A ARTE NORDESTINA | Blog de arte e cultura: do nordeste brasileiro A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura cultura do nordeste brasileiro A ARTE NORDESTINA | Blog de arte e cultura: do nordeste brasileiro: 04/13/20 A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura cultura do nordeste brasileiro A ARTE NORDESTINA | Blog de arte e cultura: do nordeste brasileiro: 04/13/20

SEGUIDORES

Página Inicial Biografia Produtos Galeria O que dizem Jornalista Links Entrevistas Contato

13 abril, 2020

SEGREDOS E MISTÉRIOS DA CIDADE NORDESTINA QUE ENCANTA PELA SUA CULTURA ARTE NORDESTINA E A BELEZA DO SERTÃO NORDESTINO

<img alt='entrada da cidade nordestina' src='regiao de arte e cultura ' title=' cidade nordestina'/>






CIDADE DA BAHIA QUE ENCANTA O NORDESTE E O BRASIL PELA SUA CULTURA ARTE NORDESTINA E PELA SUAS PEDRAS.






    Essa região brasileira, de muitos contrates, de muitos amores, de muitos cantores, de muitos pintores, de muitos poetas, de muitos trovadores, de muitos atores, de muitos autores e de muitos artistas; ela sempre está surpreendendo a todos! Essa região sempre muda seu cenário em dois ou três dias como se fosse um script de um grande roteiro daqueles que passa em Hollywood. A vegetação dessa região, é a caatinga, ela é divinamente bela nos seus dois períodos: na seca, ela é chamada de "floresta branca", pois, tudo se torna cinza, a não ser, às poucas árvores que ainda ficam verdes, o resto é só o cinza da vegetação regional, e toda essa mágica acontece, quando cai as primeiras chuvas na região nordestina porque o cinza é transformado em verde, entre dois ou três dias, e essa mesma vegetação começa a exalar um perfume de aroma embriagador da natureza. 


<img alt='barragem da cidade nordestina' src='regiao de arte e cultura ' title=' cidade nordestina'/>



      Nessa região, existem nove estados cúmplices um do outro, e que isso, fez culturalmente, economicamente e socialmente, se tornarem para os nordestinos, um tipo de nação cultural. É por isso que o nordeste brasileiro é conhecida como "nação nordestina". Vemos que a arte nordestina, está dentro de cada um que faz essa região. A culinária nordestina sempre foi destaque desde o Brasil colônia, de lá para cá, a tendência é cada vez mais, essa cozinha regional se especializar em novos pratos regionais com temperos e sabores com aromas suaves dentro dela. A cozinha tradicional dessa região, sempre está presente no dia a dia das pessoas que procuram degustar um prato regional e saboroso dela. Nas artes, a arte nordestina sempre está presente nos municípios nordestinos, pois, a arte nordestina sempre esteve enraizada entre todos os que se propõe a praticar. As cidades nordestinas, tradicionalmente falando, dentro do contexto geral, elas têm um poder de superação dentro da arte nordestina, dentro da sociedade e dentro da economia. Isso tanto faz ser pequenas, médias ou grandes cidades dessa região, o poder de superação das pessoas que lá vivem, é muito grande, está no DNA delas. 


<img alt='a igreja da cidade nordestina' src='regiao de arte e cultura ' title=' cidade nordestina'/>



      A sociedade faz, mas nem sempre, o poder público faz; pois, muitos, talvez a maioria dos agentes públicos, não correspondam a realidade da maioria das cidades onde eles administram, e isso é péssimo, porque, quando uma cidade é mal administrada, fica difícil da população ter acesso alguma infraestrutura. Mas existem algumas cidades dos sertões nordestinos que a gente passa a conhecer, e ver que algumas estão encravadas dentro de uma região seca sem muita infraestrutura, mas que existem muitos nordestinos trabalhadores e valente para labuta, que moram nelas. Hoje vamos falar de uma dessas cidades nordestinas que fica no sertão baiano, região que dá orgulho ao nordeste e ao Brasil. Vamos falar de "Nordestina". Antigamente em uma região inóspita como era essa região nordestina, os pequenos povoados começavam por muitos desbravadores, e começava da forma mais natural possível, pois, eles se estabeleciam nesses lugares através de fazendas e depois com a produção dessas fazendas, produção ia aumentando as pessoas iam procurando trabalho, depois começavam a construir casas galpões e ia chegando mais gente para trabalhar nelas, e elas, iam se tornando maiores com mais movimentos, mais moradores até começar a virar povoados, depois de algum tempo se tornavam pequenos municípios. Não fugindo a regra, do começo do século passado, foi assim que dois desbravadores começaram no sertão baiano em 1937 a desbravarem esse pedaço de chão baiano, são eles: Tertuliano de Souza Pereira e Gregório Batista. Eles resolveram fazer duas casas para morar e trabalhar numa fazenda comum para tentarem a sorte na produção da fibra do caruá e da casca de angico. Essa fazenda pertencia ao município de Queimadas Ba, e na época, como conta tantas outras histórias dos desbravadores sertanejos, eles passavam por movimentos sociais muito violentos no sertão nordestino, e só viviam sob tensão, pois, bandos de cangaceiros sempre passavam nesta região, inclusive o bando de Lampião. Mas os desbravadores, desafiavam, os perigos eminentes de tal momento crítico, não só nesta região, mas em outras regiões de outros estados nordestinos. Com a continuação dos anos, eles tiveram que construir armazéns e casas comerciais para melhor comercialização de seus produtos. Com a continuação dos tempos, ele virou povoado e em 1995, foi elevado a categoria de Vila, que tinha como nome de "Cajueiro". Então, esse lugar foi tendo um crescimento econômico, social e cultural muito estrondoso, para aquela época, e quando ele começou com esse desenvolvimento estrondoso para a região, os habitantes do local começaram a reivindicar para que ele passasse a virar município, foi aí que, a partir de 1985, precisamente no dia 9 de maio de 1985, o então governador do estado da Bahia, João Durval Carneiro, assinou a lei n° 4.449 criando oficialmente o município de Nordestina. Esse município baiano tinha em 2019, 13.130 habitantes. Fonte dos dados (https://cidades.ibge.gov.br/brasil/ba/nordestina/panorama). Ele fica a uma distância 259 km de Salvador, a capital do estado da Bahia. O acesso, a partir de Salvador, é efetuado pelas rodovias pavimentadas BR-324, BR-116, BA-120 num percurso total de 340 km. Esse é mais um dos milhares de municípios nordestinos que fazem dessa região brasileira, um orgulho de sermos nordestinos. https://pt.wikipedia.org/wiki/Nordestina_(Bahia)Como fonte de renda, o município possui o Garimpo. 




<img alt='feira de artesanato de nordestina' src='regiao de arte e cultura ' title=' cidade nordestina'/>




      No início dos anos 80, nordestina recebeu os primeiros visitantes que reconheceram na região, um grande potencial para encontrar uma rocha conhecida como Kimberlito que é formada em erupções vulcânicas e, em alguns casos, transportam diamantes do interior da terra para superfície terrestre. O município produz uma agricultura de subsistência de pequeno e médio porte. Apresenta, em pequena escala, a produção do Sisal. A Pecuária se desenvolve em média quantidade. O comércio é bastante diversificado e atende às necessidades da população local. Sendo assim, vemos que este município, é igual ou parecido com tantos outros municípios da região nordestina que tem as mesmas características, tanto na vegetação, quanto la agricultura, pecuária e minério. Onde não tem minério, tem agricultura e pecuária, também existe agricultura de subsistência e criação de caprino. E no nordeste, existe em quase todos os estados a criação de caprino e isso fortalece e muito a economia dessas pequenas cidades nordestinas. Isso mostra que, dentro desta região, o que falta mesmo, é só infraestrutura por parte dos agentes públicos em dá o mínimo do mínimo de qualidade de vida para essas pessoas produzirem para região e para o Brasil. Quando o pequeno agricultor dessas pequenas cidades nordestinas se juntam com outros pequenos agricultores em forma de cooperativa, eles se tornam mais fortes e seus produtos são mais bem valorizados. Esses agricultores e trabalhadores dessas pequenas cidades nordestinas produzem mais e são mais valorizados no contexto geral do trabalho informal dessas pessoas. São esses nordestinos que fazem do nordeste a força do trabalho para que o nordeste e o Brasil cresçam.