. ARTE E CULTURA POPULARA ARTE DE NEWTON AVELINO: 02/01/17

Curta Nossa Página do Facebook!


  • Desenvolvido Por Iago Melanias

    Curta Nossa Página do Facebook!


  • Desenvolvido Por Iago Melanias

    SEGUIDORES

    Confira a arte do artista potiguar Newton Avelino, na sua galeria permanente. Adquira já uma obra!

    1 de fev de 2017

    SABORES DA TERRA

    GOSTO DE MEL COM LIMÃO | Fonte da imagem:  Rostan Martins








    GOSTO DE MEL COM LIMÃO







           No século passado e nesse século atual, existia e ainda existe uma figura muito folclórica que sempre fez parte da cultura popular dessa região, elas são aquelas figuras populares que todos os dias estão que são contribuindo para a história popular da região Nordeste do Brasil. Eu estou falando dos vendedores de pirulito guarda-chuva. Eles antigamente, andavam diariamente pelas ruas das cidades e pelas feiras livres, vendendo pirulitos feitos por eles artesanalmente, e que tinha um sabor bem peculiar, era um sabor inconfundível, só que hoje essa tradição tem menos intensidade nas cidades maiores, mas assim mesmo, eles ainda fazem parte da história da cultura nordestina. 






           Esses vendedores, andavam pelas ruas vielas e becos de cada cidade, com seus tabuleiros cheios de pirulitos e tocando algum tipo de instrumento de sopro para chamar a atenção da meninada e dos adultos, esse era o marketing que eles usavam na época, para chamar atenção da população. 






           Claro que essa tradição sumiu um pouco da cultura atual dessa nova sociedade onde vivemos, mas é claro que, esses vendedores ainda existem e são encontrados vendendo seus pirulitos em alguns semáforos ou em algumas feiras livres, mas não com aquela intensidade de tempos atrás, e isso é até compreensivo, primeiro porque a época é outra, é claro, as coisas evoluíram, o mundo se modificou, as pessoas se modificaram, e tudo isso contribui para que essa cultura fosse desaparecendo. 






            Mas é claro também, que essa prática, ela não saiu de cena totalmente, ainda existem vendedores de pirulitos guarda-chuvas espalhados em alguma cidade do interior do Nordeste brasileiro. Com a modernidade as pessoas se modificam e uma parte da cultura também é modificada, fica em alguns casos, só as lembranças dessas atividades do comércio informal que também é parte da nossa cultura local. O que resta de concreto, é só a história que fica para mostrar as novas gerações, como era a nossa cultura, então a nossa identidade vai sendo preservada. 






           A preservação da nossa cultura é importante para a história e a nossa própria identidade, por isso é que, a sociedade deve preservar a sua história. Geralmente esses vendedores, fazem esses pirulitos com: 1 kg de açúcar, 1 limão para suco, 1 copo de água, 100 ml de mel. Em uma chaleira, coloca-se a água, o suco de limão, o mel e aos poucos, o açúcar. Coloque ela ao fogo e mexa por cinco minutos. Depois espere por uns 25 minutos, até esse líquido dentro da chaleira virar uma calda amarela mais encorpada. Deixe essa calda descansar por 10 minutos na chaleira. 






           Enquanto isso, você tem que ter papel manteiga, 60 palitos para pirulito (você acha em lojas de festas esse material). Então corte o papel manteiga em pedaços de pelo menos uns 6 cm por 9 cm e enrole-os em forma de cones fechando no fundo para não vazar. Você pode usar como base, uma caixa de papelão, faça pequenos buracos de 2 cm de diâmetros para encaixar os cones. Depois de preenche-los com a calda, deixe esfriar por dez minutos, antes de colocar os palitos. Depois deixe descansar em ambiente fresco e depois é só degustar essa maravilha. 






           Então essa é uma das formas que na maioria das vezes, esses vendedores fazem esse seu produto, para tentar ganhar o seu pão de cada dia, vendendo pirulitos guarda-chuvas pelas ruas das cidades. O tabuleiro de madeira com vários furos, é aonde se colocam esses pirulitos para serem vendidos entre as crianças mais carentes do sertão nordestino. Essa é uma prática muito rudimentar de se fazer pirulitos, mas que faz parte da cultura nordestina, e que até hoje ainda podemos encontra-los juntos a semáforos e principalmente em feiras livres do sertão nordestino, aonde vemos que o tempo não passa, pois, essas pessoas humildes, estão mais preocupadas em batalhar pelo seu pão de cada dia, seja de qual forma mais honesta que for. 






           É claro e evidente que, de região para região nordestina, as formas e os vendedores aparecem como menos ou mais intensidade. Nas pequenas cidades de interior, você pode chegar a ver mais vendedores de pirulitos. Já em cidades maiores, você pode ver menos vendedores de pirulitos guarda-chuva, e assim por diante, isso é a cultura local que te dá várias possibilidades de uma mesma coisa ser mais diversificada em alguns lugares e outros nem tanto. Você a de convir comigo que, uma região que tem nove estados, as opções culturais de cada cidadezinha de um estado para outro, as coisas mudam um pouco, ou muda muito, isso dependo muito do contexto da coisa. De todo jeito, esses heróis da nossa cultura popular, enriquece a cada dia a história da nossa rica cultura.



















    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

    GOSTARIA DE ASSINAR O NOSSO FEED?

    100% gratuito

    RECEBA AS ATUALIZÇÕES DO NOSSO BLOG DIRETAMENTE NO SEU E-MAIL

    FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADES DO BLOG