, A ARTE DE NEWTON AVELINO: 05/23/14 05/23/14 - A ARTE DE NEWTON AVELINO

SEGUIDORES

Confira a arte do artista potiguar Newton Avelino, na sua galeria permanente. Adquira já uma obra!

23 de mai de 2014

SABORES DO NORDESTE

                               
                                                              Fonte da imagem: toca da cotia
                                                            
                                               





                                                                SABORES DO NORDESTE
      






      A culinária do nordeste é muito forte e saborosa. O seu cardápio é generoso e muito apetitoso, mostrando que a culinária nordestina é uma das mais ricas do Brasil. Digamos que essa mesa farta por diversos sabores misturados, se divide em duas partes.
      




     O litoral com as suas belas praias dar pra nós: O caranguejo, a lagosta, o peixe, o camarão, os mariscos em geral. Já a parte do sertão com a sua bela paisagem da caatinga seca e com tons de cinza, quando chove no sertão a sua vegetação maravilhosa fica verde e muito linda. É a onde o Sertão vira mar. Com os seus açudes cheios, a gente ver que no sertão tendo água e se plantando, de tudo dar.
      




      Pois bem, o sertão contribui para a culinária nordestina com: a carne de bode, a carne de gado, a galinha caipira, o peixe do açude, a coalhada, o leite, o queijo de manteiga e de coalho e muito mais. Juntando o litoral e o sertão do nordeste, mostra que a culinária nordestina tem na sua essência, e o seu sabor picante, mostrando o cheiro dos temperos suaves dessa região.
      




      Essa culinária chega a mostrar tremenda diversidade de pratos da região misturando o talento e a arte de quem se propõe e se atreve a maneja-la. Com tudo isso, podemos degustar um sarapatel feito de miúdos do bode, junto com feijão de corda. Podemos ter um prato com mariscos junto com uma boa farofa d'água e arroz.
      




      Ainda podemos pedir um purê de queijo coalho junto com feijão verde e uma boa farofa de cuscuz. Ainda podemos degustar uma galinha caipira com um feijão de corda misturado com arroz de leite ou mesmo junto com um pirão de peixe.
      




     Do sertão ao litoral a região nordeste tem pratos maravilhosos inventados pelos próprios nordestinos, sempre com a influência europeia. Mas sem sombra de dúvida com um toque nordestino. E para isso o tempero da região é o segredo do sabor dessa culinária maravilhosa.

COCO DO MARANHÃO

                     
                       Fonte da imagem: encontro de culturas
                                      

                     



                           
                            DANÇA AFRO-BRASILEIRA
   





   
    O estado do maranhão é um dos estados da região Nordeste, que tem como meta, sempre preservar o seu folclore, as suas tradições e seus costumes. Resumindo, preservar a sua identidade. A dança do coco é uma dança que tem a origem afro-indígena brasileira, e que surgiu na época do império.
   




    Ela foi criada pelos escravos no período do Brasil império. Teve o seu auge nos estados de Pernambuco, Paraíba e Alagoas. Depois ela se espalhou por todo o Nordeste. Como conta a história, os Negros para aliviarem as dores, de tanto quebrarem coco babaçu com os pés, eles  praticavam uma dança de roda, executada em pares, e cantarolavam fazendo uma bela coreografia num ritmo frenético e que tocam umbigo com umbigo.
   




   Ela é uma dança afro indígena. Os participantes cantarolavam e executavam as coreografias em círculos e em filas, todos os participantes a executavam em pares. Essa dança é executada do litoral ao sertão do Nordeste. Só que ela recebe vários nomes diferentes, como coco de roda, coco de praia, coco do sertão, coco de umbigada.
   





   No Maranhão o coco é executado em rodas de quebradeiras. A dança do coco é uma das manifestações típicas do folclore Maranhense. Essa dança é executada na época dos festejos juninos. Os seus instrumentos se parecem com utensílios usados pelos trabalhadores na colheita do babaçu.
   






      A gente ver que a dança do coco ela muda de estado para estado e tem variáveis estilos de coreografias entre o coco de PernambucoParaíba e Alagoas, O coco Maranhense ele já tem influência dos tiradores do coco babaçu nesse estado, desde o período imperial. Isso mostra que o caboclo, o índio o negro, eles inventam e reinventam a cultura popular desse país. Só muda os costumes e as suas tradições variando de estado para estado da região nordeste.





        O coco maranhense tem a sua origem no canto de trabalhadores nos babaçuais do interior do Maranhão. Já o coco Praiano, praticado nos estados da ParaíbaAlagoas e Pernambuco, os historiadores falam que ele tem origem, nos engenhos de cana de açúcar de Pernambuco descendo para o litoral.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...