. ARTE E CULTURA POPULARA ARTE DE NEWTON AVELINO: 05/31/16

Curta Nossa Página do Facebook!


  • Desenvolvido Por Iago Melanias

    Curta Nossa Página do Facebook!


  • Desenvolvido Por Iago Melanias

    SEGUIDORES

    Confira a arte do artista potiguar Newton Avelino, na sua galeria permanente. Adquira já uma obra!

    31 de mai de 2016

    ASSANDO NO TACHO

    CASTANHA DE CAJU | Fonte da imagem: luizberto.com










    CASTANHA DE CAJU






         O nordeste brasileiro talvez seja o maior produtor de castanhas de caju do Brasil. Nós sabemos que o maior produtor de castanha do mundo é a china. O interessante nisso tudo é que o cajueiro é uma planta originária da região nordeste do Brasil o seu nome científico é Anacardium occidentale e é uma planta da família Anacardiaceae. 





           Para você ter uma ideia, essa planta é muito cultivada e chega a ocupar uma área de mais de 650.000 hectares, e produzir cerca de 160.000 toneladas de castanhas de caju, por safra mas ainda é considerada muito baixa, em relação ao potencial produtivo da espécie. O problema todo pode estar com relação as intermitentes estiagens que acontecem nesse região do Brasil.
          





          Os Estados que mais produzem na região nordeste são Ceará, Piauí e Rio Grande do Norte. Tem uma faixa muito produtiva e regionalizada de plantações de pés de cajueiros, entre o Piauí, Ceará e o Rio grande do Norte. Mas vemos também que esta planta está muito presente em grandes projetos de frutas cítricas como é o nosso caju. 






          Essa faixa com grandes projetos se estendem desde a capital do Ceará, Fortaleza, até o estado do Piauí. A plantação de pés de cajueiros nessa região do sertão é muito importante pois, gera emprego e renda para famílias de baixa renda. A cultura desse fruto é tão importante nessa região, que de tudo se aproveita nele, pois as pessoas já são acostumadas a trabalharem nesse tipo de cultura.






          Bom, as pessoas que vivem em pequenos, médios e grandes projetos costumam trabalhar na limpa e poda dos pés de cajueiros, além de alguns agricultores que tem criação de porcos e que esses mesmos animais costumam ajudar na lida diária da colheita da castanha, já que esses animais só comem a poupa do caju, deixando assim a castanha para o agricultor. 






          Os grandes projetos já começam a instalar algumas indústrias dentro desse mesmo projeto para que o caju seja beneficiado com maquinários modernos. No entanto, quando se trata de pequenos agricultores, esses já não tem tanto poder aquisitivo para comprar máquinas a fim de beneficiar o seu produto, então alguns procuram vender a produção do seu pequeno sítio nas localidades e feiras livres.






           Em se tratando de beneficiamento de castanhas, eles ainda se beneficiam com um modo mais tradicional, que é colocando as mesmas em um tacho de zinco e no fogo à lenha. Essa pratica ainda é muito comum no sertão do nordeste brasileiro. O ruim nessa prática é que esse modo meio rústico, além de você sujar toda sua mão, ainda costuma a ferir e se queimar quando está abrindo a castanha, batendo. Mas, ainda, garante o mínimo de renda para a família de alguns pequenos agricultores. 






        O escoamento dessa produção além de abastecer pequenos negócios, ainda são vendidos em mercados e feiras livres do nordeste. Por isso, vemos que esse fruto além de trazer dignidade para essas pessoas ainda contribui para o crescimento dessas regiões que cultivam essa fruta.


















    VIDA NO SERTÃO

    Agricultor Nordestino











    O HOMEM DO CAMPO









          Uma região seca e árida, temida por muita gente, mas quando vem o inverno, tudo isso se torna verde. O problema todo é que a vida dessas pessoas depende de algum inverno, e nem sempre ele vem no tempo certo, pois tudo vai de acordo com a vontade de Deus, e os fenômenos climáticos que podem ou não ajudar essas pessoas que moram nessas áreas afastadas de algum tipo de civilização, mas que na maioria das vezes, aparecem nessas localidades de quatro em quatro anos, pessoas atrás de votos, e que nesse caso não ajudam de forma mais contundente esses nordestinos que tanto precisam de pelo menos o mínimo do mínimo de condições de sobreviver em sua região.  





          Na verdade, essas pessoas são pessoas ingênuas mas que de tanto sofrer se tornam mais espertas. Sabemos que as necessidades que eles passam nessas região de difícil acesso não é mole não, mas que de uma forma ou de outra sempre tem alguém querendo ajuda-las sem pedir algo em troca.






          Bem, praticamente todos os estados dessa região passa a faixa aonde se localiza o sertão nordestino. A desigualdade social diminuiu muito durante esses últimos 12 ou 13 anos, mas que sabemos que ainda existem pessoas abaixo da linha de pobreza, resta saber se alguém que tem consciência, se preocupa ou não com esse tipo de problema que assola uma sociedade moderna aonde muitos só olham mais pro seus umbigos e não prestam atenção em uma coisa que chamamos de preocupação social, pois onde existe fome não nos se sentimos bem em termos e não dividirmos.






          Então como vemos, essa região é uma área de transição geográfica entre sub-regiões aonde as regiões são divididas com seus relevos e seus climas. O clima dessa região é semiárido e tem um solo profundo aonde tem ele se permite a uma maior infiltração com um melhor suprimento de água. 





          O nordeste tem uma característica de ter muitos rios temporários e poucos rios permanentes. Seus maiores rios permanentes são: O rio São Francisco, os Rios Poti e o Rio Parnaíba. Apesar das adversidades impostas pelo clima, a economia do sertão está diretamente ligada à atividade agropecuária, desse modo, para um grande desenvolvimento da mesma é indispensável que o clima contribua, oferecendo condicionantes para que ocorra um plantio e que todas as etapas de uma lavoura não sejam influenciadas por falta de umidade e também os resultados não sejam influenciados pela composição climática no período de estiagem.






          Essa região é uma das que mais tem água em subsolo e, sendo assim, só precisa de projetos de irrigação para gerar emprego para famílias de baixa renda. Na faixa de sertão a gente nota que a agricultura familiar é forte, pois são pequenos agricultores que plantam em sistema de cooperativas, vemos também que nesse caso, esse sistema é uma das melhores soluções para eles. 





          Essa ainda é uma região que não ingressou no sistema de mecanização e modernização efetiva do campo, a pecuária é desenvolvida de forma tradicional ou extensiva, isso quer dizer que os animais são criados em grandes áreas, usando praticamente pastagens nativas e pouco cultivadas como o capim. 





          A produção de caprinos dentro do bioma chamado de caatinga, também é um sistema extenso. O que vemos é que essas pessoas de baixa renda que moram dentro desse bioma, são pessoas que vivem dentro de uma dificuldade extrema, pois ele depende para a sua sobrevivência, de que hajam chuvas periódicas já que os açudes na maioria das vezes se encontram com água imprópria para o consumo humano. Então vemos que nesses lugares, são lugares sem infraestrutura nenhuma e mesmo assim os sertanejos preferem morar nesses locais, pois sã onde nasceram e cresceram e conhecem como a palma da sua mão.











    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

    GOSTARIA DE ASSINAR O NOSSO FEED?

    100% gratuito

    RECEBA AS ATUALIZÇÕES DO NOSSO BLOG DIRETAMENTE NO SEU E-MAIL

    FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADES DO BLOG