JIPÕES DE PERNAMBUCO – A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: JIPÕES DE PERNAMBUCOBlog de Arte e Cultura A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: JIPÕES DE PERNAMBUCO A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: JIPÕES DE PERNAMBUCOBlog de Arte e Cultura A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: JIPÕES DE PERNAMBUCOBlog de Arte e Cultura

SEGUIDORES

Página Inicial Biografia Produtos Galeria O que dizem Jornalista Links Entrevistas Contato

26 janeiro, 2016

JIPÕES DE PERNAMBUCO

JIPÕES | Fonte da imagem: lexicarbrasil
Fonte da mensagem: lexicarb








CRIATIVIDADE NORDESTINA




   



Tudo no nordeste é cultural, seja por falta de uma boa infraestrutura, tanto nas zonas urbanas como nas zonas rurais, o nordestino com o seu aguçado senso de criatividade, trata logo de resolver as coisas ao seu modo. Isso desde a época da colonização. 


     



   Criatividade e senso de bom humor, é uma coisa que não faltam para nós nordestinos. Não é segredo para ninguém, que algumas pessoas que moram fora dessa região, pensem que o nordeste é só seca e atraso, e que vivemos na mais pura miséria, grande engano. 


       



      Como toda regra tem a sua exceção, eu não vou dizer que aqui algumas partes desse torrão de meu Deus, não exista isso, claro que existe, mas vou dizer também que dentro do sertão e fora dele, também temos polos produtores, com mão de obra qualificada, e que produz muitas peças de roupas na área têxtil para que sejam exportadas para fora do estado. Mas aqui vamos falar hoje da pura cultura sertaneja, da pura cultura nordestina que vemos dentro e fora dessa região tão linda. 


    Sabemos que nessas pequenas cidades dos interiores do nordeste brasileiro, existe pouca infraestrutura, quase nenhuma, poderíamos dizer que tem algumas cidades que não existe infraestrutura nenhuma, e é por isso que algumas cidades procuram se adaptar ao que de melhor existe dentro delas, para que eles possam fazer disso um trunfo em causa própria. Vamos falar aqui dos jipes adaptados para carregarem a população e as cargas que essas pessoas levam. 


       




     A cidade de Madre de Deus fica no agreste pernambucano, e está distante do Recife a capital pernambucana, cerca de 200 KM. Esse carros sucederam, os nossos conhecidos pau de arara. Foi na década de 1960 que foram construídos os primeiros jipes alongados, para carregarem feirantes e pessoas que não eram feirantes. Essa série de jipes alongados, foram mais difundidos na década de 1980. Esses jipões Toyota são adaptados para enfrentarem todo os tipo de terreno. 


       





        Então eles solucionaram o problema da mobilidade e do transporte de pequenas cargas em regiões que não existe transporte regular ou, que não seja de tração, para poder encarar terrenos de difíceis acesso. O centro de produção para adaptar esses carros, é na cidade de Brejo da Madre de Deus em Pernambuco. Existia várias oficinas especializadas nesse tipo de serviço, elas chegavam a modificar de 25 a 40 carros em um mês. Esses carros sempre foram todos legalizados pelas empresas responsáveis. 


          ]





      Esses jipões como são mais conhecidos no interior pernambucano, respondem por uma parcela crescente da economia de alguns municípios da região a onde são transformados em oficinas de fundo de quintal. Podemos dizer que nem a fábrica pensou nisso. 


     





     Essa invenção pode ser chamada de made in Pernambuco, o alongamento do carro é uma coisa incrível, só nordestino mesmo para pensar nessas transformações. Depois que o carro é transformado, ele passa de 5 para 12 passageiros, e o seu volume de carga passa para 1 tonelada. 


          





      O problema todo é que, quando o veículo está cheio, ainda tem algum passageiros que querem ir nem que seja em pé no veículo. Quem conhece essa região, vai notar que isso se tornou cultural, porque foi a necessidade de uma infraestrutura de transporte de massa adequado para esses tipos de terrenos, ou seja, são terrenos que dificulta muito a passagem de carros sem tração. Que foram construídos os jipes alongados para enfrentarem esse tipo de terreno, eles são 4x4. Foi então dessa necessidade que surgiram os “Jipões” em Pernambuco. Isso é cultural, isso já é comum nessa região.












Nenhum comentário: