, A ARTE DE NEWTON AVELINO: 12/23/15

Curta Nossa Página do Facebook!


  • Desenvolvido Por Iago Melanias

    Curta Nossa Página do Facebook!


  • Desenvolvido Por Iago Melanias

    SEGUIDORES

    Confira a arte do artista potiguar Newton Avelino, na sua galeria permanente. Adquira já uma obra!

    23 de dez de 2015

    O POETA DA ROÇA



    Fonte da imagem: forroemvinil














     DOUTOR HONORIS CAUSA


       




        Como podemos traduzir um poeta do ponto de vista acadêmico ou popular. Digamos que é quase impossível traduzir alguém que passou sua vida nos dando o prazer de conhecer um pouco da sua arte. 


        O artista popular, na maioria das vezes ele é autodidata, e tem como plataforma de trabalho, a sua intuição e o dom que Deus deu para ele. É daí que ele consegue desenvolver um trabalho simples e ao mesmo tempo rico falando culturalmente na essência da palavra. 


       Ele foi cordelista, cantor, compositor, poeta, improvisador agricultor, e todas essas profissões que ele exerceu, ele fez maravilhosamente bem, pois ele era o que chamamos na essência da palavra, um artista, um mestre. Ele foi um dos maiores nomes da literatura popular brasileira. 


          Estamos falando do mestre Antônio Gonçalves da Silva, o Patativa do Assaré. Nasceu a 5 de março de 1909 na serra de Santana, pequena propriedade rural, que fica no município de Assaré, no sul do Ceará. Ele cresceu ouvindo histórias, ponteios de violas e cordéis. 


          Patativa publicou seus primeiros contos em 1956 e em 1966, já em 1970 seus poemas foram publicados. Como quase todo sertanejo, ele começou a trabalhar duro na enxada desde menino. Só passou seis meses na escola. 


         Mas isso não impediu de ser Doutor Honoris Causa de pelo menos três universidades. Patativa não teve estudo, mas discutia com maestria a arte de versejar. Para ser mais conhecido e para ter um nome artístico ele adotou o nome da cidade a onde nasceu. 


          Ele dedicou a sua vida a produção de cultura popular voltada para uma classe mais marginalizada oprimida do sertão nordestino. A linguagem do seu trabalho é simples, mas poética. Lançou alguns livros dentre eles: inspiração nordestina 1956, cante lá que eu canto cá 1978, cordéis 1993 e outros. 


           Também tem alguns poemas, dentre eles tem: O poeta da roça, vaca estrela e boi fubá, meu protesto e outros. Já com seus 91 anos e com a saúde abalada por queda de memória, Patativa dizia que não escrevia mais, porque ao longo de sua vida, ele já tinha dito tudo o que ele disse em suas obras ao longo da sua vida. Ele passou e deixou uma obra inestimável do ponto de vista cultural para o nordeste e para o Brasil.


    VENDEDOR DE QUEBRA QUEIXO




    Fonte da imagem: linhadenoticias




    IGUARIA NORDESTINA

      

       

              Pense em uma iguaria do ordeste que é gostosa demais da conta. O gele de coco. Ele vem desde o século passado alegrando a degustação de homens, mulheres e meninos. O nordestino é um dos que dentro da nação brasileira gostam mais de comer na rua. Dentre tantas comidas saborosas, entre comidas doces e salgadas, posso atestar que uma delas é o gele de coco, ele é um manjar. Eu estou falando do gele de coco ou quebra queixo, isso dependendo de qual estado da região nordeste do Brasil você está. 


         


          O vendedor de quebra queixo é encontrado vendendo o seu produto dentro de uma espécie de tabuleiro feito de madeira e usando uma espátula para cortá-lo e colocá-lo em um papel para depois entrega-lo ao cliente. Alguns usam como propaganda uma espécie de realejo para chamar atenção das pessoas que estão dentro de suas casas, tipo assim, venham que eu estou passando. Esse é o marketing que ele usa, anunciando que ele vai passando naquela rua ou avenida de alguma cidade do interior ou de cidades maiores. 


         


          Outros são encontrados em feiras livres vendendo o seu produto a base de coco, feito uma geleia. O quebra queixo é feito com: coco ralado grosso, açúcar, limão e meio copo de água. Depois de fazer uma calda com o açúcar, o limão e a água. Coloca no fogo e quando a calda começar amarelar acrescenta o coco ralado e pode ficar mexendo até atingir a cor marrom característica do doce. Você pode acrescentar meio copo de água e após 1 minuto tire do fogo e passe para uma tábua até esfriar. Não coloque na geladeira. 


