PÁSSARO DO SERTÃO – A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: PÁSSARO DO SERTÃOBlog de Arte e Cultura A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: PÁSSARO DO SERTÃO A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: PÁSSARO DO SERTÃOBlog de Arte e Cultura A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: PÁSSARO DO SERTÃOBlog de Arte e Cultura

SEGUIDORES

Página Inicial Biografia Produtos Galeria O que dizem Jornalista Links Entrevistas Contato

05 dezembro, 2015

PÁSSARO DO SERTÃO

                                                                                       
Fonte da imagem: passaredobrasileiro





PAPA ARROZ


      

     Um pássaro muito conhecido no nordeste brasileiro é esse, com uma plumagem negra, tendo a fronte e o pescoço com o peito pardo, ele tem 17 cm de comprimento e um canto muito bonito e forte. Conhecido como dó-ré-mi, chapéu de couro em São Paulo, papa arroz, no Ceará, acorda nego em Pernambuco, ele faz a festa nos arrozais do sertão de meu Deus. 


      Também gosta muito de frutas, sementes e insetos. Esse pássaro é muito conhecido em todo o nordeste e em especial nos plantios de arroz do Piauí. Se tem uma coisa que deixa os arrozeiros com dor de cabeça esse pássaro é um. Se fosse um ou outro, não precisava de tanta preocupação, porém eles vivem em bandos e quando encontram uma plantação de arroz aí fazem a festa, dando prejuízo aos plantadores. 


    O método que eles usam mais para afastar essas pequenas aves do seu arrozal é o espantalho ou panos brancos colocados em mastros de madeiras que ficam flamulando de acordo com o vento. Ou ainda soltando rojões para o alto. Isso sem falar também nas casacas de couro que ajudavam a consumir o arroz ainda em palha. Essa ave é da família icteridae, anteriormente classificado como Agelaius ruficapillus na família Emberizidae. Gostam de fazer seus ninhos em forma de tigela, e construídos entre folhas. 


      A fêmea bota três ovos, com cor azulados e com pequenas manchas escuras. Gostam de viver em locais úmidos e banhados que chamamos de brejo. Vivem em bandos numerosos, e sempre voam de um lado para o outro. Ele pode ser encontrado do Amapá até o Rio Grande do Sul. A fêmea dessa espécie a plumagem é apagada, com discreto rajado preto, com a parte mais baixa mais clara, e o pescoço levemente acanelada. 


      Essa ave raramente se afasta da água, pois é daí que faz com que elas se aproximem dos arrozais e até se multiplique. Deixando assim os plantadores preocupados com a sua plantação. Quando elas estão em alguma plantação de arroz ficam em um zig zag frenético voando e pousando dentro das plantações de arroz durante o dia todo. Hoje com a diminuição de plantios de arroz no sertão, a gente já não ver tantos pássaros assim. Mas eles existem e pode crer, eles se multiplicam rapidamente. Esse é um pássaro que tem a cara do sertão do nordeste brasileiro.

Nenhum comentário: