SEGUIDORES

Confira a arte do artista potiguar Newton Avelino, na sua galeria permanente. Adquira já uma obra!

20 de ago de 2016

CORREDORES DO PROGRESSO

TAPETE ASFÁLTICO | Fonte da imagem: umaincertaantropologia.










TAPETE ASFÁLTICO 







       As estradas que cortam o nordeste brasileiro, algumas são vicinais outras federais e muitas outras, estaduais. Essas vias servem de escoamento tanto por parte da produção de agricultura, como também, do turismo e também são usadas para outros fins. Elas são estradas que foram feitas dentro do sertão nordestino e que algumas delas receberam camadas asfálticas com durabilidade de pelo menos 10 anos. 






       Quase todas elas foram construídas pelo exército brasileiro, que para mim, tem um trabalho exemplar, tanto na construção de açudes e de estradas como também na construção de barragens. O trabalho do exército junto com outras empresas particulares, fazem das estradas do nordeste, um exemplo de rodovias. Algumas precisam de manutenção, mais para isso é preciso vários projetos de recurso financeiro para que elas sejam recapeadas ou conservadas, mas isso é outra história. 






         Geralmente elas são feitas em terrenos muito cheio de obstáculos, devido ao terreno arenoso da caatinga, pois a piçarra é um dos solos mais constante na região mais seca do nordeste brasileiro. Nos anos de 1970, o exército brasileiro junto com construtoras, construíram bastante estradas asfaltadas dentro dessa região. Com a continuação do tempo, a durabilidade dessas rodovias federais e estaduais, foram ficando frágeis, pois acho que essas estradas tem um tempo máximo de 10 a 20 anos, e assim, depois desse tempo, elas começam a dá sinais de desgastes. 






        Pois bem, então essas rodovias feitas com asfalto quente ou frio, elas encantavam a todos nós, pois víamos o sertão sendo cortado por aquele tapete imenso tapete preto, que nos proporcionava o conforto de transitar sobre elas para qualquer local que quiséssemos ir num raio de pelo menos 2 mil km ou mais. Então víamos que o sertão estava sendo beneficiado com pelo menos essas coisas, como uma boa infraestrutura na malha rodoviária. Na parte de açudes, também nos anos de 1970, foi a onde aconteceu o auge das construções desses reservatórios, tudo comandado pelo exército brasileiro e administrado pelo DNOCS. Mas isso é outra história. 






        Então vejamos, as estradas foram se desgastando durante muito tempo, entra governo sai governo e só tinha na maioria das vezes mutirões de tapa buracos, quando elas estavam muito desgastadas, aí era que tinha que ter tanto por parte do governo federal ou estadual ou em parceria, o recapeamento total dessas estradas que ficam encravadas dentro do bioma nordestino. Essa era nossas estradas aqui dentro do sertão nordestino. Eu notei que de uns tempos para cá isso mudou radicalmente, precisamente de uns 12 anos para cá. 






        Vemos que tanto estradas estaduais como as federais algumas estão lindíssimas, bem conservadas e sinalizadas. Na maioria das vezes o governo federal também contribui para as obras de infraestrutura de rodovias estaduais, é só ver nas placas que estão nos canteiros das obras que estão sendo executadas, a quantia que vem do governo federal para aquela infraestrutura. Então o nordeste, desses 12 anos para cá, teve muitos benefícios por parte do governo federal, duplicou estradas, construiu outras, fez açudes e deu a oportunidade para que o nordeste tivesse estradas boas e tantas outras coisas. 






           Essas estradas em termos de logística, cai como uma luva para o turismo no nordeste brasileiro, pois diminui o tempo de translado dos turistas e dá mais conforto para quem vem visitar essa região do Brasil, essa região tão rica e tão acolhedora. Ainda precisa muito de verbas para outras estradas que estão em estado de abandono, inclusive federais, mas podemos dizer que o nordeste do Brasil nunca e nenhum outro governo foi beneficiado tanto como nos últimos governos. O que resta saber agora, é que, essa região precisa crescer e crescer a cada dia mais, com qualquer governo legítimo que seja, mais que não pode faltar infra estrutura nessa região. 






           Primeiro porque é a região que tem o maior número de estados, ela tem nove estados, depois o fluxo de embarque e desembarque tanto de mercadorias e de gente que entra e sai pelos portos e aeroportos, faz com que essa região seja olhada com muito carinho e com muita responsabilidade em se tratando de investimentos públicos e também privado. As estradas do sertão nordestino, são as pérolas negras que fazem da caatinga um labirinto de beleza no seu tapete negro cortando o bioma do sertão.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...