SECA NO SERTÃO – A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: SECA NO SERTÃOBlog de Arte e Cultura A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: SECA NO SERTÃO A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: SECA NO SERTÃOBlog de Arte e Cultura A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: SECA NO SERTÃOBlog de Arte e Cultura

SEGUIDORES

Página Inicial Biografia Produtos Galeria O que dizem Jornalista Links Entrevistas Contato

05 abril, 2013

SECA NO SERTÃO

         

                      



                             UM DESCASO COM O SERTANEJO





      Uma região assolada por uma das piores secas dos últimos 50 anos, o nordeste vem sofrendo com a falta de água e a falta de assistência aos que moram nessa região do semiárido. 



    



      Que o nordeste é uma região seca por tradição isso ninguém discute, o problema é que ninguém teve o interesse de acabar com tal situação. Quando chove ela é rica, quando vem a seca ela é pobre. 


    



      O nordeste, é uma região que chovendo de tudo dá, mas, as coisas são feitas paliativamente e aí ninguém consegue resolver definitivamente. No dia em que os responsáveis tiverem um projeto para acabar de vez com a seca do sertão nordestino ele se tornará o celeiro do Brasil. 


    



       Eu costumo dizer que o sertanejo é um homem destemido e ao mesmo tempo um temente a DEUS. Isso faz dessa gente tão humilde e simples pessoas sábias. Só quem sabe o que a seca faz com o sertanejo é ele mesmo, porque é quem vive as privações do dia a dia e as dificuldades da região. 


    



      O rebanho desses sertanejos estão acabando porque já não existe mais comida e nem água. Então eu pergunto quem é responsável por isso: É a falta de estrutura? A falta de planejamento? Sinceramente, eu não sei. 


    




       Fica a pergunta pra vocês, que são entendidos do assunto. Eu sou apenas um matuto, matutando as coisas da minha terra, da minha gente, desse torrão tão querido e lindo chamado sertão do nordeste.

 


Nenhum comentário: