, A ARTE DE NEWTON AVELINO: 04/23/13 04/23/13 - A ARTE DE NEWTON AVELINO

SEGUIDORES

Confira a arte do artista potiguar Newton Avelino, na sua galeria permanente. Adquira já uma obra!

23 de abr de 2013

EXPOSIÇÃO SACRA DO ARTISTA


  


  ASSEMBLÉIA CULTURAL
  


        Um dos bons projetos culturais do rio grande do norte fica na capital, a cidade do natal. A assembléia legislativa do estado tem um dos projetos culturais mais interessante que existe em se tratando de casa do legislativo estadual. 

         
        Assembléia Cultural é um dos projetos mais interessantes que eu ja vi. Acho que esse projeto é piloto entre todas as assembléias estaduais, e se não for a única com esse projeto, fica entre as primeiras. 


        Sempre é bem vinda a idéia de apoiar a arte e o artista no contexto geral. A música e as artes plásticas sempre andaram juntos e eu, particularmente, gosto muito da idéia que eles tem nesse projeto de unir as duas vertentes. 


        Atualmente Newton Avelino participou com outros artistas potiguares da mais recente exposição SACRA que aconteceu pela semana santa, nessa casa legislativa. Sempre é uma honra para o artista participar de exposições nesse espaço. Estando todos convidados a participar ,mais uma vez, do próximo evento que vai ser a EXPOSIÇÃO dia 08 de maio dia do artista plástico.






CAVALO MARINHO


    





UMA MISTURA DE CORES E RITMO

   



       É uma linda representação folclórica nordestina, da zona da mata pernambucana, com muito improviso. Com vários personagens entre animais, humanos e índio afro-índigena representando umbanda e índio. Animais se destacam vários: o boi, o cavalo, a burrinha etc. 



    




       As coloridas roupas são também marcas registradas do folclore nordestino.Eles usam também fitas chapéus espelhos e muitos passos intercalados e rápidos. Comandado pelo capitão marinho que usa apito e marca o ritmo, coordenando toda a dança, do início e ao término. 



    




       Os componentes do cavalo marinho usam basicamente como instrumentos para as suas danças o pandeiro, a rabeca e o ganzá, que representam nos seus passos o cotidiano e os problemas enfrentados pelos trabalhadores dos engenhos de açúcar no Pernambuco e na Paraíba
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...