, A ARTE DE NEWTON AVELINO: 09/08/16 09/08/16 - A ARTE DE NEWTON AVELINO

SEGUIDORES

Confira a arte do artista potiguar Newton Avelino, na sua galeria permanente. Adquira já uma obra!

8 de set de 2016

PADROEIRO DOS ROMEIROS

PROTETOR DOS ANIMAIS | Fonte da imagem: freiosmardasilva











PROTETOR DOS ANIMAIS







      Se tem uma coisa que o nordestino é, essa coisa é a fé que ele traz consigo desde pequeno, é praticamente isso é cultural e também uma tradição. Essa gente humilde, de traços sofridos e de uma história de luta, são na maior parte das vezes, pessoas que estão dentro do bioma do nordeste brasileiro, acostumados a viverem diante de secas e sofrimentos do dia a dia da labuta dos seus afazeres da roça, e de enfrentarem a própria natureza mudando periodicamente o seu cenário, tipo camaleão, uma vez cinza outra vez verde, outra vez as folhagens cobrem os caminhos desse bioma aonde ele vive, outras vezes o sertão muda as paisagens, e por aí vai. 





      
       Com tantas mudanças, sempre é bom, as pessoas tomarem cuidados, para que elas não terminem se perdendo dentro desse bioma tão hostil. Então vemos que apesar de tudo isso, esses nordestinos, são pessoas que acima de tudo, cultuam uma fé inabalada. São pessoas simples, que vivem da roça e que moram em lugares que geralmente ficam distante de qualquer centros urbanos. Pois bem, na maioria das vezes, eles trabalham o ano todo, com muitas dificuldades que existem no sertão seco e sem perspectivas de melhoras, mas que, o seu pedaço de chão, é sagrado, para que ele plante e tire dali, o seu sustento. 






        Sendo assim, eles procuram se apegar a Deus e aos seus santos de devoção, tais como São Pedro, São José, São João e São Francisco das Chagas. É claro que Nossa Senhora sempre está na devoção desses sertanejos devotos e temíveis a todos eles. Então eles fazem as suas promessas, durante o ano, para no dia daquele santo, que ele fez a promessa, eles possam sair em procissão e para com isso, poderem pagar essas mesmas promessas feitas a um ano atrás ou não. Hoje vamos falar de um santo da igreja católica, muito conhecido no sertão do nordeste brasileiro, e que, esse santo sempre tem muitos devotos, ao ponto de, na cidade do santo padroeiro, lotar toda a cidade durante a festa para ele feita. 






         Esse Santo muito festejado pelos romeiros, é padroeiro da cidade de Canindé no Ceará, ele é São Francisco das Chagas. A história de São Francisco das Chagas, traz no seu conteúdo, uma história de misticismo e muita fé. Vemos que os romeiros partem em busca de algo que justifique a existência e a própria esperança nordestina. A riqueza desses romeiros nordestinos, é só, a sua fé. É uma forma de devoção popular que não pertence à essência da fé cristã. 






       O peregrino que participa dessas romarias, entra em comunhão íntima com Deus, com o seu próximo, com a realidade que eles vivem, e com a natureza, dentro desse espaço reservado para eles orarem na cidade. A cidade de Canindé é uma cidade do interior cearense a onde tudo isso acontece. Todos os anos eles se preparam para enfrentarem os caminhos do sertão nordestino com destino a essa cidade religiosa chamada de Canindé. Eles chegam ao santuário com a convicção de que alcançaram com a sua fé, todos os seus pedidos feitos ao santo. 






        É nessa fé, o único poder que esse povo encontra à margem da vida encontrada pela frente, a sua devoção divina. São Francisco das Chagas, morreu aos 44 anos. Ele nasceu no ano de 1182 na Itália e morreu no dia 03 de outubro de 1226. Os festejos pela igreja católica começam no dia 24 de setembro com o levantamento da bandeira, e se encerra no dia 04 de outubro com a procissão da imagem do padroeiro. Essa cidade é uma das poucas do país, que exemplifica como poucas, a persistência da devoção em São Francisco das Chagas. Canindé nessa época de romaria, gera empregos diretos e indiretos, para uma parte da população da cidade. 






       
        A festa desse santo da igreja católica, traz no seu conteúdo, uma história de misticismo e fé, pois os romeiros nordestinos mostram para o Brasil e para o mundo a fé inabalada do sertanejo que sofre tanto, dentro do sertão do nordeste brasileiro. A cidade de Canindé fica a 116 quilômetros da cidade de Fortaleza, capital do estado do Ceará. Esse monumento foi inaugurado em 4 de outubro de 2005 e tem uma altura de: 30,25 metros, feito pelo mestre Bibi. Vindo ao Ceará, não deixe de conhecer a cidade de Canindé e o monumento de São Francisco das chagas.