         


            Na maioria das vezes, esse personagem tão folclórico da nossa cultura, ele ultrapassa o tempo, e mostra para todos nós que apesar de ser um homem rude e simples, com esse singelo modo de sobreviver com o suor do seu trabalho, vendendo de porta em porta o seu produto, ele vai preservando a nossa cultura, mesmo que ainda sejam poucos os que vendem esse produto artesanalmente. 


        


        Vendedor de quebra queixo fez no século passado e ainda no século atual, a satisfação de algumas pessoas degustarem essa guloseima tão saborosa que é tão conhecida nos sertões e nas cidades de uma sociedade moderna e atual. 


         


          O gele de coco ou o quebra queixo, é um produto tipicamente feito à base de coco ralado grosso, água e açúcar, coisa muito simples, que já fez muito a alegria das crianças mais pobre que esperavam o vendedor passar com o tabuleiro na cabeça vendendo fatias pequenas, médias e grandes, isso dependia muito do poder aquisitivo das pessoas, e que sempre saciava a fome de alguns. Esse personagem de gestos simples que passava diariamente vendendo o seu produto, ele merece toda a nosso respeito, pois são pessoas como eles que fazem um pouco ou muito da nossa história, e da nossa cultura.



               


    O SERTÃO VIRA MAR

     
    Fonte da imagem: hotelpontaldolago2

                                  
                                 

                           BARRAGEM DE ITAPARICA


           

          A cidade velha de Petrolândia no sertão pernambucano, foi inundada pelas as águas do São Francisco que formaram o lago de Itaparica em 1988 para a construção da hidrelétrica Luiz Gonzaga. Essa usina está localizada entre Pernambuco e Bahia. O nome dado a essa hidrelétrica foi uma homenagem ao rei do baião, cantor e compositor brasileiro. 



        
       Luiz Gonzaga. Essa obra modificou a história de Petrolândia, primeiro porque o antigo município foi inundado, incluindo a própria cidade. Segundo porque a população foi toda deslocada para uma outra área, formando assim, a nova cidade. Terceiro porque essa cidade começou a gerar progresso para o novo município. 


         

         Petrolândia fica às margens do Rio São Francisco no sertão pernambucano a 430 KM da capital pernambucana, Recife. A cidade antiga, a vinte e poucos anos, desapareceu do mapa, foi inundada pelas águas da barragem de Itaparica. Na verdade, depois que ela desapareceu e ficou submersa nas águas da barragem, ela ficou sendo um tesouro escondido. 


         

        Petrolândia tem um grande potencial turístico, se tratando de eco turismo. Ela tem uma fauna e uma flora muito rica ainda inexplorada formada pelo lago. O tombamento e recuperação da igreja do Sagrado Coração de Jesus localizada no lago, trará importantes dividendos para a economia do município. O município tem o sexto maior PIB per capita do estado. 

       
        

          Ele se destaca nos setores da indústria, comércio, turismo e pecuária. Além de abrigar a usina hidrelétrica Luiz Gonzaga. Durante as intermitente secas no sertão nordestino, o volume de água dentro do lago, caiu, e as antigas construções começaram a aparecer. A igreja do Sagrado Coração de Jesus virou cartão postal do lugar. 


          

        Esse lago começou a ser formado depois que a hidrelétrica foi feita nos anos 70 e 80. A Chesf é a responsável pela hidrelétrica. Tem um ditado popular que o “sertão virou mar”, quem olha para esse lago vai ver que isso é verdade, pois ele é de grandes proporções. Indo ao sertão pernambucano, tente conhecer esse lugar, pois realmente é muito lindo. 


          

        Vemos que o sertão nordestino pode ser muito surpreendente no que se refere a cultura regional. Petrolândia hoje, é uma cidade muito atraente e que gera emprego e renda através do seu turismo, da sua indústria e do seu comércio. Essa cidade tem sua identidade, tem sua história e tem um povo muito acolhedor. Vindo a Pernambuco, venha conhecer a cidade de Petrolândia e o seu lago maravilhoso.




    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

    GOSTARIA DE ASSINAR O NOSSO FEED?

    100% gratuito

    RECEBA AS ATUALIZÇÕES DO NOSSO BLOG DIRETAMENTE NO SEU E-MAIL

    FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADES DO BLOG