A ARTE NORDESTINA | Blog de arte e cultura: do nordeste brasileiro A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura cultura do nordeste brasileiro A ARTE NORDESTINA | Blog de arte e cultura: do nordeste brasileiro: Abril 2020 A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura cultura do nordeste brasileiro A ARTE NORDESTINA | Blog de arte e cultura: do nordeste brasileiro: Abril 2020

SEGUIDORES

Página Inicial Biografia Produtos Galeria O que dizem Jornalista Links Entrevistas Contato

23 abril, 2020

A ARTE NORDESTINA DENTRO DO FOLCLORE E DAS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS DO NORDESTE BRASILEIRO

<img alt='frevo pernambucano' src='carnaval em recife ' title='carnaval'/>



CULTURA POPULAR DO NORDESTE BRASILEIRO E SUAS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS DENTRO DO CONTEXTO ARTÍSTICO REGIONAL




      A valorização da cultura e das artes é um marco muito importante através das expressões populares detentoras do contexto regional como o fator (identidade) cultura. A valorização vem através do conhecimento da cultura local e do incentivo ao desenvolvimento da região. A cultura popular sofre alterações quase que diariamente, isso contribui para os crescimentos econômicos, educativos e sociais de cada região. O fator de criação e inovador é muito importante porque é isso que faz com que compreendamos o sentido de participação e de tradição no contexto que lhe garante base para seus objetivos, produção e trabalho. É muito importante a conservação das manifestações espontâneas da nossa cultura popular. Principalmente, as do Nordeste, que tem uma riqueza imensa. 


<img alt='xaxado' src='dança nordestina' title='dança dos cangaceiros'/>



      O povo nordestino tem manifestações populares traduzidas em artesanato, messianismo, arte e cultura, artesanato e muito mais. Durante a vida inteira, as sociedades antigas e modernas, já traduz muito isso através das artes, e elas surgem através de novas obras com novas temáticas, novos conceitos (linguagens) que abrange novos conceitos. A forma muda conforme aparecem novas linguagens, mas o conteúdo permanece o mesmo. A busca pelo homem, de sua identidade cultural, é incessante até hoje, ele compreende que, nem os artistas para pela procura, nem à arte pode parar. O que cada sociedade faz para o homem é lhe dá inspiração para mostrar a sua criatividade e talento que Deus lhe dá, para que ele se torne capacitor de imagens e de criatividade para que através disso ele consiga traduzir em arte tudo aquilo que ele captou ao seu redor. No Brasil, todas as linguagens contemporâneas estão em evidência, com nossos artistas expondo inclusive no exterior. A cultura de massa não pergunta se o povo quer, ela impõe. 


<img alt='frevo pernambucano' src='carnaval em recife ' title='carnaval'/>



      A valorização e o fortalecimento de qualquer tipo de cultura e de arte, ele se faz um instrumento indispensável para as entidades de classes porque só é através desse mecanismo é que os povos podem mostrar a força do seu povo, as suas ideias e de toda uma cultura voltada para as causas sociais econômicas e culturais mesmo. É muito importante para a arte ou outro tipo de cultura que, mulheres, homens e crianças estejam engajadas diretamente nesses contextos de artes. A sociedade direta ou indiretamente contribui para o desenvolvimento da arte contextual que está diretamente ligada a muitos afazeres diários do homem dentro dessa sociedade moderna, aonde é o próprio homem que gera motivos seus próprios afazeres, costumes, músicas e danças para que a luz que ilumina os artistas possam ser acesa através dos seus dons e que esses artistas possam refletir através da sua arte e linguagem que cada um usa, a rotina diária do homem nessa sociedade. 


<img alt='artesanato nordestino' src='artesanato de caruaru' title='artesanato'/>



       Sendo assim, vemos que o homem está sempre ligado às artes, seja direta ou indiretamente, o homem sempre tem que está criando e recriando arte. Ela está dentro de cada um de nós, e cada um de nós pode ser um difusor de arte, cultura para novas gerações, isso é que faz com que novos segmentos vão aparecendo e se propagando dentro de muitos conceitos do que é arte, assim sempre teremos uma cultura preservada (mesmo) tendo novos pensamentos. O tradicional pode muito bem andar de braços dados com o moderno, a cultura ela pode ser tradicional, usando novos conceitos sem esquecer

#artenordestina
#artebrasileira
#artemundial
#arte
#cultura
#pintura

13 abril, 2020

SEGREDOS E MISTÉRIOS DA CIDADE NORDESTINA QUE ENCANTA PELA SUA CULTURA ARTE NORDESTINA E A BELEZA DO SERTÃO NORDESTINO

<img alt='entrada da cidade nordestina' src='regiao de arte e cultura ' title=' cidade nordestina'/>






CIDADE DA BAHIA QUE ENCANTA O NORDESTE E O BRASIL PELA SUA CULTURA ARTE NORDESTINA E PELA SUAS PEDRAS.






    Essa região brasileira, de muitos contrates, de muitos amores, de muitos cantores, de muitos pintores, de muitos poetas, de muitos trovadores, de muitos atores, de muitos autores e de muitos artistas; ela sempre está surpreendendo a todos! Essa região sempre muda seu cenário em dois ou três dias como se fosse um script de um grande roteiro daqueles que passa em Hollywood. A vegetação dessa região, é a caatinga, ela é divinamente bela nos seus dois períodos: na seca, ela é chamada de "floresta branca", pois, tudo se torna cinza, a não ser, às poucas árvores que ainda ficam verdes, o resto é só o cinza da vegetação regional, e toda essa mágica acontece, quando cai as primeiras chuvas na região nordestina porque o cinza é transformado em verde, entre dois ou três dias, e essa mesma vegetação começa a exalar um perfume de aroma embriagador da natureza. 


<img alt='barragem da cidade nordestina' src='regiao de arte e cultura ' title=' cidade nordestina'/>



      Nessa região, existem nove estados cúmplices um do outro, e que isso, fez culturalmente, economicamente e socialmente, se tornarem para os nordestinos, um tipo de nação cultural. É por isso que o nordeste brasileiro é conhecida como "nação nordestina". Vemos que a arte nordestina, está dentro de cada um que faz essa região. A culinária nordestina sempre foi destaque desde o Brasil colônia, de lá para cá, a tendência é cada vez mais, essa cozinha regional se especializar em novos pratos regionais com temperos e sabores com aromas suaves dentro dela. A cozinha tradicional dessa região, sempre está presente no dia a dia das pessoas que procuram degustar um prato regional e saboroso dela. Nas artes, a arte nordestina sempre está presente nos municípios nordestinos, pois, a arte nordestina sempre esteve enraizada entre todos os que se propõe a praticar. As cidades nordestinas, tradicionalmente falando, dentro do contexto geral, elas têm um poder de superação dentro da arte nordestina, dentro da sociedade e dentro da economia. Isso tanto faz ser pequenas, médias ou grandes cidades dessa região, o poder de superação das pessoas que lá vivem, é muito grande, está no DNA delas. 


<img alt='a igreja da cidade nordestina' src='regiao de arte e cultura ' title=' cidade nordestina'/>



      A sociedade faz, mas nem sempre, o poder público faz; pois, muitos, talvez a maioria dos agentes públicos, não correspondam a realidade da maioria das cidades onde eles administram, e isso é péssimo, porque, quando uma cidade é mal administrada, fica difícil da população ter acesso alguma infraestrutura. Mas existem algumas cidades dos sertões nordestinos que a gente passa a conhecer, e ver que algumas estão encravadas dentro de uma região seca sem muita infraestrutura, mas que existem muitos nordestinos trabalhadores e valente para labuta, que moram nelas. Hoje vamos falar de uma dessas cidades nordestinas que fica no sertão baiano, região que dá orgulho ao nordeste e ao Brasil. Vamos falar de "Nordestina". Antigamente em uma região inóspita como era essa região nordestina, os pequenos povoados começavam por muitos desbravadores, e começava da forma mais natural possível, pois, eles se estabeleciam nesses lugares através de fazendas e depois com a produção dessas fazendas, produção ia aumentando as pessoas iam procurando trabalho, depois começavam a construir casas galpões e ia chegando mais gente para trabalhar nelas, e elas, iam se tornando maiores com mais movimentos, mais moradores até começar a virar povoados, depois de algum tempo se tornavam pequenos municípios. Não fugindo a regra, do começo do século passado, foi assim que dois desbravadores começaram no sertão baiano em 1937 a desbravarem esse pedaço de chão baiano, são eles: Tertuliano de Souza Pereira e Gregório Batista. Eles resolveram fazer duas casas para morar e trabalhar numa fazenda comum para tentarem a sorte na produção da fibra do caruá e da casca de angico. Essa fazenda pertencia ao município de Queimadas Ba, e na época, como conta tantas outras histórias dos desbravadores sertanejos, eles passavam por movimentos sociais muito violentos no sertão nordestino, e só viviam sob tensão, pois, bandos de cangaceiros sempre passavam nesta região, inclusive o bando de Lampião. Mas os desbravadores, desafiavam, os perigos eminentes de tal momento crítico, não só nesta região, mas em outras regiões de outros estados nordestinos. Com a continuação dos anos, eles tiveram que construir armazéns e casas comerciais para melhor comercialização de seus produtos. Com a continuação dos tempos, ele virou povoado e em 1995, foi elevado a categoria de Vila, que tinha como nome de "Cajueiro". Então, esse lugar foi tendo um crescimento econômico, social e cultural muito estrondoso, para aquela época, e quando ele começou com esse desenvolvimento estrondoso para a região, os habitantes do local começaram a reivindicar para que ele passasse a virar município, foi aí que, a partir de 1985, precisamente no dia 9 de maio de 1985, o então governador do estado da Bahia, João Durval Carneiro, assinou a lei n° 4.449 criando oficialmente o município de Nordestina. Esse município baiano tinha em 2019, 13.130 habitantes. Fonte dos dados (https://cidades.ibge.gov.br/brasil/ba/nordestina/panorama). Ele fica a uma distância 259 km de Salvador, a capital do estado da Bahia. O acesso, a partir de Salvador, é efetuado pelas rodovias pavimentadas BR-324, BR-116, BA-120 num percurso total de 340 km. Esse é mais um dos milhares de municípios nordestinos que fazem dessa região brasileira, um orgulho de sermos nordestinos. https://pt.wikipedia.org/wiki/Nordestina_(Bahia)Como fonte de renda, o município possui o Garimpo. 




<img alt='feira de artesanato de nordestina' src='regiao de arte e cultura ' title=' cidade nordestina'/>




      No início dos anos 80, nordestina recebeu os primeiros visitantes que reconheceram na região, um grande potencial para encontrar uma rocha conhecida como Kimberlito que é formada em erupções vulcânicas e, em alguns casos, transportam diamantes do interior da terra para superfície terrestre. O município produz uma agricultura de subsistência de pequeno e médio porte. Apresenta, em pequena escala, a produção do Sisal. A Pecuária se desenvolve em média quantidade. O comércio é bastante diversificado e atende às necessidades da população local. Sendo assim, vemos que este município, é igual ou parecido com tantos outros municípios da região nordestina que tem as mesmas características, tanto na vegetação, quanto la agricultura, pecuária e minério. Onde não tem minério, tem agricultura e pecuária, também existe agricultura de subsistência e criação de caprino. E no nordeste, existe em quase todos os estados a criação de caprino e isso fortalece e muito a economia dessas pequenas cidades nordestinas. Isso mostra que, dentro desta região, o que falta mesmo, é só infraestrutura por parte dos agentes públicos em dá o mínimo do mínimo de qualidade de vida para essas pessoas produzirem para região e para o Brasil. Quando o pequeno agricultor dessas pequenas cidades nordestinas se juntam com outros pequenos agricultores em forma de cooperativa, eles se tornam mais fortes e seus produtos são mais bem valorizados. Esses agricultores e trabalhadores dessas pequenas cidades nordestinas produzem mais e são mais valorizados no contexto geral do trabalho informal dessas pessoas. São esses nordestinos que fazem do nordeste a força do trabalho para que o nordeste e o Brasil cresçam.







05 abril, 2020

O BOLO É PURA ARTE E CULTURA DO NORDESTE. ELE ESTÁ PRESENTE NA MESA DOS NORDESTINOS QUASE QUE DIARIAMENTE

<img alt='culinária nordestina' src='prato regional do piauií ' title=' a arte nordestina na cozinha piauiense'/>







O BOLO FRITO DE GOMA É ARTE NORDESTINA QUASE UMA INSTITUIÇÃO NA CULINÁRIA PIAUIENSE E NA MESA DAS FAMÍLIAS DESSA REGIÃO.




      O bolo, é pura arte e cultura do nordeste, posso afirmar que, ele está sempre, ou quase presente, na mesa dos nordestinos quase que diariamente. Sabemos que nessa região, sua culinária é muito diversificada, e que ela sempre está atualizando seus pratos, mesmo assim, o tradicional sempre está presente na mesa do nordestino, porque isso já faz parte da cultura e arte nordestina. Sempre vemos em “blogs” de arte e cultura, muitos assuntos tanto atuais como contemporâneo na cozinha nordestina, mas sabemos também que, essa cozinha tem por si só, uns segredos que misturados a ela, o sabor dos alimentos feitos por grandes chefs, se tornam quase sonho. 


<img alt='culinária nordestina' src='prato regional do piauií ' title=' a arte nordestina na cozinha piauiense'/>



      Na realidade, você pode saborear a mesma comida, com nomes e sabores diferenciados, quando a gente se refere aos nove estados que o nordeste tem. Eles têm sabores diferenciados entre um prato e outro mesmo que seja o tradicional. Pois, os temperos e os aromas que eles colocam sempre são de ervas daquele local, daquele estado. A cultura e a arte dessa cozinha, vem desde a Segunda Guerra Mundial, pois, nessa região, as pessoas aprenderam a economizar e a aproveitar pratos que eram servidos para as famílias, na hora do almoço, a sobre era aproveitada através de um novo prato com novo nome, e foi assim que a tradição dentro dessa cozinha, começou. 


<img alt='culinária nordestina' src='prato regional do piauií ' title=' a arte nordestina na cozinha piauiense'/>



      Bem, mas aí é outra história, para outro poster. Hoje vamos falar da culinária piauiense, que além de ser riquíssima, ela é saborosa e que está renovando e preservando o tradicional. Costumo falar que, essa culinária, tem um tempero todo especial, pois, eles usam muito o alho e a pimenta-do-reino, fora outros temperos e outras ervas. Nas comidas salgadas, temos: o arroz com piqui, o feijão-de-corda com carne seca, temos a galinhada com pirão batido, temos a carne de sol com manteiga da terra com macaxeira, temos o macarrão no alho e óleo, temos o coração de boi assado, feito bife, (degustei muito essa iguaria, em Teresina), temos peixes-fritos de todas ou quase todas as espécies e por aí vão. Essa cozinha é tão rica, que chega a ter uma infinidade de pratos diversos que você não consegue provar tudo. Ah! Que delícia, aquele suco de buriti, cajá, graviola e caju. Então como dissemos, a diversificação da culinária piauiense é enorme, não é atoa que, a arte e a cultura nordestina desse lugar, está presente dentro dela. Afinal, culinária, também é uma forma de arte. Como ela é bem diversificada, eu escolhi um bolo regional que é quase uma instituição na mesa do piauiense. Vamos falar do bolo frito. Sabemos que é comum ele está presente na hora do café da manhã, no lanche da tare e à noite no jantar; isso diariamente, pois, ele é muito fácil de fazer e saboroso na hora da degustação. Receita: 1/2 kg de goma seca, 1 xícara de leite fervente, sal a gosto, 3 ovo. Modo de fazer: coloque a goma e o sal na bacia e misture o leite bem quente, depois coloque o ovo, solve a massa até dar o ponto, depois é só fazer os bolinhos e colocar pra fritar no óleo. 


<img alt='culinária nordestina' src='prato regional do piauií ' title=' a arte nordestina na cozinha piauiense'/>



      O sabor diferenciado dessa iguaria, é que faz dela, a grande diferença entre alguns outros bolos. Na verdade, ele é feito para está dentro das famílias que têm baixa renda, que têm renda média ou que tem grande renda, ele é um bolo tradicional da cultura e da arte piauiense, porque ele está presente na mesa de todos, sem distinção de classe social, credo ou de cor. É por essa e outras que eu gosto e admiro muito os sabores e costumes no contexto geral da cultura e arte dentro da culinária nordestina. Porque essa regionalidade começou, desdes que os navios portugueses, atracaram nessa terra abençoada por Deus. A partir da chegada dos navios portugueses no Brasil em 1500, a dieta dos índios brasileiros começou a ser influenciada pelos costumes portugueses e, posteriormente pelos africanos. Com o tempo, a culinária nordestina foi se tornando cada vez mais variada por causa da miscigenação de culturas e tradições que se encontravam na região. Chega a ser até prepotente da parte de quem às vezes fazem elogios a essa região, porque são incalculáveis os motivos que encontramos para la elogia. Isso seja na cultura e arte, seja na culinária, seja no turismo, seja nas belezas naturais, seja no acolhimento das pessoas para com os turistas, seja na tecnologia, hotelaria ou qualquer outro segmento que esteja presente dentro da sociedade nordestina. Essa região é uma região muito bela que Deus deixou para todos desfrutarem dessa beleza. Está de parabéns a culinária nordestina pela sua riqueza cultural.

#culinárianordestina
#culináriapiauiense
#bolofrito
#bolo