. ARTE E CULTURA POPULARA ARTE DE NEWTON AVELINO: 05/11/16

Curta Nossa Página do Facebook!


  • Desenvolvido Por Iago Melanias

    Curta Nossa Página do Facebook!


  • Desenvolvido Por Iago Melanias

    SEGUIDORES

    Confira a arte do artista potiguar Newton Avelino, na sua galeria permanente. Adquira já uma obra!

    11 de mai de 2016

    FIGURA FOLCLÓRICA

    O HOMEM DA COBRA | Fonte da imagem: blogdovavadaluz.     Se existe uma coisa que o nordestino é: criativo e muito folclórico. Pois sabemos que está no sangue de todos nós é a aptidão para as artes.











    O HOMEM DA COBRA







          Se existe uma coisa que o nordestino é: criativo e muito folclórico. Pois sabemos que está no sangue de todos nós é a aptidão para as artes. Não é à toa, que os vendedores ambulantes das feiras livres do sertão do nordeste brasileiro, ou em qualquer outra praça que circule pedestre. Alguns vendedores já tem suas próprias técnicas para deixar o cliente curioso, outros precisam fazer um pouco de mágica para chamar atenção daqueles mais apressadinhos, devido o corre e corre do dia a dia que enfrentamos.






          Hoje, vamos falar aqui de um desses personagens que não está tanto em evidência nas feiras livres do nordeste brasileiro. Interessante é que ele tem uma caracterização toda especial para poder trabalhar. Esse tipo de vendedor, ele encarna um tipo de personagem que antes de mais nada é muito engraçado e muito eclético, esse é o “homem da cobra” ou mesmo do “vendedor de pomadas”, é quase a mesma coisa, pois alguns ainda usam uma cobra pendurada no pescoço, outros dizem que tem uma cobra dentro de um saco que carregam e que falam que vão ser picado por ela e tudo isso eles usam mais como uma forma de entretenimento, isso faz parte do seu show, e só assim é que consegue trabalhar e deixar o público curioso enquanto ele usa um pouco de muita conversa e um pouco de mágica.






          Esses vendedores também podem ser chamados de cacheiros viajantes, pois vivem vendendo seus produtos que são pomadas medicinais a base de ervas e produtos naturais, vendem óleo de todos os tipos para doenças e, na verdade, vendem de tudo um pouco na área da farmacologia natural. Ou seja pomadas para dores lombares, garrafadas, sabonetes para coceiras e muitos itens. Eles também falam que devido à correria de feira em feira e de estado para estado, eles ficam muitos dias, distante dos seus filhos e esposa. 





         Esses vendedores, são uma raridade no sertão nordestino, ainda existem sim, é claro, mas comparando com a época do século passado, é claro que eles hoje são raridades, pois as pessoas tem mais facilidade de ir a um médico e ser receitado, bem como já tem produtos de alta qualidade nas farmácias






          Eles sustentam a sua família com o ganho desses produtos que eles colocam para vender nas feiras livres do nordeste brasileiro e em outras partes do Brasil. É claro que esses personagens fazem parte da cultura popular nordestina, sempre é bom vê-los em serviço, pois eles são muito culturais, essas pessoas costumam a fazer as suas apresentações no meio das feiras livres e aí eles usam um microfone pendurado no pescoço, uma cobra ou mesmo um boneco ventríloquo e aí começa a fazer a sua performance para atrair os pedestre para vir olhar o que eles estão falando. 





           Isso é genial, pois quando você passa por perto daquela roda formada por pessoas admirando a performance do homem da cobra, a gente ver que apesar de tudo, ainda podemos ver a ingenuidade e a criança que tem dentro de cada um de nós. O homem da cobra é bem antigo sua história, mas que faz toda diferença na cultura popular nordestina.


