, IGUARIA DO MEIO NORTE | A ARTE DE NEWTON AVELINO IGUARIA DO MEIO NORTE - A ARTE DE NEWTON AVELINO

SEGUIDORES

Confira a arte do artista potiguar Newton Avelino, na sua galeria permanente. Adquira já uma obra!

3 de mai de 2017

IGUARIA DO MEIO NORTE

SABOR DE UM MANJAR PIAUIENSE | Fonte da imagem: pequi pensante













SABOR DE UM MANJAR PIAUIENSE









      Se existe uma fruta antioxidante com muitos benefícios e com um sabor extraordinário, essa fruta é o buriti. Nome cientifico: Mauritia flexuosa. É uma planta de ampla distribuição no território nacional. Ela pode chegar a 30 metros de altura e ter um caule com espessura de até 50 cm de diâmetro. Ela é encontrada em terrenos alagáveis e brejos de todas as formações. Existem buritis machos e fêmeas. Os pés de buritis machos só produzem cachos que apenas resultam em flores; já no caso das fêmeas, as flores se transformam em frutos. 






      Seus frutos são esperados durante um ano para amadurecerem e ficarem aptos para a colheita, o que acontece entre dezembro e fevereiro. Cada pé de buriti produz de cinco a sete cachos por ano, cada um deles com 400 a 500 frutos. A proteção natural do buriti é a sua casca dura contra predadores e contra a entrada de água. Com uma coloração alaranjada, a polpa do fruto é muito saborosa, sendo acompanhada de um caroço, que é a semente da espécie. Sua colheita é muito difícil, e requer que os frutos maduros sejam colhidos do chão, depois de terem caídos naturalmente do pé de buritizeiro. 






      Alguns coletores cortam os cachos no pé do buriti, assim que os frutos amadurecem e começam a cair. É muito comum se ver essas palmeiras robustas e elegantes nas regiões do estado do Piauí, Maranhão, Centro-Oeste e na Amazônia. Muitos produtos úteis dos buritizeiros são aproveitados pela população ribeirinhas de sua região de ocorrência, tanto na sua alimentação como em outras necessidades diárias tais com: sabão caseiro, bebidas fermentadas ou natural, material para casa, óleo e doces dos frutos, fécula e um líquido potável e açúcar do estipe, etc. 






      Da polpa ou mesocarpo, prepara-se o “vinho de buriti”, mediante o prévio amolecimento dos frutos em água morna; esta prática é necessária para completar o amadurecimento dos frutos que ao caírem ainda estão um tanto duros. Também é chamado em algumas regiões de “vinho de buriti”, o líquido é adocicado e fermentado extraído pela incisão de sua inflorescência antes de desabrocharem as flores. A poupa, se prepara o tradicional “doce de buriti”, principal produto derivado desta palmeira. Ingredientes do doce de buriti. Massa de buriti, açúcar. 






      Modo de preparo: Misturar bem a massa de buriti com o açúcar em uma vasilha com tampa, e deixar curtir por dois dias fora da geladeira. Para fazer uma pequena quantidade de doce, deve ser usada a mesma quantidade de massa de buriti e de açúcar. Para fazer mais do que 10 kg de doce, deve ser colocado mais açúcar do que a massa de buriti. Por exemplo, a cada 10 kg de massa, adicione 12 kg de açúcar. Depois de curtido por 2 dias, o açúcar vai estar dissolvido na massa formado uma calda. Colocar todo o conteúdo da vasilha em um tacho de alumínio ou de cobre. 






      Levar ao fogo por pelo menos 1 hora, ou até que apareça o fundo do tacho. Usar uma colher de pau para mexer a massa, durante todo o tempo que estiver no fogo. Assim que retirar do fogo, despejar todo o conteúdo do tacho em uma bacia de alumínio para esfriar. Quando estiver frio e consistente, cortar pedaços do doce com uma faca e embalar em sacos plásticos bem fechados. Cada 10 kg de massa de buriti, rende cerca de 15 kg de doce. O doce pode ser conservado por até 1 ano fora da geladeira. Esse doce faz parte da região do meio norte do Brasil. Ele é quase uma entidade entre os povos que vivem nessa região. 






      Com um sabor inconfundível, ele consegue diferenciar dos outros doces na hora do paladar e da degustação de cada pessoa que consegue ter o privilégio de degusta-lo. A casca dura do buriti é uma proteção natural contra predadores e contra a entrada de água. A polpa do fruto é saborosa e possui coloração alaranjada, sendo acompanhada, em geral, de um caroço, que é a semente da espécie. Em alguns casos, no entanto, podem ser encontrados dois caroços ou nenhum. A colheita do fruto é trabalhosa, requerendo que os frutos maduros sejam colhidos do chão, após terem caído naturalmente o buriti fornece palmito comestível, mas pouco utilizado. 






      O óleo da polpa é usado para frituras e sua polpa, depois de fermentada, se transforma em vinho. Também é possível encontrar produtos beneficiados como doces e picolés. Seus frutos podem ser utilizados ainda na alimentação animal. O artesanato e a ornamentação se valem da riqueza e beleza desta planta. A madeira pode ser utilizada em áreas externas da casa, as fibras de suas folhas podem ser utilizadas na confecção de esteiras, cordas e chapéus. Sua amêndoa resistente também é utilizada para pequenas esculturas. O fruto do buriti é rico em vitamina C e é um alimento energético.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia antes de fazer seu comentário
-Os comentários do site são moderados.
-Só publique comentários relacionados ao conteúdo do artigo.
-Comentários anônimos não serão publicados.
-Não coloque links de artigos de seu blog nos comentários, para isso utilize o campo url
-Os comentários não refletem a opinião do autor.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...