. 06/18/18Blog de Arte e Cultura | Assuntos do Nordeste

SEGUIDORES

Página Inicial Biografia Produtos Galeria O que dizem Jornalista Links Entrevistas Contato
Confira a arte do artista potiguar Newton Avelino, na sua galeria permanente. Adquira já uma obra!

18 de jun de 2018

POBRES NORDESTINOS DA SECA

sertão uma sub-região do nordeste | fonte da imagem: olhadeparnaiba






SERTÃO UMA SUB-REGIÃO DO NORDESTE





       O nordeste brasileiro é uma região lindíssima com suas quatro sub-regiões cada uma mais bela do que outra, mas quando se trata de “sertão” a gente ver que ele é uma faixa de terra que atingi a maioria dos nove estados da região Nordeste do Brasil, indo até o estado de Minas Gerais. Ele fica na parte mais interiorana do Nordeste, e por mil motivos óbvios, tais como: não existe assistência médica adequada em certas partes desse setor, não existe infraestrutura de qualidade nenhuma, que dê o mínimo de qualidade de vida para as pessoas que ali moram, e não existe segurança. 






        Bom, esse é onde fica o sertão nordestino, abandonado pela maioria dos políticos brasileiros. Diga-se de passagem, que, muitos deles, só aparecem de quatro em quatro anos, por lá. Então por aí, você já sentiu o que é o “sertão nordestino”. Geralmente os nordestinos que ali se encontram, eles nasceram, moram por lá trabalham quando encontram emprego. Vivem de agricultura, pecuária e de serviços braçais. 






       Quando as chuvas não chegam nessa região, o sofrimento aumenta, a qualidade de vida deles, piora ainda mais e a tendência é que essas pessoas fiquem na total miséria, porque sem chuva, ninguém consegue plantar, sem serviço e trabalho, ninguém come e não tem emprego. É assim que eles vivem dentro da caatinga nordestina, esse bioma único. Esta região tem um índice sócio econômico muito baixo e a mortalidade infantil por causa da fome e da desnutrição é enorme, e muitos gestores públicos não conseguem fazer a sua parte que é dá o mínimo necessário de infraestrutura e de desenvolvimento humanitário para essas pessoas que moram nessas áreas do polígono das secas. 






       No polígono das secas só existem 1.348 municípios, que ficam em uma área de 1.108.434,42 km² que abrange os estados: Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, e Minas Gerais. Mesmo que a seca ou as secas sejam um fenômeno natural, não é admissível que os gestores públicos não tenham ainda resolvido esse problema. Não é de agora que ele existe, é desde o Brasil colônia. 






       De quinhentos anos para cá, o único homem público que teve a coragem para começar a colocar água no sertão, foi o ex presidente Luís Inácio Lula da Silva, mas mesmo assim, ainda não é suficiente para abranger todo o Nordeste do Brasil, mas foi o único que colocou água no sertão nordestino, precisaria de vários governos um atrás do outro, para prosseguir com todas essas obras que o antecessor fez. Pois o Nordeste é a região que tem mais estados da federação e não é fácil colocar água para toda essa região. 






       Essa região merece respeito por parte de toda classe política, não estou falando em partido, estou falando em trabalho realizado por ele ou por eles. Ninguém está pedindo favor para eles, muito menos eles estão fazendo favor para os sertanejos, eles têm mais é que, trabalharem em prol do Brasil e fazer as obras que tem que serem feitas. Expressão “Indústria da Seca” foi usada pela primeira vez por Antônio Callado (1917-1997), quando escreveu “Os industriais da sêca e os “Galileus” de Pernambuco: aspectos da luta pela reforma agrária no Brasil (1960), para se referir ao “mito da seca”, usando à miséria que afeta milhões de brasileiros vivendo entre o Nordeste do Brasil e a região norte de Minas Gerais. 






       De toda forma a temática desse problema principal diz respeito as dimensões socioeconômicas e políticas que estão na gênese de problemas como “fome”, “desnutrição”, “coronelismo”, “corrupção” bem como do “êxodo rural” de milhões de pessoas por ano. Desta forma, podemos raciocinar que muita gente não tenta se aprofundar num assunto sério que faz parte da vida de muitos nordestinos, e que com a continuação dos tempos parece que ele banalizou e que, isso ficou sendo a mola propulsora para promessas e devaneios de muitas pessoas que não estão interessadas em resolverem esse problema crônico do sertão Nordestino. 






       Enquanto isso à boa fé dos sertanejos vai sendo usada enquanto os anos vão se passando e eles ficando ao Deus dará e à mercê dessas pessoas. O sertanejo precisou viver e superar as suas “dificuldades” como diz os mais antigos, para poder supera a fome, a ingratidão e a dor, desses que se dizem pagadores de promessas durante campanhas políticas. Uma região como o sertão do Nordeste do Brasil, não precisa ser abandonada, ela só precisa de infraestrutura para que seu povo possa viver dignamente.









Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...