, A ARTE DE NEWTON AVELINO: Junho 2015 Junho 2015 - A ARTE DE NEWTON AVELINO

SEGUIDORES

Confira a arte do artista potiguar Newton Avelino, na sua galeria permanente. Adquira já uma obra!

30 de jun de 2015

COSTA BRANCA

                                     Fonte da imagem: costabrancanews
        
                                                         
                                    PONTA DO MEL

   O litoral do Rio Grande do Norte tem lindas praias e um visual maravilhoso de ser apreciado pelos turistas e por todos que lá moram. A região do Nordeste do Brasil é muito privilegiada porque tem um litoral maravilhoso, e que têm paisagens magníficas de ser vistas. Hoje vamos falar de uma região desse estado e que é conhecida como “Costa Branca”. 

   Esta praia é belíssima e tem como atrativo, a sua beleza natural que encanta a todos que lá visitam. Ela fica situada nesta região. Esta praia tem muitas falésias, e quando a maré baixa, ela deixa uma faixa de areia extensa a praia de ponta do mel e essa beleza natural surpreende até os nativos que lá residem.  

   Esta praia pertence ao município de Areia Branca, que fica distante da capital potiguar, Natal, uns 255 KM. Ela fica no litoral norte do estado, e é o único lugar a onde o sertão se encontra com o mar, criando um cenário exótico, com enormes falésias de terra vermelha, com vegetação de caatinga, tendo como cactos gigantes e animais típicos desta região. 

   Estes animais tais com jegues cobras e muitos insetos, fazem parte de um cenário encantado do sertão. Esta praia fica praticamente deserta durante a semana. A praia de ponta do mel se destaca por sua beleza quase selvagem, tendo um cenário que contrasta as cores fortes das falésias com o azul do mar. Este lugarejo possui cerca de cinco mil habitantes. Tipicamente é um povoado praieiro, sua população ainda conserva hábitos e costumes nativos. 

   Quase não há casas de veraneio. O turismo de aventura foi o que impulsionou a criação deste lugar, porque ali era passagem para destinos importantes do chamado ecoturismo. Mais a frente, fica mel de baixo, uma pequena aldeia praiana de pescadores e trabalhadores diversos, e que se situa na enseada oeste da praia de ponta do mel, e tem pouco mais de cinqüenta habitantes, basicamente estas pessoas sobrevivem da pesca, agricultura e a pecuária. 

   Você que vem fazer turismo no Nordeste do Brasil e escolheu o Rio Grande do Norte como destino turístico, procure conhecer a costa branca do estado e procure conhecer a praia de “Ponta do Mel”. Esta praia é paradisíaca, e merece ser conhecida pelos amantes da natureza.





BELAS PAISAGENS DO SERTÃO

                                             Fonte da imagem: panoramio
                                                
                                     BELEZAS DA CAATINGA DO SERTÃO

   As belezas do sertão Nordestino são vistas em todos os quilômetros rodados nas estradas desse Nordeste brasileiro,e que cortam o mesmo, as pessoas se encantam tanto pelas belezas naturais que deixam perpetuada a mão de Deus em cada uma delas, quanto pela arquitetura feita pela mão do homem. 

   O sertão nordestino é tão maravilhoso, que mesmo nas secas prolongadas, ele ainda mostra para gente, belezas intocadas em alguns lugares remotos da caatinga, tais como seus animais e as suas árvores que tratam de florescer nesta época. Em cada cidadezinha a beira das estradas dessa região do Brasil que passamos, somos surpreendidos pela hospitalidade do sertanejo, pela sua culinária e por tudo que cerca a harmonia destas cidades. 

   De carro particular ou de ônibus, vamos apreciando cada lugar a onde passamos. Entre vegetação, asfalto e paisagens, nos deslumbramos em todos os quilômetros percorridos sobre asfalto ou chão de terra batida. Com o solo arenoso que chamamos de piçarra, vemos que o sertão é uma terra abençoada por Deus, porque mesmo seca e arenosa, ela só precisa de um pouco de água para florescer o mato cinzento e seco que não produz nada. 

   Às belas paisagens do meu sertão nordestino, só me leva a ver, que elas são únicas e fazem parte de uma terra de gigantes, pois é há onde o nordestino mais se agiganta é quando está em dificuldades. Passando em terras cearenses na região de Sobral no estado do Ceará você pode apreciar rara beleza como esta. 

   Como está região, temos cenas de outras regiões do sertão nordestino, cada uma mais linda do que a outra. Todas feitas pela mão de Deus, o arquiteto do mundo e que nos deu toda esta beleza, para que possamos nos deleitar neste habitat de rara beleza. O que devemos fazer é conservá-las e mostrá-las para todos que gostam de apreciar belezas naturais e que fazem parte da humanidade. 

   O sertão é uma bela região a ser freqüentado pelos turistas que gostam de fazer eco-turismo, e também pelos que só gostam de apreciar um bom cardápio. Vindo ao Nordeste brasileiro, procure conhecer mais as coisas do sertão, e a toda sua cultura. Procure também, conheça as belas cidadezinhas que fazem parte das paisagens do sertão.




20 de jun de 2015

SÃO JOÃO NO SERTÃO

                                                               Fonte da imagem: expressopb

                                               

                              
                          DECORAÇÃO JUNINA


    
   Eu vou falar um pouco das festas juninas pelo meu nordeste. Sei que a diversidade de decoração na época de São João é enorme, e sei também que as pequenas cidades nordestinas essa festa são mais tradicionais do que nas cidades maiores do nordeste. Porque isso?  


   Eu acho que é porque as pessoas do sertão preservam a sua cultura, e que esta festa faz parte de um contexto dentro da comunidade destas cidades, principalmente aquelas menores e que tem algum tipo de incentivo seja ele qual for, ou por parte da iniciativa privada ou por parte de algum setor público, assim a tradição e a cultura vão se perpetuando dentro da história de um povo, seja ele da cidade pequena, média ou grande. 

   

   No Nordeste, é claro que vai ter muita festança, é a cultura se perpetuando através destas festas e dos seus costumes. Bem, mais o que importa é que na maioria das cidades sertanejas desse meu imenso Nordeste, elas ainda preservam a cultura e preservam o autêntico São João. É lindo ver a decoração junina e o empenho das pessoas destas cidades em decorá-las para a festa de São João.  

   

    As decorações dessas cidades de pequeno porte é um colírio para os olhos dos visitantes quando se depara com tanto colorido, sejam nas diversidades de cores das bandeirinhas, como também dos balões e de todo um clima que paira nessas ornamentações. Já as roupas típicas das festas juninas, elas estão relacionadas ao modo de se vestir as pessoas que moram na zona rural, isso já há décadas atrás. 

   

    Completando todo esse ambiente cultural, e que a gente se depara com instrumentos musicais como a sanfona, zabumba, pandeiro e cavaquinho, que dão um espetáculo a parte nessas festas. Também temos a fogueira, um símbolo marcante das festas. Além de muito forró a noite toda, nós também temos as brincadeiras que são feitas nessa época tais como: corrida do saco, que é um tipo de corrida que cada brincante entra em um saco grande, que vai até a cintura e aposta corrida pulando dentro dele, com os dois pés juntos, até a linha de chegada. 

   


    Corrida do Saci: São traçadas duas linhas paralelas e distantes uma da outra. Na primeira os participantes tiram os sapatos e eles são levados para trás da linha de chegada, onde são misturados. Quando é dado o sinal, todo mundo sai pulando com o pé esquerdo até a outra linha. Chegando lá cada um tem que achar e calçar seu sapato e tem que voltar pulando com o pé direito. Vence quem chegar primeiro e estiver calçado de modo correto. Também tem a pesca da maçã, que em uma bacia com água, colocam-se algumas maçãs. 

   


    Cada participante coloca as mãos nas costas e tenta morder uma maçã. Quem conseguir, ganha um brinde. Nas festas juninas a gente ver que existe várias brincadeiras e que temos diversos meios das pessoas se divertirem. Essa é uma festa que temos muito forró, fogueira queimando, quadrilhas juninas dançando, comida na mesa e um céu colorido com a queima de fogos. O São João do Nordeste é assim com muita tradição.



COMIDAS TÍPICAS

                                                                       Fonte da imagem:biossaude

                                                      


                                 CARDÁPIO JUNINO




     As festas juninas chegaram, e com elas vêm os fogos de artifícios as comidas típicas da época, e tudo que está dentro do contexto junino. A culinária nordestina já é um manja, e quando acrescentado as comidas doces das festas juninas, é aí que a gente ver o quanto essa cozinha nordestina é saborosa e aromática. 

   No cardápio das festas juninas tem algumas comidas e bebidas que não podem faltar, pois elas já fazem parte da cultura nordestina.  A época da colheita do milho, no Nordeste, é na mesma época do São João. O milho é a principal matéria prima para algumas comidas, tanto na época junina quanto em todo o período do ano. 

   O nordestino tem em seu cardápio, o milho como uma fonte de sabor e de energia para a sua sobrevivência da sua alimentação diária. Por tanto no mês de junho, o cardápio todo é à base do milho tais como: o curau de milho a pamonha, canjica, cuscuz, bolo de milho, broa de fubá etc. Depois do carnaval, esta é a festa mais esperada pelos Nordestinos, pois ela atrai milhares de turistas para o Nordeste, além de mostrar que as festas juninas no Nordeste, são as mais tradicionais de todo Brasil. 

   Esta tradição faz parte das comemorações, e é isso que alegra o povo do nordeste brasileiro nessa época. Nessa festa, além das comidas chamarem atenção, tem outros itens da festa que fazem partem de todo um ritual cultural, como a fogueira, as bandeirinhas coloridas de papel enfeitando os arraiás, quadrilhas juninas com roupas coloridas e lindas coreografias, também têm muito forró, barraquinhas com todos os tipos de comidas e bebidas para oferecer para os participantes e para os visitantes. Estas festas em algumas cidades do interior do nordeste, elas são organizadas por populares e também por algumas prefeituras. 

   A queima de fogos de artifícios é um colosso que abrilhanta também o ambiente e à festa, deixando os céus mais colorido e mais alegre. A festa Junina ou o “São João, eu considero uma das mais importantes, ou a mais importante, primeiro porque em cada casa as pessoas se preparam, enfeitam as ruas montam quadrilhas juninas e fazem um arraiá em cada bairro. Segundo porque além das pessoas se reunirem para fazerem comidas típicas, elas participam mais diretamente com o público, fazendo com que a festa fique mais harmônica e mais familiar. 

   E terceiro, porque em cada casa dessas cidades nordestina, essa festa no mês de junho é comemorada de todos os jeitos e todos os meios. No mais longínquo torrão do Nordeste brasileiro, sempre existirá uma fogueira, uma quadrilha junina, muitas comidas típicas e bastante foguetório. Venha para o Nordeste conhecer o São João dessa região brasileira a onde as festas Juninas são comemoradas o mês inteiro.     







A CAPITAL DA FÉ

                                                                 Fonte da imagem: oestadoce

                                             


                              A CIDADE DOS ROMEIROS

   


     


      A cidade cearense de Juazeiro fica ao sul do estado cearense, ocupa uma área de 248 KM² e tem uma população de quase 300 mil habitantes. Esta cidade é conhecida pela sua movimentação religiosa e tem na figura do Padre Cícero Romão Batista um marco na construção da religiosidade, do seu povo e de toda região do cariri cearense. 

   





      Este sacerdote chegou à região cavalgando em jumento, a onde nesta época distante era apenas um arraial, só algumas casas de tijolos e uma pequena capela, isso em abril de 1872. Hoje Juazeiro é considerado um dos maiores centros religiosos popular da América Latina, pelo menos esta cidade recebe 1,5 milhão de fiéis por ano. Juazeiro fica quase na divisa com o Pernambuco, e está a 565 Km de Fortaleza, a capital cearense. 

   





      O nome de Juazeiro do Norte foi para diferenciar da outra cidade que se chama Juazeiro e que está situada no estado da Bahia.  Juazeiro do Norte tem pontos turístico tais como: A igreja Matriz Nossa Senhora das Dores,  a capela Nossa Senhora do Perpetuo Socorro, o memorial do Padre Cícero, o museu vivo da cultura Nordestina, o Santo Sepulcro, a Muralha da Guerra de XIV e a Via Sacra E a própria Colina do Horto a onde está a estátua do Padre Cícero. Além de toda a religiosidade da cidade de Juazeiro, esta cidade respira artesanato. 

   





     Você vai ver isto no Centro de Cultura Popular Mestre Nonza, as pessoas podem acompanhar o oficio dos artesãos. Eles confeccionam e comercializam peças em madeiras. A cidade de Juazeiro também é um importante pólo agropecuário calçadista e de variados artigos folheados a ouro. A economia desse município proporciona a realizações de eventos de grande porte para esta região tais como: A Feira de Negócios do Cariri e a Feira de Tecnologia e Calçados do Cariri. Como a gente ver, não é a toa que esta linda cidade que respira prosperidade econômica e turística, é a segunda maior cidade do Ceara. 

   





      Juazeiro proporciona para os turistas que lá visitam, uma culinária bem peculiar e bem nordestina como o Baião de Dois com piqui, Queijo da Terra e Carne de Sol com Macaxeira. Os visitantes também podem prestigiar nesta cidade o Reisado, Bumba meu Boi, Mineiro Pau, Lapinha etc... Estas manifestações populares é uma tradição da cidade. Vindo ao Nordeste, procure conhecer Juazeiro do Norte.


10 de jun de 2015

FESTA POPULAR


                   
                                                      Fonte de imagem: tribunahoje
   
                                   
                    
                    TRADIÇÃO NORDESTINA
   



    Chegou o mês da grande festa popular do Nordeste, a festa junina, e com ela vem muito forró, comidas típicas e muito colorido que essa festa proporciona para o público em geral. O São João é uma festa que é mais celebrada na região Nordeste do Brasil, eu diria até que por vários motivos. O primeiro deles, é que o sertanejo é muito devoto dos três Santos católicos homenageados nessa festa.  São eles: Santo Antônio, São João e São Pedro. 

   
    Outro motivo é que no Nordeste, as pessoas gostam de muitas celebrações festivas. Como essa festa é no mês de Junho, as pessoas aproveitam para a celebração e comemoração dos festejos. Além de alegrar o povo dessa região, as festas também representam um importante momento econômico e cultural para todos, pois muitos turistas visitam as cidades nordestinas para prestigiar os festejos. Hotéis, Pousadas, comércio e outros estabelecimentos comerciais aumentam seus lucros e geram empregos diretos e indiretos nestas cidades. 

   
      Mesmo os turistas que vem para estas festas sejam de outras partes do Brasil, a gente ver que é cada vez mais comum a presença de turistas estrangeiros a cada festa que passa. Nessa festa que tem a cara do Nordeste do Brasil, as comidas típicas são quase todas à base de milho, pois como ela ocorre no mês de junho, o mês da colheita do milho, então todo o cardápio, ou quase tudo é à base de milho. 

   
      As tradições fazem parte das comemorações, pois o mês de junho é marcado pelas fogueiras, pelas quadrilhas juninas, pelos balões, e por todo um cenário de danças típicas e folclóricas desta cultura. Sabemos que algumas de muitas cidades nordestinas que comemoram o São João, elas tem como um calendário festivo em seus municípios uma marca que costumam chamar os turistas nessa época. Tais como: Caruaru, conhecida como a capital do forró, Campina Grande, como o maior São João do mundo e Mossoró com Chuva de bala no país de Mossoró. 

   
      Então como a gente ver, o Nordeste procura cultivar e perpetuar a sua cultura, preservando a sua identidade no que se refere a sua história. Esta festa, como outras festas, deixou de ser uma celebração e passou a ser um negócio lucrativo, mas nem por isso deixou de ser uma comemoração cultural.  Então parabéns ao Nordeste por ter uma cultura forte e linda, parabéns ao São João, uma festa tipicamente Nordestina. 

   
     Sabemos que temos a influência de europeus nesta festa como na cultura nordestina como um todo, mas essa região soube se adaptar e temperar com seus costumes todos os nossos folclore e toda a nossa cultura, então passou a ser tipicamente Nordestina. Venha prestigiar as festas Juninas no Nordeste, prestigie a cultura nordestina e brasileira.




2 de jun de 2015

A CAPITAL DO XAXADO

                                              Fonte da imagem: serratalhada.pe.gov

                                           





                                            CIDADE ACONCHEGANTE 







      O nordeste brasileiro é uma região muito rica e linda. Apesar das dificuldades dos que moram no sertão, que é uma região árida e seca, e pela distância dos grandes centros urbanos, estas cidades que são encravadas no sertão nordestino elas se mantém belas, e algumas ainda geram renda para aquelas pessoas que lá moram. 

   





      Vamos falar de uma dessas cidades nordestinas que nos orgulha e que nos mostra que é através das dificuldades que se encontram as soluções para que elas se desenvolvam e que mostra para o Brasil toda sua capacidade de desenvolver e de crescer culturalmente e economicamente junto com o seu povo.  Vamos falar da cidade pernambucana de Serra Talhada. 

   





      Este município teve a sua história no século XVII, a onde o capitão-mor da esquadra portuguesa, Agostinho Nunes Magalhães, que arrendou a sesmaria à casa da torre, às margens do rio pajeú e no sopé da serra talhada, instalou a fazenda para criar gados. Como este lugar tinha uma posição muito privilegiada, a onde se levava gado para o Ceará, Paraíba e Bahia, logo este lugar passou a ser ponto de encontro de vaqueiros e peões que levavam o seu gado para tais estados, assim, começa a formar um ajuntamento de feirantes, negociando principalmente animais. 

   





      O município anteriormente conhecido pelo nome de Vila Bela, teve  o seu nome modificado em virtude de uma montanha próxima à sede, de formação granítica tendo uma das suas vertentes que foi cortada a prumo. E que se passou chamar Serra Talhada. Este município fica a 415 KM da capital pernambucana Recife. Cidade pólo em saúde, educação e comércio, tem uma população estimada em 80 mil habitantes. 

   





      Também é a cidade a onde o cangaceiro Virgulino  Ferreira da Silva, o Lampião, nasceu. Esta linda cidade também é muito conhecida como a capital do xaxado. Serra talhada é a cidade mais próspera do sertão do pajeú, ela foi uma das cidades que mais cresceu mais no estado. A cidade tem como atrações culturais, apresentações de danças folclóricas, violeiros, repentistas, banda de pífano e vários outros shows, tudo isso no mês de abril. 

   





      No mês de julho, acontece o espetáculo teatral ao ar livre. O massacre de Angicos, que conta a saga de Lampião, retratando a última noite na fazenda de Angicos, sertão Sergipano, que culminaria com sua morte e Maria Bonita. Sempre no final do mês na estação do forró. No mesmo período, também ocorre o encontro nordestino de xaxado. Vindo ao Nordeste nesta época, procure conhecer os pontos turísticos da cidade de Serra Talhada e a sua vida cultural.
.


GARÇAS BRANCAS

                              
                                       Fonte da imagem: eleudson

                                                     







                                                         AVES MIGRATÓRIAS

   






       No sertão nordestino, a beleza das lagoas é eminente tanto na época do inverno quanto na época das secas, isso porque nessas lagoas ou nas imediações adjacentes, você nota os berçários das garças e nota também que elas na época das secas, lutam para conseguir a sua alimentação diária que são os peixes. 

  




      O espetáculo na época chuvosa são os açudes, lagoas e os pequenos barreiros, nestes locais que fazem parte da beleza sertaneja, existem várias garças brancas a onde elas passam o dia inteiro em busca de peixes. As garças sempre ficam distribuídas as margens destes açudes, lagos e lagoas, a espera de algum peixe para capturá-lo.  

   




     Este pássaro é uma ave migratória que sempre acompanha as mudanças climáticas nas mais diferentes regiões do Brasil. O mais incrível, é que no final da tarde, quando elas retornam para os ninhos elas dão um espetáculo aparte. Elas também se alimentam de insetos, isso é o controle biológico natural. 

   




     Estas aves são da família das Ardêidas, e tem pelo menos cinco tipos diferentes uma das outras são elas: garça branca, garça morena, garça azul, garça preta e a real. Elas sempre voam em bandos povoando os céus do sertão nordestino.  Elas gostam de tempo frio, por isso como é uma ave migratória, sempre escolhe o sertão no tempo da invernada. 

   




      A sua carne não é de consumo humano. Essas garças povoam uma parte da caatinga em tempos de invernada elas vêm em bando que modificam a paisagem da caatinga do sertão nordestino, fica como se fosse flocos de algodão. Raramente você ver outro tipo de garça a não ser a branca, nas pastagens do sertão. Essas lindas aves que nos conquista com a sua docilidade e distribuindo simpatia e plasticidade em seus vôos panorâmicos, parecem ter se adaptado bem ao sertão nordestino e a todo o nordeste. 

   




       Elas não produzem nesse habitat sertanejo, só põem alguns ovos, mas não chocam e nem reproduzem, isto dar-se a entender que a sua reprodução é feita em suas terras de origem. Infelizmente está aparecendo um predador natural de garças que é o Carcará que é das famílias dos Falcônicas. Como a sua agressividade é conhecida por todo o sertão, foi que assim então que a nossa águia do sertão ficou sendo batizada.Ela hoje vem dizimando as belas garças que enfeitam a paisagem sertaneja.








RIQUEZA ARQUIOLÓGICA

                                     Fonte da foto:marcalocadora

                                                   





                             TURISMO ECOLÓGICO

   







        Enganam-se quem pensa que o nordeste só tem belas praias, comidas saborosas e outras coisas mais. Essa região linda e rica em todos os aspectos, além disso, que eu já citei aqui, também tem uma cultura linda e rica, a sua música é belíssima, tem também grandes artistas em todas as áreas da cultura, e tem um povo muito hospitaleiro.  

   





      Mas hoje nós vamos falar da riqueza arqueológica que tem nessa região. A arqueologia tem como prática uma contextualização de vestígios culturais de populações passadas. O nordeste tem vários sítios arqueológicos, isso é uma riqueza no que se refere ao âmbito cultural, incomparável. Temos dois grandes parques que ficam no estado piauiense, que são: Parque de Sete Cidades e o outro é o Parque Nacional da Serra da Capivara

   





      O Parque Nacional da Serra da Capivara é Patrimônio Cultural da Humanidade. Em 1991, este parque foi reconhecido pela UNESCO, como o maior conjunto de arte rupestre do planeta e seus vestígios das populações que ocuparam essa região do Piauí, já há pelo menos uns 50 mil anos atrás. Essa reserva é administrada por um convênio entre poder público e a fundação Museu do Homem Americano (FUMDHAM). 

     





       Essas pinturas (rupestres) foram realizadas durantes milênios, e que indica alguma coisa ou algo que esses indivíduos e animais faziam nessas épocas remotas dos seus ancestrais. Os seres humanos têm imensa capacidade de surpreender uns aos outros com essa capacidade de raciocínio. Esse parque recebe em média por ano uns 20 mil turistas, aqueles que gostam mesmo de fazer turismo ecológico, mas por outro lado, esse mesmo parque deveria receber acima de um milhão de pessoas por anos, isso por baixo. 

   






        Ele foi fundado em 1979 por motivo mesmo de preservar toda a parte arqueológica desse imenso parque. Sua fauna é formada por espécies do cerrado, como tatus, veados e macacos, sem contar com outras espécies com tamanduá bandeira, a onça pintada e outros. Dentre aves figuram mais de duzentas espécies entre codorniz e jacu, ave muito parecida com peru. A caatinga é a vegetação nativa do parque. 

   





        O turista pode fazer o percurso de 22 sítios arqueológicos, que é o percurso preparado para o visitante fazer. Todas essas trilhas são bem sinalizadas. A área total do parque é de 100 mil hectares. No parque tem lanchonetes, auditório etc, se no caso o turista quiser se hospedar com mais conforte e uma infra-estrutura com mais conforto, é só se hospedar na cidade de São Raimundo Nonato – PI. Os horários de visitações são de 07 às 17hs. Este parque fica a sudeste do estado do Piauí. Bem, como se ver o Nordeste do Brasil, não é só seca que tem por lá. Tem muitos lugares para ser visitados por pessoas que valorizem a cultura e arte dessa terra tão maravilhosa chamada NORDESTE BRASILEIRO.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...