. ARTE E CULTURA POPULARA ARTE DE NEWTON AVELINO: 12/07/16

Curta Nossa Página do Facebook!


  • Desenvolvido Por Iago Melanias

    Curta Nossa Página do Facebook!


  • Desenvolvido Por Iago Melanias

    SEGUIDORES

    Confira a arte do artista potiguar Newton Avelino, na sua galeria permanente. Adquira já uma obra!

    7 de dez de 2016

    COMIDA DE SERTANEJO

    SABOR DO SERTÃO | Fonte da imagem: piaui.pi













    SABOR DO SERTÃO









           Se existe um negócio que é bem cultural dentro da região nordeste, esse negócio é a fabricação de beiju. Ele é uma espécie de tapioca feito de uma goma mais grossa e que é preparado em casas de farinhas ou dentro de alguma propriedade familiar, ou dentro de cozinhas com fogões artesanais. Geralmente os sertanejos colhem a mandioca, depois fazem o beneficiamento da mesma até o estágio final de levar a goma para a frigideira ou forno aquecido. Geralmente quem ver não imagina o trabalho que dá para fazer essas iguarias. 






           Esse preparo é um processo ou ritual que os sertanejos fazem quando estão fazendo o “Beju”. Primeiro colhem a mandioca na roça, depois descasca a raiz e rala. Depois lavam a mandioca, da qual se obtém a goma na parte líquida, e a massa na parte sólida. O líquido é decantado e tem a água retirada, obtendo-se o amido, que chamamos de goma, depois é colocada ao sol para secar. A parte sólida, a massa, pode ir ao forno para torrar e virar farinha, ou ser misturada a goma, dando assim, origem ao beiju a ser levado ao fogo. 






            O beiju é feito apenas de goma, é o que se conhece como tapioca. Mas na verdade o beiju em muitas partes da região nordestina, é diferente da tapioca, ou seja, ele tem uma textura mais grossa e é bem maior do que a própria tapioca. Essa cultura foi deixada pelos índios para todos nós que temos influências diversas. Com a modernidade, as criações diversas nos beijus ou nas tapiocas, foram se diversificando, como por exemplo, os sabores doce ou salgado, frio ou quente, com recheio ou sem recheio. 






             O beiju ou a tapioca tradicional, são as primeiras que apareceram dentro da nossa cultura, eu sou daqueles que acho que o tradicional ainda pode andar com o moderno, e de mãos dadas. Essa tradição que existe dentro da cultura do Nordeste brasileiro, é bem comum ainda, tanto dentro dos pequenos, médios e grandes centros, mas sabemos que o tradicional ainda continua existindo dentro das casas de farinhas espalhadas por esse Nordeste de meu Deus. 






            As famílias sertanejas, tem essa tradição passada de pais para filhos, e como a região Nordestina é muito comum vermos plantios e mais plantios de mandioca, vemos que as casas de farinhas ainda predominam nessa região, mesmo que ainda seja de forma artesanal, o que mostra que essa tradição de farinhada e de fazerem beijus, ainda continua a todo vapor. Esse alimento é muito presente na mesa dos nordestinos, seja com ou sem acompanhamento. 






           O beiju é degustado com acompanhamento de carne seca, carne de bode, com manteiga, com ovo frito ou simplesmente sem acompanhamento. Essa iguaria é tão presente na mesa dos nordestinos que até com um cafezinho preto ou misturado, ele é bem degustado. Quando o beiju passa de um dia para o outro, ele fica com um aspecto mais duro e crocante, mais não perde o seu sabor, ele mantém o gosto da goma do mesmo jeito de quando foi feito. Ele é uma espécie de identidade cultural nordestina, marcante pelo paladar. Essa iguaria segue fazendo sucesso já há muito tempo, mesmo que seja em versões que não seja a tradicional, ou seja, acompanhado de outros pratos, essa iguaria sempre fará sucesso dentro e fora do Nordeste brasileiro.





    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

    GOSTARIA DE ASSINAR O NOSSO FEED?

    100% gratuito

    RECEBA AS ATUALIZÇÕES DO NOSSO BLOG DIRETAMENTE NO SEU E-MAIL

    FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADES DO BLOG