O SERTÃO E AS SUAS BELEZAS – A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: O SERTÃO E AS SUAS BELEZASBlog de Arte e Cultura A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: O SERTÃO E AS SUAS BELEZAS A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: O SERTÃO E AS SUAS BELEZASBlog de Arte e Cultura A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: O SERTÃO E AS SUAS BELEZASBlog de Arte e Cultura

SEGUIDORES

Página Inicial Biografia Produtos Galeria O que dizem Jornalista Links Entrevistas Contato

25 maio, 2014

O SERTÃO E AS SUAS BELEZAS

                                   Fonte da imagem: danbrazil


                                                




                   A BELEZA DO SERTÃO NORDESTINO 

       






     Uma das coisas que mais me impressionou quando eu cheguei ao estado do Piauí, foi à plantação de carnaúbas que eu encontrei nesse estado. Na época, tinha muitas Carnaúbas em quase todo estado. Elas eram espalhadas por diferentes locais.       



      



     Essa árvore que é rica em beleza e potencialidade está presente em todo o território da região Nordeste do Brasil. Da sua raiz até as folhas, praticamente se aproveita tudo. Os índios sempre souberam aproveitar e muito os produtos que essa árvore dar.        



       



    Do tronco eles extraiam os artefatos; do palmito, a farinha; dos frutos, o alimento; das raízes e amêndoas, remédios capazes de curar as piores dores. Já os sertanejos acrescentaram mais algumas aplicações à árvore. A sua palha hoje serve para adubação.      



        



     O pó que é extraído das suas folhas é um insumo que entra na composição de vários produtos industrializados, como: Os revestimentos de vários produtos eletrônicos, cápsulas para remédios, verniz de produto de limpeza, cosméticos, limpeza e até mesmo quem ainda faz vinil para a indústria fonográfica artesanal.      



       



    Já na década de 1950 começava a decadência econômica, pois essa palmeira que crescia naturalmente no semiárido, sem nenhum manejo, não existia mais em número suficiente para atender a demanda da indústria nacional e internacional. Ela foi substituída pelos derivados do Petróleo que eram mais baratos.     



        



     Exemplo: Isolante elétrico nos chips de computadores. Eu ainda acho que pela tradição e pelo que essa árvore dava e ainda dar para alguns Nordestinos, eu acho que não teve uma política forte para a preservação da mesma em território Nordestino, para que ela fosse mais uma fonte de emprego e renda para o homem do campo.       



  

        Os Nordestinos então com o tempo, adaptaram a matéria prima a suas vidas, e aprenderam usa-la como artesanatos exemplo: Chapéus, tapetes e outros. Essa árvore símbolo do sertão nordestino deveria ser mais bem cuidada, porque ela é dar para o sertanejo, tudo que ele precisa. A resistência e exuberância dela me fez ver a beleza que essa árvore deixa no semiárido do sertão Nordestino. Os carnaubais do Nordeste traduzem a beleza e a força do homem do sertão nordestino.         

.





Nenhum comentário: