, A ARTE DE NEWTON AVELINO: 2013 2013 - A ARTE DE NEWTON AVELINO

SEGUIDORES

Confira a arte do artista potiguar Newton Avelino, na sua galeria permanente. Adquira já uma obra!

26 de dez de 2013

O GUERREIRO

Fonte da imagem: vicosa .al.br

                                 




                               FOLCLORE BRASILEIRO

         





       O guerreiro é um auto natalino que nasceu em alagoas, de caráter dramático, profano e religioso. Esse auto surgiu no estado de Alagoas no século XX. Esse folguedo tem como característica junção de elementos dos pastoris, quilombo, caboclinhos e cheganças. 


        





       Ele é constituído de um grupo de cantores e dançadores que são acompanhados de uma sanfona, tambor e pandeiros, e que canta através do sincretismo religioso a chegada do messias e a homenagem que os três reis magos fazem ao menino Jesus. 


        






        Esse folclore compõe uma sequência de cantigas e danças por um conjunto de bailarinos paramentados de vestimentas multicoloridas que imitam trajes da nobreza colonial. Nos folguedos as vestimentas é quem chama mais atenção junto com as coreografias. As fitas, espelhos e enfeites de árvore de natal, fazem a composição da indumentária desse folguedo. 


          






        Personagens como o índio Peri, o Papa fígo, o Zabelê, o Doido, O sapo, a Alma, os Reis e Rainhas e outros são alguns dos personagens que compõe um auto de Guerreiro. Com um formato de igreja em seu chapéu, o Mestre e a sua espada é quem dá o comando para toda a coreografia desse folguedo faça uma bela evolução na hora da sua apresentação


 

 






25 de dez de 2013

UM PEDACINHO DO BRASIL

Fonte da imagem: veja no mapa.com

                                                 






                                  JOIA DO RN
           







       As  praias do litoral norte do estado do Rio Grande do Norte, não ficam a dever nada as praias do litoral sul do mesmo estado. Muriú como se diz no linguajar popular, " Isso aqui ôiô...é um pouquinho de Brasil aiá..." Ela fica localizada à uns 40 km da Capital Natal-Rn pela Br 101.

          




        Esta praia tem uma rara bela que poucas praias tem, isso sem falar nas suas embarcações que dá uma colorido todo especial.  Com as suas jangadas, com as suas redes de arrasto, e seus pescadores tradicionais na região nordeste pescando os seus peixes de cada dia.

            






Muriú é uma praia que tanto na época de veraneio como os outros meses, chama atenção pela infraestrutura a fim de proporcionar mais conforto aos turistas e nativos dessa região. Tem na sua orla vários restaurantes que servem pratos deliciosos como camarão ao alho e óleo , como também lagosta a base de vários ingredientes. Uma outra bela atração de Muriú, são as suas piscinas naturais que ficam a 1 km no alto mar.   



           





       Essas piscinas,com formações de corais, são uma verdadeira atração para os visitantes. Muriú é uma praia que aconselhamos ao turista visita-la, porque é um cartão postal de tal beleza natural que nos impressiona com a sua exuberância. Recomendamos ao turista sempre que visitar alguma praia, perguntar sobre os perigos da mesma, pois o mar é bonito, mas a natureza sempre deve ser respeitada.


            





         Não faça das suas férias, um pesadelo, respeite o meio ambiente, respeite a natureza. Se informe com quem já é do local, pois ele pode lhe aconselhar e lhe informar melhor sobre aquele local visitado por você. Vindo ao Rio Grande do Norte, visite sempre que puder, a praia de Muriú, você vai gostar.





A DANÇA DO ESPONTÃO

                                      Fonte da imagem: aqui se faz cultura

                                                          
          







                                        DANÇA  DA CULTURA DO NORDESTE

       






     A dança do  espontão é  uma dança guerreira, que tem  instrumentos de percussão, ela é executada em honra da Santa de um pecador que o grupo deseje homenagear. Por ser dançada em época de festas religiosa e executada por homens geralmente negros e não significa que o seu bailado seja de origem africana.
 
       




    
     A sua coreografia simula uma guerra, o chefe, denominado de Capitão da Lança é o que leva a lança grande. Eles percorrem as ruas ao som de seus instrumentos de percussão, eles sempre visitam as casas, dançando e agitando a lança e os espontões, que são as meias lanças.



        



       Usadas pelos sargentos de infantaria no Século XVlll, eles  realizam saltos de ataque, recuos de defesas, acenos guerreiros, em improvisação que revela grande destreza nos movimentos.



         




       Não existem cânticos, mais eles produzem acompanhamento rítimicos produzido pelos seus tambores. Os festejos ocorrem durante a festa de Nossa Senhora do Rosário, no Estado do Rio Grande do Norte.







                                                                                                                      

CORES PICTÓRICAS


                                                    
                                                 TRAÇOS ARROJADOS

        O artista potiguar Newton Avelino, está produzindo novos trabalhos, e já pensa em fazer uma nova exposição em 2014.

        Ele está querendo viabilizar um espaço que fique mais próximo do seu público, e que tenha um bom acesso de locomoção, para que as pessoas possam ir prestigiar sem ter muitas dificuldades de locomoção.

        Com cores vibrantes e traços arrojados, esse é o estilo desse artista nordestino que tanto destaca a sua região, com temáticas simples mais que destaca em suas obras os seus costumes, suas danças, músicas e folclore, o dia a dia do homem dessa região. Newton Avelino um artista do nordeste.

CAPELINHA DE MELÃO

 
Dança típica do nordeste

         Capelinha de melão é um auto característico do ciclo junino, ele é realizado na noite de São João. Acompanhado com vários instrumentos, como: violão, clarineta, rabeca, sanfona e pandeiro. Um grupo de moças exibe-se com roupas e sapatos brancos.

          Nas indumentárias tem em sua cabeça uma capelinha de flores de melão de São Caetano em torno de um diadema. Cada moça possui uma tira de papel crepom nas cores vermelho ou azul. Essa tira vai do ombro esquerdo, que termina com um laço na cintura direita.

          As participantes cantam e dançam, em um bailado que tem de oito a dez partes, com coreografias e cantos próprios, termina com um refrão: "Capelinha de melão é de São João, é de cravo, é de rosa, é de manjericão".

          Tendo à mão uma lanterninha com vela acessa e uma bandeirola com a efigie do santo. Essa festa junina é um dos maiores símbolos brasileiros e surgiu na Europa chegando ao Brasil pelos portugueses e os nossos desbravadores. A festa também é marcada pela alegria e por seus símbolos: fogueiras, fogos de artifício, balões e outros.
 
 

3 de dez de 2013

PRAIA DE BARRA DO RIO

                                                      Fonte da imagem: de olho no curimatau
                 
                   

                                 PARAÍSO TROPICAL


          
      Barra do Rio é uma bela praia do litoral norte do estado do Rio Grande do Norte. Essa praia fica distante 35 km da cidade do Natal, ela fica logo após a praia de Genipabu.


          
      Para chegar a Barra do Rio é necessário atravessar o Rio Ceará Mirim de balsa para continuar o passeio sob dunas. Essa praia pertence ao município de Extremoz  Rn, que costuma receber um grande número de turistas durante a alta estação. Ela tem um mar azul, uma boa tranquilidade. Crianças e idosos podem tomar banho nessas águas porque são  calmas.



           
         Barra do Rio tem uma moderada infra estrutura, dando a oportunidade dos visitantes levarem alimentos e bebidas para que não aconteça contratempos. Esse nome foi dado devido ao rio Ceará Mirim que desemboca no mar nesse lugar.


           
         Muitos pescadores pegam peixes nesses arrecifes que possui águas calmas, eles lançam redes nesse local e pegam muitos peixes na maré baixa. Você vindo a Natal, não deixe de conhecer esse local lindo, calmo e maravilho, é propício para quem gosta de tranquilidade e de belas paisagens.



           
         Se informe com os nativos do lugar, pois só assim você vai ter uma tranquilidade maior no que se refere a segurança em todos os aspectos. Conheça Barra do Rio, você vai se encantar.

 

 




       

LOUCOS PARA BRINCAR

 
REVOLUÇÃO DE CORES PICTÓRICAS

          A obra do artista plástico Newton Avelino é inconfundível, ele mostra em suas obras cores vivas e traços arrojados, e uma linguagem própria junto com uma temática toda especial que esse artista nordestino gosta de destacar em suas obras.

       A temática que ele define como regional. Ela mostra cores pictóricas e figuras exóticas em um magistral censo de criação em seus trabalho. Essa obra, é uma das mais recentes feitas pelo artista brasileiro, e que participou de salões de artes a onde foi premiada.

        Newton Avelino é um artista que sempre está na vanguarda, mostrando coisas novas e destacando em traços e cores a região a onde ele nasceu. A arte que ele pinta é diferenciada e é vista como uma proposta de suporte que é o próprio artista faz questão de enfatizar que é não é modismo e sim, uma proposta de um trabalho de vanguarda para que gosta de ver boas obras de arte.

         Esse artista tem um comprometimento com o seu público e com o seu trabalho. A pesquisa e os constantes estudos que ele próprio faz, só mostra que o artista  não gosta de se influenciar pelos que os outros dizem, e sim pelo que ele acha necessário em colocar nas suas obras.

          A obra de Newton Avelino, só vem mostrar beleza e cores traduzindo as coisas que se passam no dia a dia de uma sociedade que não é contemplada com quase nada, a sociedade do sertão do semi árido nordestino. Newton Avelino, um artista do nordeste.


 
 

 
 
 
 

O JUMENTO É NOSSO IRMÃO

 
            

Fonte da imagem: Overmundo




O DESENVOLVIMENTISTA DO SERTÃO

         





      Um dos símbolos mais marcantes do sertão no nordeste brasileiro é o jumento. Sinônimo de trabalho e de ajudar o sertanejo no dia a dia no desenvolvimento do nordeste, tanto no litoral e zona da mata, como no sertão no cariri ou agreste do nordeste do Brasil. 

              O jumento serviu de inspiração até para o rei do bailão seu Luiz Gonzaga. Ele chamou o jumento de desenvolvimentista do sertão, e fiel ajudante do povo nordestino. Entretanto, nem Luiz Gonzaga podia imaginar que o jumento esse animal sagrado, chegasse a essa situação. 


               É tão ridícula por parte dos responsáveis, que não remanejaram e não fizeram o controle desse singelo e dócil animal. Tudo isso aconteceu também, por falta de atrativo como meio de transporte. 


               Aqui no Brasil o negócio é se livrar do problema, mesmo que seja custando a vida dos animais, como aconteceu até pouco tempo, um acordo comercial entre Brasil e China para exportar os pobre animais. 


                Eu acho que os responsáveis deveriam ter consciência e fazer como os americanos fizeram com os seus cavalos, soltaram nas pradarias e a sua população cresceu e hoje os cavalos selvagens tem a proteção do governo dos Estados Unidos. 


                 O Brasil e os estados da região nordeste deveriam seguir o exemplo, e fazendo isso com os nossos jegues, ou burros como queiram chamar, pois eles deram muito a esse país. 

                  Já que tem muita gente que não faz nada para a sociedade como gestor público, que pelo menos aprovassem uma lei que desce proteção a esses animais. Pelo menos seria uma boa prestação de serviço a sociedade do nordeste e do Brasil.


                   Esse negócio de exportar jumentos para a China isso é uma vergonha, além de ser imoral é uma falta de bom senso por parte das pessoas que geram e administram o sertão do nordeste do Brasil.





                   



ZUMBI DOS PALMARES.

Fonte da imagem: ebc





SÍMBOLO DA RESISTÊNCIA 

        




      Zumbi dos Palmares, um homem que lutou muito no nordeste do Brasil para que os negros dessa região fossem livres da escravidão imposta pela coroa real portuguesa e pela aristocracia de Portugal e do Brasil.


        




       A sua história começou em 1655 com o seu nascimento em Alagoas, foi capturado por soldados que lhe entregaram a um padre pelo nome de Antônio Melo, foi batizado, e depois com o nome de Francisco ele morou com esse padre até os seus 15 anos, fugindo assim para o Quilombo dos Palmares, a onde era respeitado e reconhecido pelas suas habilidades de capoeira.


       




      Zumbi com apenas 20 anos já era um estrategista na luta contra os soldados do Sargento Manuel Lopes. Em 1678 o Líder dos Palmares, Ganga Zumba é chamado para negociar com o Governador da província de Pernambuco(Pedro Almeida).


        




      O governador só queria libertar os negros do Quilombo, fato esse que não agradou ZUMBI DOS PALMARES e outros, Com essa decisão de não aceitar esse tipo de negociação, Zumbi se torna o novo líder de Palmares.


         




      Em 1680 já com 25 anos, e líder do Quilombo, ele comandou a resistência contra as tropas do governo. Na época em que Zumbi comandou o Quilombo, a comunidade cresce e se fortalece, obtendo várias vitórias contra os soldados portugueses.


         



            Ele tinha grandes habilidades no seu planejamento e muita organização, além de muita coragem e conhecimentos militares.Com muitas dificuldades de derrotar os Quilombolas, o governo contrata o bandeirante Domingos Jorge Velho, que organiza no ano de 1694, um ataque ao Quilombo dos Palmares. Acontecendo assim, uma feroz batalha entre os Quilombolas e os Soldados portugueses, conseguindo assim, ferir Zumbi, que logo fugiu.  Ele foi traído por amigos que lhe entregaram as tropas do bandeirante. Zumbi foi degolado aos 40 anos de idade no dia 20 de novembro de 1695. Ele é considerado o Símbolo da resistência e luta contra a escravidão.






19 de nov de 2013

ARTE SACRA



TEMÁTICA PECULIAR

         Um dos belos trabalhos do artista Newton Avelino, é esse São Francisco.
          Essa obra faz parte de alguns trabalhos desse artista, que segue um pouco a linha sacra.
          O artista se propôs em fazer essa temática, porque faz parte da fé sertaneja, e que resgata um pouco a história da crença do homem do sertão nordestino.
          Esse artista  mostra toda sua habilidade entre tintas e pincéis nos seus traços arrojados e sua cores vibrantes, um pouco da sua arte.
           Esse artista costuma dizer que ele é o coadjuvante das suas obras, e que Deus lhe dá o talento para pintar as obras de Deus.
           A cultura nordestina é muito ligada as coisas religiosas, e o artista procura passar um pouco dessa história em suas telas.
          
           Newton Avelino é um artista que além de pintar lindas peças, procura dá uma linguagem própria aos seus trabalhos.
          
           Com uma temática peculiar, ele procura sempre mostrar as temáticas da sua região. Newton Avelino, um artista do nordeste.


18 de nov de 2013

CULINÁRIA PIAUIENSE

Fonte da imagem: oslaineartes

PRATO TIPICAMENTE DO PIAUÍ
         A cultura nordestina sempre teve a influência portuguesa, isso não é nenhuma novidade, mas na culinária do nordeste essa influência aflora em cada prato e nos seus sabores.
         Com novos toques, e temperos ela foi ficando genuinamente brasileira. Não existe nenhuma pesquisa que comprove a origem dessa receita.
          O nome desse prato é um pouco brejeiro que leva o nome de Maria Isabel. Ele é típico do estado do Piauí. Para fazer esse prato, você tem que ter 1 kg de arroz, 1 kg de carne seca picada, três dentes de alho, uma cebola, óleo e pimenta do reino.
           Agora vem o preparo dessa iguaria. Primeiro Lave a carne seca e picada, doure em óleo quente. Em seguida, acrescente a cebola e o alho. Refogue bem, junte o arroz misturando bastante com os temperos e a carne. Acrescente a água quente e a pimenta de cheiro cortada ao meio. Tampe a panela até o arroz ficar solto.
           Agora é só servir e degustar essa iguaria tão apreciada pelos piauienses e pelos nordestinos. A culinária nordestina é uma das mais ricas do Brasil, tem pratos de todos os gostos e para todas as ocasiões, com vários temperos e vários sabores. Maria Isabel é um prato tipicamente do nordeste, oriundo do estado do Piauí.




OLINDA


                                                   Fonte da imagem: Luizberto     

                                



                     CAPITAL BRASILEIRA DA CULTURA
                                
                    




     A cidade de Olinda é muito cultural, o seu patrimônio arquitetônico é um dos mais belos entre algumas cidades tombadas. Ela é marcada por altos e baixos na sua geografia. Essa cidade começou a ser povoada em 1935, ela foi oficialmente reconhecida como vila por Alvará Régio de 12 de março de 1537. Essa cidade foi quem  iniciou o  desenvolvimento de Pernambuco.
           




      A cidade nasceu e cresceu em volta do alto da Sé. Esse foi o local escolhido por Duarte Coelho para iniciar a povoação na vila, e por ser um ponto estratégico que dava uma boa visualização. O seu donatário fez tudo para que essa terra se desenvolvesse.
           




      Ele fundou o primeiro engenho de açucar, ele desenvolveu a agricultura, estabeleceu um livro de Tombo e em 1577 ordenou a construção de edifício ao funcionamento de Senado da Câmara de Olinda. Esse prédio foi doado ao primeiro Bispo de Olinda Dom Estevam Brioso de Oliveira em 1976, que transformou em palácio episcopal.
            





        Esse título é conservado até hoje. Em novembro de 1676 a igreja da Sé foi elevada a catedral. Olinda está localizada no estado de Pernambuco, e é uma das mais antigas cidades brasileiras. Conhecer a cidade de Olinda é passear por suas ladeiras centenárias, é experimentar a sua arte e muito mais. A beleza natural dessa cidade é ímpar.
             





       Ela foi declarada Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade pela Unesco em 1982. É a primeira capital da cultura dede 2005. O seu carnaval é o tradicional, o de rua. O Frevo, O Maracatu, Os Caboclinhos, O Cavalo Marinho e muito mais, você vai encontrar no carnaval de Olinda. Ela é uma cidade colonial de ladeiras e ruas de pedras com vários mercados para compras.
             





        A sua arquitetura é dos séculos XVl, XVll, XVlll e XlX. Encontramos uma rica gastronomia nessa cidade, várias opções de lazer e um grande comércio, para que os turistas possam comprar.
              





      Em Olinda, a catedral da Sé é o seu cartão postal mais conhecido, o mercado da Ribeira é outro ponto muito conhecido, a Igreja de Nossa Senhora dos Pretos também é muito conhecida. Bom vindo a Recife a capital do Pernambuco, não deixe de conhecer Olinda, essa cidade fica apenas 6 km de Recife.







Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...