EVENTO NA CAATINGA

O REI DO BIOMA NORDESTINO | Fonte da imagem: deolhonocariri












O REI DO BIOMA NORDESTINO








      As cidades do sertão do nordeste do Brasil, costumam criar eventos para divulgarem esses municípios e para gerar emprego e renda para as pessoas que residem nelas, pois são cidades que vivem da agricultura e pecuária familiar, mas como elas na maioria das vezes, enfrentam estiagem rigorosas, que trazem a desilusão e desespero da fome, pois as secas prolongadas, geralmente deixam um rastro de destruição, e isso faz com que todos sejam prejudicados com tanto desespero trazido por esses fenômenos naturais impostos pela natureza, então as prefeituras resolveram procurar outras formas de gerar empregos para os seus habitantes. 






       Essas prefeituras das pequenas cidades do sertão, não tem muitos recursos financeiros, pois são pequenos municípios com um número pequeno de habitantes, então elas aproveitam para fazerem um calendário municipal de festas, para que essas pessoas possam ter trabalho e renda de pelo menos, em um período curto. Na maioria das vezes, essas cidades divulgam esse calendários, para que essas cidades se tornem mais conhecidas. Mas aqui vamos falar de uma dessas cidade do nordeste, e que fica no sertão da Paraíba, e que, não é tão grande assim, mas que também, não é tão pequena assim, é apenas uma média cidade. Essa cidade fica no Cariri Paraibano, e se chama Cabaceiras. 






       O objetivo principal dessa festa, é promover a cadeia produtiva da caprinovinocultura. Também a festa, promove o movimento de turismo, já que as pessoas vem de outros estados para prestigiarem essa festa regional. Isso faz com que os empregos diretos e indiretos apareçam, e isso é ótimo, porque gera renda para muitas pessoas desses lugares. Cerca de mais ou menos umas 20 mil pessoas prestigiam essa festa, e são beneficiadas com uma bela festa, que tem um movimento na área de caprinovinocultura, e shows. 






       Esse evento é nacionalmente conhecido e destaca a produção caprina, influenciando a gastronomia e também o turismo do local. Esse evento já está no 18ª edição e é um evento que também destaca a cultura e a gastronomia regional. Tem feiras de animais nessa festa e também exposição. A festa do “Bode Rei”, é realizada nessa cidade que fica a 180 quilômetros de João Pessoa, capital paraibana. Nessa evento, tem ordenha da cabra leiteira do município, gincana do bode, pega bode, quadrangular do futbode, desfile real da comitiva pelas ruas da cidade, apresentação de quadrilha xote cariri, arrasta-pé com bandas e trio de xote.






        Então como vemos, essas festas de pequenos municípios da região nordeste, sempre é bem diversificada e cheias de folclore. É muito interessante, pois vemos que é o próprio sertanejo, o próprio nordestino, ele é quem inventa, e é quem cria sua própria cultura e a mantém na história, pois a manutenção e a conservação dos costumes, enriqueci a história da arte e da cultura. É muito conhecida e muito festejada, a festa do “Bode Rei”. No último dia do evento, que termina no domingo, sempre tem gincana do bode, e concurso. 






        O nordestino por si só, já gosta de uma festa, de um arrasta-pé, mas em se tratando de um evento como esse, aí é que ele prestigia mesmo, pois além de rolar muita dança e festejos, ainda tem a culinária que é toda a base de comidas regionais tais como: buchada de bode, carne de bode assada, miolo de bode, tripa de bode assada, e por aí vai. Esse evento é promovido pela prefeitura da cidade de cabaceiras em parceria com o governo do estado, por meio da empresa paraibana de turismo. Um outro lado positivo dessa festa é que, os artesãos do local podem mostrar seus trabalhos para o público, através da Artesa, como forma de expandir ações que são feitas no município. 






       Então como vemos, essa é uma das formas que as pequenas, médias e grandes prefeituras das cidades do sertão nordestino, tem de enfrentarem as secas, gerando um calendário de festividades para que as cidades promovam o seu nome e faça gerar emprego e renda através delas, para que as pessoas de baixa renda que moram lá, possam trabalhar e terem os seus salários. Vindo a Paraíba, não deixe de conhecer a cidade de Cabaceiras e a festa do “Bode Rei”.




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...