    CULINÁRIA DO SERTÃO

    CABEÇA DE BODE | Fonte da imagem: blog.tnh1    O nordeste brasileiro é uma região cheia de mistérios culturais, sociais e também econômicos, pois vemos muitas tradições inseridas dentro de um contexto amplo











    CABEÇA DE BODE







          O nordeste brasileiro é uma região cheia de mistérios culturais, sociais e também econômicos, pois vemos muitas tradições inseridas dentro de um contexto amplo e que sempre foi influenciado por culturas europeias, africanas e indígenas, e que no final das contas, vemos que isso também faz parte de uma miscigenação muito forte dentro do nosso país. São costumes culturais, sociais e por que não dizer econômicas que nos torna cada vez mais brasileiros do que nunca. 





          Essa é a nossa história cultural. Hoje vamos falar de uma dessas influências que talvez ou quase certa, tenha vindo junto com os portugueses. Vamos falar da culinária nordestina. Essa é uma das mais ricas culinária que existem dentro do Brasil. A culinária mineira é a que se aproxima mais da culinária nordestina. Com isso eu não quero dizer que as outras culinárias brasileiras não tenha o seu valor, é claro que tem, pois cada uma traz um sabor diferente e enriquecedor no que se refere a sabor, aromas e temperos. 





          Pois bem, vamos falar de um prato nordestino que pouca gente conhece mas que na verdade faz parte da mesa do homem sertanejo, e de algumas cozinhas nordestina. Esse prato é conhecido pelos nordestinos como fuçura e miúdos de bode ao leite de coco. Vamos lá. Ingredientes: uma cabeça de bode, miúdos de bode, que é o fígado, rins e pulmão, coentro, cebolinha e salsa a gosto, meia xícara de azeite, duas cebola, duas colheres de sopa de colorau, três colheres de sopa de vinagre, dois pimentões, quatro dentes de alho picado, três limões, leite de coco e pimenta do reino a gosto. 





          Como preparar: Você tem que limpar bem a cabeça e os miúdos em água corrente ou não, depois pegue o suco de limão e espalhe sobre a cabeça, depois leve ao fogo para escaldar, depois que ferver, escorra a água e lave novamente com o sumo do limão e com sal, depois corte os miúdos e tempere junto com a cabeça com todos aqueles temperos já citados nessa receita. Coloque tudo em uma panela e leve para cozinhar com pouco de água e azeite em fogo brando, pelo menos por cerca de duas horas. 





          Em seguida coloque o leite de coco dentro da panela com a fuçura de bode já temperada, deixe por mais uns dez minutos ao fogo. Depois é só degustar esse manjar com arroz branco ou mesmo arroz de leite. Você também tem a opção de fazer o pirão com o caldo temperado da fuçura que está dentro da panela. Então como a gente ver, a cozinha nordestina tem mil e uma surpresas no que se refere as variedade de cardápios dentro da própria cozinha sertaneja. 





          O mais impressionante dentro dela, é que, as influências que herdamos de outras nações, enriqueceu muito a nossa cozinha, porém com uma ressalva, adaptamos os nossos temperos e costumes então ela se tornou genuinamente brasileira. Isso porque trouxemos para ela, as nossas ervas, que além de deixa-la incomparável, ela se tornou mágica, pois os nossos temperos deram aromas, sabores picantes para ela. No mais, quem prova dos temperos da cozinha nordestina, sente que eles são mágicos, é isso que diferencia os pratos regionais dessa cozinha brasileira.




    CONGLOMERADO NO NORDESTE

    FÁBRICA DE JIPES DO NORDESTE | Fonte da imagem: engenhariadeproducaoindustrial    |   O nordeste brasileiro é um dos estados mais atraentes do Brasil para investimentos. Hoje essa região é uma das que mais cresce no Brasil.












    FÁBRICA DE JIPES







          O nordeste brasileiro é um dos estados mais atraentes do Brasil para investimentos. Hoje essa região é uma das que mais cresce no Brasil. No nordeste, além de alguns estados darem em forma de inventivos um certo período para que alguns conglomerados se instalem, em alguns desses estados, eles não cobram impostos por determinado tempo, para que isso seja transformado em emprego e renda, para as regiões de implantação industrial. 





          Esses investidores também tem com como aliado, uma região que tem um clima ótimo, uma boa infraestrutura e por fim, uma ótima logística, tudo isso conta pontos para as empresas que querem investir no nordeste brasileiro e também é ótimo para que elas gerem emprego e renda para as pessoas dos locais a onde essas empresas são instaladas. Podemos dizer hoje, que O Ceará, O Pernambuco e a Bahia, são alguns desses estados que investiram e incentivaram muito as empresas a se instalarem nas suas regiões. Isso depende muito dos Governos Estaduais, é claro. 





          Algumas empresas que se instalam nessa região, sempre comemoram com bons lucros e também o retorno dos investimentos.  A fábrica da Ford internacional que fabrica os Jipes Troller que se instalou no estado do Ceará, aliás, essa fábrica era quase fundo de quintal, quando a Ford comprou e ampliou par uma grande fábrica.  Outra empresa americana que fez um grande investimento recentemente na cidade de Goiana no estado de Pernambuco, Chrysler-Fiat. Esse polo automotivo da Jeep, fica nessa cidade, no litoral do estado de Pernambuco. 





          Esse investimento começou no ano de 2016, bem na contramão da crise, diga-se de passagem, que não é só no Brasil, é uma crise mundial, mas mesmo assim o Brasil vem investindo incansavelmente. Pois bem, a fábrica já começou a contratar tanto para ela, quanto para fornecedores de auto peças. 





             Então vemos que são empregos diretos e indiretos que a fábrica começa a abrir. A projeção sempre é animadora, pois é que as contratações se mantém ao longo dos meses. O incremento no número de empregados do polo automotivo está sendo impulsionado pelo início da produção comercial do Jeep Renegade, e pela nova picape Toro. 





          As demandas de mão de obra para o cargo de auxiliar de produção, com a prioridade para os moradores de Goiana. Essa fábrica fica na zona da mata pernambucana, e por si só, já é um grande desafio logístico, tanto para a chegada dos materiais e componentes que serão utilizados na fabricação dos veículos, quanto para o escoamento e distribuição da produção. Ela é a mais moderna e eficiente planta da FCA. 





          A fábrica Jeep de Pernambuco foi concedida para atender aos mais avançados processos globais de fabricação automotiva, ao aplicar mais de 15 mil das melhores práticas, apr mais moderna e eficiente planta da FCA, a fábrica Jeep de Pernambuco foi concebida para atender aos mais avançados processos globais de fabricação automotiva, ao aplicar mais de 15 mil das melhores práticas, aprimoradas dentro do sistema Word Class Manufacturing (WCM). Os focos estão, principalmente, na excelência na produção e na otimização do fluxo logístico. 





           A produção dessa fábrica, quando ela atingir o seu auge é de pelo menos de 250 mil carros ao ano, ou seja de 100 a 120 carretas do polo. A planta dessa fábrica soma uma área construída de 260 mil m². Bom, então eu fico muito feliz em ver o meu nordeste investindo e produzindo para o mundo, produtos que geram emprego e renda para esse povo tão alegre e tão ordeiro. 





            A distribuição de carros novos para as regiões Nordeste e Norte do país, serão utilizados motoristas predominantemente baseados no estado do Pernambuco. O nordeste a cada dia impulsiona mais e mais a produção industrial. O porto de suape é um dos pontos estratégicos para a logística do sucesso das indústrias do nordeste brasileiro, pois é por lá que o nordeste escoa a produção para vários pontos do mundo.








    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

    GOSTARIA DE ASSINAR O NOSSO FEED?

    100% gratuito

    RECEBA AS ATUALIZÇÕES DO NOSSO BLOG DIRETAMENTE NO SEU E-MAIL

    FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADES DO BLOG