AS MAGRELAS – A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: AS MAGRELASBlog de Arte e Cultura A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: AS MAGRELAS A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: AS MAGRELASBlog de Arte e Cultura A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: AS MAGRELASBlog de Arte e Cultura

SEGUIDORES

Página Inicial Biografia Produtos Galeria O que dizem Jornalista Links Entrevistas Contato

20 janeiro, 2016

AS MAGRELAS






CENAS RURAIS E URBANAS



             As cenas rurais e urbanas nordestinas são simplesmente o inverso umas das outras, mas que no entanto, você possa cruzar com algumas delas estando invertidas. Cenas urbanas que acontecem no sertão e cenas rurais que acontecem na cidade. No começo dos anos 70 o Brasil ainda estava engatinhando em alguns setores da tecnologia. Dos anos 80 em diante, começamos a alavancar rumo ao mundo globalizado.



      Quero dizer, também, que em algumas cidades do interior do Brasil, principalmente no sertão nordestino, ou mesmo nas pequenas cidades o meio de transporte era o fusca para quem tinha um pouco mais de dinheiro e para quem quase não tinha: a bicicleta. Haviam, basicamente, somente duas grandes conhecidas marcas de bicicletas que abasteciam o país, e a mania dos sertanejos naquela época, era de enfeitar suas bicicletas, quanto mais enfeitadas mais atenção elas chamavam. 


       De capas de celas a espelhos retrovisores, de pisca a pisca a lanternas acendendo na traseira da bicicleta, e por aí vai. Tinha alguns mais afoitos, que terminavam colocando algum tipo de marcador de quilometragem, isso deixava à magrela ”mais enfeitada de que burro de cigano”, como costuma dizer os sertanejos que residem no sertão.



      O setor de veículos de duas rodas não motorizado nos anos 70 era aquecido fenomenalmente por dois motivos aparentes: primeiro, o poder aquisitivo das pessoas era baixo e o segundo motivo é que a indústria dos veículos de duas rodas motorizados, ainda não era muito grande. 


      Pois quem tinha um pouco mais de dinheiro só podia comprar a motos chamadas de “as japonesas”, porque elas eram fabricadas no Japão. Desta forma, a indústria das bicicletas era muito grande, vendia bastante e tinha uma grande aceitação por parte das pessoas dos interiores nordestinos.



     No entanto, com a modernização dos tempos, novas tecnologias e o poder aquisitivo das pessoas se tornando mais alto, criou-se a facilidade de comprar um veículo de duas rodas motorizado. Pois bem, mas em pleno século XXI, não se iluda, você pode se deparar com uma cena inusitada, como a de encontrar uma daquelas bicicletas enfeitadas, seja na cidade ou mesmo nas zonas rurais você pode ainda encontrar uma cena típica dos anos 70. 





Nenhum comentário: