, A ARTE DE NEWTON AVELINO: AVES DO SERTÃO

Curta Nossa Página do Facebook!


  • Desenvolvido Por Iago Melanias

    Curta Nossa Página do Facebook!


  • Desenvolvido Por Iago Melanias

    SEGUIDORES

    Confira a arte do artista potiguar Newton Avelino, na sua galeria permanente. Adquira já uma obra!
    Mostrando postagens com marcador AVES DO SERTÃO. Mostrar todas as postagens
    Mostrando postagens com marcador AVES DO SERTÃO. Mostrar todas as postagens

    16 de nov de 2015

    GALINHA D'ÁGUA

                                                                                      
                                                            Fonte da imagem: Foto: Vicente dos Santos.

                                           

                                         AVE MIGRATÓRIA 

          

           Essa ave linda e esbelta, apesar de ser muito popular nos rincões do sertão nordestino, ela sempre é vista em plantações de arroz, plantações de junco ou mesmo em lagoas. Ela é uma ave quase anfíbia, pois ela mergulha para caçar sua presa, a maior parte de suas presas, são pequenos peixes e pequenos vegetais. No seu habitat natural, ela consegue se esconder de caçadores ou de qualquer pessoa que queira ver ela. 


          

           É uma ave de estilo pacato, ou seja, não gosta de voar muito e só vive na maior parte do dia entocada, escondida mesmo. Seu nome científico é Gallinula chloropus. Essa ave tem uns 40 centímetros de comprimento, tem plumagem escura com um tom esverdeado e faixas brancas, faz o seu ninho no chão com arbustos de folhagens do local, a fêmea põe de 7 a 10 ovos, e a incubação é de três semanas, chocados pelos pais, fêmea e o macho. 


          

          Essa ave é uma ave migratória e percorre grandes distâncias do seu habitat natural. Essa espécie é muito comum em quase todo o território nordestino, principalmente aonde tem lagoas e açudes no sertão nordestino. São aves aquáticas que quase ninguém quer caçar, pois elas trazem o mesmo sabor de peixe, e são tão pequenas que não vale muito apena caçá-las, mesmo assim algumas espécies da sua família desapareceram com a aceleração da modernidade e ação desenfreada do homem com a construção dessa sociedade moderna a onde vivemos. 


          
           Hoje a onde não existem mais lagoas de arroz, claro que não vai mais existir a permanência dessas aves nesses locais. A onde não existem mais açudes, em consequência de longas estiagens, claro que não vai existir essas aves, e assim caminha a humanidade, como disse o poeta. Infelizmente essa é essa a realidade da fauna e flora do nosso ecossistema. Locais aonde víamos aves lindas e raras, hoje quase não existem mais. 


          
            E olha que eu estou falando aqui só da galinha d’água, imagine outras aves como: papagaio, periquito, pacu, jacu, nambu, asa branca e outros. É para a gente imaginar e se conscientizar das coisas que já deveríamos ter feito pela preservação e não fizemos ainda. Todos tem a sua contribuição de preservar. É isso!

    12 de out de 2015

    GAVIÃO CARCARÁ

                                                       Fonte da imagem: imagemetudo

                                  




                                  A ÁGUIA DO SERTÃO

      




           A águia do sertão nordestino o “carcará,” é uma ave de rapina da família das Falconidae. Ele habita em quase todo o território brasileiro. O carcará “caracará plancus”, caracaraí, carancho ou gavião de queimada é uma ave que é sorrateira e que surpreende sempre as suas presas. 

      

                 Esse pássaro símbolo do sertão nordestino mede mais ou menos 56 centímetros da cabeça a cauda e tem 123 centímetros de envergadura, o seu nome vem do tupi. Ele tem uma penugem de preto na parte superior, e no peito uma combinação de marrom claro com algumas riscas pretas. 

      

                Tem canelas e patas de cor amarelo claro. Essa ave ficou imortalizado entre linhas na canção do poeta. Na canção, a ave simboliza a dura vida no sertão do nordeste do Brasil. Essa ave se alimenta de quase tudo que acha, de animais vivos ou mortos, tanto em áreas urbanas ou em áreas rurais. O carcará pode ser encontrado em todas as Américas. 

      

                Tido como ave tipicamente brasileira, e que Audubon o chamava no século XIX, de “Águia Brasileira”. Essa ave não é uma águia e sim um parente distante dos falcões. Ele é bem diferente dos falcões que é um predador especializado. Já o carcará é um generalista e oportunista, alimentando-se de anfíbios, insetos e roedores ou quaisquer outras presas fáceis. 

      

                 Ele também é um excelente voador e planador. É muito facilmente encontrado no bioma nordestino e em toda região. Eles gostam de ficar sempre em solo, procurando pequenas caças. Ele é considero a águia do sertão do nordeste brasileiro.






    Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

    GOSTARIA DE ASSINAR O NOSSO FEED?

    100% gratuito

    RECEBA AS ATUALIZÇÕES DO NOSSO BLOG DIRETAMENTE NO SEU E-MAIL

    FIQUE POR DENTRO DAS NOVIDADES DO BLOG