A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura: cultura do nordeste brasileiro A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: 10/16/19Blog de Arte e Cultura A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: 10/16/19Blog de Arte e Cultura A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: 10/16/19Blog de Arte e Cultura

SEGUIDORES

Página Inicial Biografia Produtos Galeria O que dizem Jornalista Links Entrevistas Contato

16 outubro, 2019

O AGRESTE NORDESTINO SE DESTACA PELA SUA BACIA LEITEIRA E POR GRANDES CIDADES NORDESTINAS DENTRO DELE, POR SEU ARTESANATO E POR SEUS PRODUTOS TIPO EXPORTAÇÃO.

<img alt=' agreste ' src='pernambuco ' title='agreste-pernambucano'/>




DESCUBRA OS SEGREDOS CULTURAIS DO AGRESTE DENTRO DA REGIÃO DO NORDESTE BRASILEIRO. ELE FICA ENTRE A ZONA DA MATA E O SERTÃO, E TEM SUAS QUALIDADES ARTÍSTICAS E CULTURAIS




Sabemos que a região nordeste do Brasil, é muito diversificada entre os seus nove estados; sabemos também que as suas sub-regiões: meio norte, sertão, agreste e zona da mata, para se compreender às suas peculiaridades, é fundamental que possamos analisar as relações sócio cultural estabelecidas na atividade econômica desses locais. Geralmente, quando falamos de nordeste, muita gente associa como sendo um local de pobreza, seca e muitos problemas de ordem socioeconômica. 


<img alt=' agrete-pernambucano ' src='pernambuco ' title='agreste'/>


     No entanto, isso é apena uma imaginação do passado, que se torna as vezes preconceituosas, o estudo das sub-regiões, proporciona uma análise mais clara do que essas sub-regiões significa para o Nordeste, em termos de belezas naturais e manifestações culturais de cada sub-região. Hoje vamos falar um pouco, de uma dessas sub-regiões; que é o “Agreste”. Essa área é uma área onde a sua vegetação predomina a caatinga, e se localiza na região do Nordeste. 



<img alt=' agreste-de-pernambuco ' src='pernambuco ' title='caruaru'/>



     Ela é muito rica na sua cultura e apesar de o clima seco, é possível encontrar algumas pequenas áreas úmidas. Chamamos de agreste porque essa área fica entre a Zona da Mata e o Sertão, no Nordeste do nosso país. Essa é uma região semiárida e o bioma que predomina neste local, é a caatinga. Em algumas regiões, podemos encontra pequenas áreas úmidas e também  brejos, onde são desenvolvidas áreas agrícolas. Essa área estreita geograficamente, fica paralela à costa do oceano atlântico, que vai do Rio Grande do Norte até a Bahia, passando pelos estados de Pernambuco, Paraíba, Alagoas e Sergipe. O clima se torna mais úmido quando vai se aproximando da Zona da Mata e na medida que se aproxima mais do Sertão o clima vai ficando mais quente e seco com paisagens áridas. 



<img alt=' agreste-pernambucano' src='pernambuco ' title='agreste'/>



      Temos grandes cidades situadas no Agreste, são elas: Garanhuns e Caruaru, no estado de Pernambuco, na Paraíba fica Campina Grande, no estado de  Sergipe, fica Itabaiana, e em Alagoas fica Arapiraca. Essa mesorregião do Nordeste, por se encontrar no Planalto da Borborema, as altitudes no Agreste variam entre 500 m e 800 m, as maiores do Nordeste brasileiro. Por conta disso, as massas de ar carregada com umidades provenientes do Oceano Atlântico, perdem força nessa região, causando intensas chuvas (chamadas orográficas). Também existem secas, em quase toda parte do Agreste e em toda Zona da Mata, além de grandes secas dentro do Sertão. As principais fontes de renda no Agreste, ficam por conta do artesanato, cujos produtos costumam ser negociados em grandes feiras e centros comerciais, localizados nesses grandes centros, como na cidade de Caruaru em Pernambuco, Campina Grande na Paraíba em Feira de Santana na Bahia, em Arapiraca, Alagoas e em Itabaiana no estado de Sergipe. No Agreste, predominam pequenas e médias propriedades rurais onde se desenvolvem a policultura (cultivo de diversos tipos de plantas) e a pecuária leiteira. Os seus produtos abastecem o maior mercado consumidor do Nordeste brasileiro, a Zona da Mata. É no Agreste onde possui os maiores festivais de São João do Mundo: o de Campina Grande e o de Caruaru. São festivais que se centram na figura do milho, que é o único dos grandes cereais nativo da América, e a base alimentar dos incas. Civilização sul-americana