A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: VENDEDOR DE QUEBRA QUEIXO A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura: cultura do nordeste brasileiro
VENDEDOR DE QUEBRA QUEIXO – A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro VENDEDOR DE QUEBRA QUEIXOA ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro

SEGUIDORES

Página Inicial Biografia Produtos Galeria O que dizem Jornalista Links Entrevistas Contato
Confira a arte do artista potiguar Newton Avelino, na sua galeria permanente. Adquira já uma obra!

23 dezembro, 2015

VENDEDOR DE QUEBRA QUEIXO




Fonte da imagem: linhadenoticias




IGUARIA NORDESTINA

  

   

          Pense em uma iguaria do ordeste que é gostosa demais da conta. O gele de coco. Ele vem desde o século passado alegrando a degustação de homens, mulheres e meninos. O nordestino é um dos que dentro da nação brasileira gostam mais de comer na rua. Dentre tantas comidas saborosas, entre comidas doces e salgadas, posso atestar que uma delas é o gele de coco, ele é um manjar. Eu estou falando do gele de coco ou quebra queixo, isso dependendo de qual estado da região nordeste do Brasil você está. 


     


      O vendedor de quebra queixo é encontrado vendendo o seu produto dentro de uma espécie de tabuleiro feito de madeira e usando uma espátula para cortá-lo e colocá-lo em um papel para depois entrega-lo ao cliente. Alguns usam como propaganda uma espécie de realejo para chamar atenção das pessoas que estão dentro de suas casas, tipo assim, venham que eu estou passando. Esse é o marketing que ele usa, anunciando que ele vai passando naquela rua ou avenida de alguma cidade do interior ou de cidades maiores. 


     


      Outros são encontrados em feiras livres vendendo o seu produto a base de coco, feito uma geleia. O quebra queixo é feito com: coco ralado grosso, açúcar, limão e meio copo de água. Depois de fazer uma calda com o açúcar, o limão e a água. Coloca no fogo e quando a calda começar amarelar acrescenta o coco ralado e pode ficar mexendo até atingir a cor marrom característica do doce. Você pode acrescentar meio copo de água e após 1 minuto tire do fogo e passe para uma tábua até esfriar. Não coloque na geladeira. 


     


        Na maioria das vezes, esse personagem tão folclórico da nossa cultura, ele ultrapassa o tempo, e mostra para todos nós que apesar de ser um homem rude e simples, com esse singelo modo de sobreviver com o suor do seu trabalho, vendendo de porta em porta o seu produto, ele vai preservando a nossa cultura, mesmo que ainda sejam poucos os que vendem esse produto artesanalmente. 


    


    Vendedor de quebra queixo fez no século passado e ainda no século atual, a satisfação de algumas pessoas degustarem essa guloseima tão saborosa que é tão conhecida nos sertões e nas cidades de uma sociedade moderna e atual. 


     


      O gele de coco ou o quebra queixo, é um produto tipicamente feito à base de coco ralado grosso, água e açúcar, coisa muito simples, que já fez muito a alegria das crianças mais pobre que esperavam o vendedor passar com o tabuleiro na cabeça vendendo fatias pequenas, médias e grandes, isso dependia muito do poder aquisitivo das pessoas, e que sempre saciava a fome de alguns. Esse personagem de gestos simples que passava diariamente vendendo o seu produto, ele merece toda a nosso respeito, pois são pessoas como eles que fazem um pouco ou muito da nossa história, e da nossa cultura.



           





Fonte da imagem: linhadenoticias




IGUARIA NORDESTINA

  

   

          Pense em uma iguaria do ordeste que é gostosa demais da conta. O gele de coco. Ele vem desde o século passado alegrando a degustação de homens, mulheres e meninos. O nordestino é um dos que dentro da nação brasileira gostam mais de comer na rua. Dentre tantas comidas saborosas, entre comidas doces e salgadas, posso atestar que uma delas é o gele de coco, ele é um manjar. Eu estou falando do gele de coco ou quebra queixo, isso dependendo de qual estado da região nordeste do Brasil você está. 


     


      O vendedor de quebra queixo é encontrado vendendo o seu produto dentro de uma espécie de tabuleiro feito de madeira e usando uma espátula para cortá-lo e colocá-lo em um papel para depois entrega-lo ao cliente. Alguns usam como propaganda uma espécie de realejo para chamar atenção das pessoas que estão dentro de suas casas, tipo assim, venham que eu estou passando. Esse é o marketing que ele usa, anunciando que ele vai passando naquela rua ou avenida de alguma cidade do interior ou de cidades maiores. 


     


      Outros são encontrados em feiras livres vendendo o seu produto a base de coco, feito uma geleia. O quebra queixo é feito com: coco ralado grosso, açúcar, limão e meio copo de água. Depois de fazer uma calda com o açúcar, o limão e a água. Coloca no fogo e quando a calda começar amarelar acrescenta o coco ralado e pode ficar mexendo até atingir a cor marrom característica do doce. Você pode acrescentar meio copo de água e após 1 minuto tire do fogo e passe para uma tábua até esfriar. Não coloque na geladeira. 


     


        Na maioria das vezes, esse personagem tão folclórico da nossa cultura, ele ultrapassa o tempo, e mostra para todos nós que apesar de ser um homem rude e simples, com esse singelo modo de sobreviver com o suor do seu trabalho, vendendo de porta em porta o seu produto, ele vai preservando a nossa cultura, mesmo que ainda sejam poucos os que vendem esse produto artesanalmente. 


    


    Vendedor de quebra queixo fez no século passado e ainda no século atual, a satisfação de algumas pessoas degustarem essa guloseima tão saborosa que é tão conhecida nos sertões e nas cidades de uma sociedade moderna e atual. 


     


      O gele de coco ou o quebra queixo, é um produto tipicamente feito à base de coco ralado grosso, água e açúcar, coisa muito simples, que já fez muito a alegria das crianças mais pobre que esperavam o vendedor passar com o tabuleiro na cabeça vendendo fatias pequenas, médias e grandes, isso dependia muito do poder aquisitivo das pessoas, e que sempre saciava a fome de alguns. Esse personagem de gestos simples que passava diariamente vendendo o seu produto, ele merece toda a nosso respeito, pois são pessoas como eles que fazem um pouco ou muito da nossa história, e da nossa cultura.



           


Nenhum comentário: