, A ARTE DE NEWTON AVELINO: 06/22/14

Curta Nossa Página do Facebook!


  • Desenvolvido Por Iago Melanias

    Curta Nossa Página do Facebook!


  • Desenvolvido Por Iago Melanias

    SEGUIDORES

    Confira a arte do artista potiguar Newton Avelino, na sua galeria permanente. Adquira já uma obra!

    22 de jun de 2014

    CULTURA DO SERTÃO BRASILEIRO

                                  
                                   Fonte da imagem: cavalobravo
                              


                                    



                                   ARTEFATO DE USO ANIMAL
       



         




         A região nordeste do Brasil com a sua cultura e as suas tradições em uma época remota nos mais longínquos rincões dessa região, os agricultores usavam uma espécie de grade de madeira revestida com palha e coberta com um tecido fino, e que ficava acolchoada para ser colocada em lombos de mulas, jegues ou mesmo de cavalos, para que eles transportassem as mercadorias  para o sertão nordestino ou para outros locais do nordeste do Brasil.
      



             Esse artefato é conhecido pelo nome de "cangalha". As pessoas podiam colocar feixes de lenha ou qualquer outra coisa, como por exemplo o "caçoar" para transportarem mercadorias no lombo dos animais.
       



            Os pequenos agricultores e até os mais afortunados deles, tinham muito essas "cangalhas" em suas propriedades, para usá-las em seus animais quando eles fossem negociar as suas safras diretamente em armazéns ou até mesmo com os feirantes nas feiras livres, e nas pequenas cidades dos municípios circunvizinhos.




            A origem desse nome "cangalha" ainda é desconhecida. As pessoas da época, acreditam que tudo começou no Brasil império. Eles dão simplesmente uma explicação para o tal nome.
       



           Que a história conta, que naquela época passavam muitos ciganos com as suas comitivas nessa região do nordeste, a onde havia os primeiros engenhos de cana de açúcar de lá, e quando eles preparavam os animais para as suas andanças pelo sertão, eles colocavam nas suas mulas e jegues, as "cangalhas" para poderem carregar as suas mercadorias.
       



           Já que eles estavam ali constantemente em suas andanças pelo sertão. Isso leva a crer que esse objeto tão rústico e cultural, faz parte da cultura do nordeste já há bastante tempo.
      



             Dois cambitos em forma de V é o que dá  sustentabilidade e estrutura da "cangalha" no lombo do animal para ser colocado a carga a ser levada por eles, ou pode se usar sem os cambitos também.
       



               Esse tipo de artefato é muito comum ainda hoje, nos vilarejos mais distantes do interior do Nordeste. Antigamente os feirantes usavam muito esse tipo de engenhoca para transportar toda a sua produção em lombos de animais, outros usavam para sair vendo frutas trazidas em jacás, que tem a sua estrutura feita com cipós finos.
       



                Bem, na verdade a "cangalha" realmente na época e até ainda nos dias de hoje, ela é um acessório muito importante para os pequenos agricultores usarem ainda em seus animais, já que eles não podem ter um meio de transporte com tração a motor, ele ainda usam os seus animais.
       



            Sendo assim, acho eu que a "cangalha" ainda não ficou só na história. Ela ainda está em uso no sertão do nordeste brasileiro, mesmo que ainda não seja mais com muita frequência como era no início dos séculos passado, mas com certeza ele ainda não é só peça de museu.


    .

    .

    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

    GOSTARIA DE ASSINAR O NOSSO FEED?

    100% gratuito

    RECEBA AS ATUALIZÇÕES DO NOSSO BLOG DIRETAMENTE NO SEU E-MAIL

    FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADES DO BLOG