NORDESTE CULTURA BRASILEIRA – A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: NORDESTE CULTURA BRASILEIRABlog de Arte e Cultura A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: NORDESTE CULTURA BRASILEIRA A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: NORDESTE CULTURA BRASILEIRABlog de Arte e Cultura A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: NORDESTE CULTURA BRASILEIRABlog de Arte e Cultura

SEGUIDORES

Página Inicial Biografia Produtos Galeria O que dizem Jornalista Links Entrevistas Contato

30 maio, 2014

NORDESTE CULTURA BRASILEIRA

                                             Fonte da imagem: museudantu


                               HISTÓRIA DO POVO NORDESTINO

    Os caminhões mistos foram muito importantes para o setor de transporte no semiárido do sertão do Nordeste do Brasil. Depois da ll grande guerra, os caminhões começaram a chegar no Nordeste brasileiro eles transportavam cargas, mas também eram modificados para servir como transporte coletivo local e interestadual.
 
    Às vezes alguns transformavam o caminhão em pau de arara e também caminhões mistos, que são caminhões com boleias de madeira estendidas. Esses caminhões mistos fizeram a história do sertão do Nordeste nos anos de 1930.
 
    A economia e o progresso do sertão eram movimentados através deles. Esses caminhões eram tão importantes que além de levar pessoas, ainda carregavam cargas para qualquer região do Nordeste e do Brasil. O caminhão "Misto" tinha três cabines e levava mais ou menos umas 16 pessoas sentadas e mais alguns em cima da sua pequena carroceria.
 
     Esses caminhões geralmente andavam todo tempo em estradas muito esburacadas e de terra batida. O seu motor era ligado, à manivela. Esses caminhões subiam as serras que existem no sertão, com o seu motor gemendo e devagar até chegar ao topo.
 
      A história desses "queixo duro" no comércio do sertão do nordestino e nos cantos mais longinquos do Brasil, é uma história de uma economia muito forte por parte do comércio varejista e do comércio atacadista. Já que era através deles que as pequenas e médias cargas eram transportadas por eles.
 
      O sertanejo para a onde ele quisesse ir ou viajar, ele tinha que ir de Caminhão misto, porque era uma das formas mais simples de se chegar a algum lugar desse sertão Brasileiro. Era muito comum você encontrar nas áreas mais urbanas do Brasil esses carros exóticos, mas para a época ele era o top de linha nas estradas do Brasil e do sertão brasileiro. O caminhão misto nos anos de 1930 foi para o sertão nordestino e para o Brasil, um símbolo de modernidade para a economia do País.