A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura: cultura do nordeste brasileiro
HOMENS RUDES – A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro HOMENS RUDESA ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro

SEGUIDORES

Página Inicial Biografia Produtos Galeria O que dizem Jornalista Links Entrevistas Contato
Confira a arte do artista potiguar Newton Avelino, na sua galeria permanente. Adquira já uma obra!

07 novembro, 2015

HOMENS RUDES


     




   HOMENS SIMPLES DO SERTÃO

   


     Caçador no sertão do nordeste brasileiro é aquela figura rude que faz parte da história do folclore e das histórias da cultura popular do nordeste. São pessoas simples que além de estarem sobrevivendo dentro de um bioma muito adverso, eles vivem em uma região de difícil acesso, esse é o homem rude que ainda procura na caça um meio de se alimentar e alimentar os seus. 

    

     Já o caçador profissional, esse procura através de armadilhas e outros meios de abater animais para todo tipo de comércio. Hoje está sendo muito combatido essa prática ilegal, de caçar indiscriminadamente fora de época e dentro de reservas ambientais ou não. Há uma diferença muito grande nesses dois tipos de personagem, um caça para matar a sua fome e só caça o necessário, o outro faz disso um meio de vida. 

    

     Por isso é combatido por órgãos públicos e a lei é severa, então antes de fazer esse tipo de prática, pense duas vezes, pois a lei é severa. Geralmente os caçadores rudes do sertão nordestino, são pessoas simples como vaqueiros, homens simples da roça e homens sem algum trabalho fixo no interior do sertão. Eles procuram caçar pequenos animais e aves como porco do mato, jacus, tatus e outros, são homens que estão distante da civilização e que moram dentro do bioma nordestino, a caatinga. 

     

     Com seus bornais e as vezes espingarda de pequeno calibre, eles pegam suas foices e um pouco de água em suas cabaças, um pouco de farinha e carne cerca de animal, e a companhia dos seus cachorros, então eles saem por dentro da caatinga a procura de caças, as vezes percorrem quilômetros e mais quilômetros em baixo de sol a pique e na maioria das vezes eles só voltam para casa no dia seguinte. 

     

     Esses personagens rudes que fazem à história do sertão do nordeste brasileiro, são pessoas simples as vezes sem estudo algum e que nasceram nessas regiões mais remota da caatinga nordestina, são essas pessoas que também fazem a nossa história ser rica culturalmente falando. Sendo assim, vemos que o caçador, esse homem rude do sertão, pode ser um vaqueiro, um agricultor e até pessoas sem trabalho fixo. São eles que nos mostram como é muito difícil morar dentro dessas sub zonas do nordeste brasileiro. Hoje a caça em geral está sendo combatida pelos órgãos público, sendo assim, é bom pensar duas vezes antes de pegar em uma arma para ir caçar. A fiscalização está de olho.



     




   HOMENS SIMPLES DO SERTÃO

   


     Caçador no sertão do nordeste brasileiro é aquela figura rude que faz parte da história do folclore e das histórias da cultura popular do nordeste. São pessoas simples que além de estarem sobrevivendo dentro de um bioma muito adverso, eles vivem em uma região de difícil acesso, esse é o homem rude que ainda procura na caça um meio de se alimentar e alimentar os seus. 

    

     Já o caçador profissional, esse procura através de armadilhas e outros meios de abater animais para todo tipo de comércio. Hoje está sendo muito combatido essa prática ilegal, de caçar indiscriminadamente fora de época e dentro de reservas ambientais ou não. Há uma diferença muito grande nesses dois tipos de personagem, um caça para matar a sua fome e só caça o necessário, o outro faz disso um meio de vida. 

    

     Por isso é combatido por órgãos públicos e a lei é severa, então antes de fazer esse tipo de prática, pense duas vezes, pois a lei é severa. Geralmente os caçadores rudes do sertão nordestino, são pessoas simples como vaqueiros, homens simples da roça e homens sem algum trabalho fixo no interior do sertão. Eles procuram caçar pequenos animais e aves como porco do mato, jacus, tatus e outros, são homens que estão distante da civilização e que moram dentro do bioma nordestino, a caatinga. 

     

     Com seus bornais e as vezes espingarda de pequeno calibre, eles pegam suas foices e um pouco de água em suas cabaças, um pouco de farinha e carne cerca de animal, e a companhia dos seus cachorros, então eles saem por dentro da caatinga a procura de caças, as vezes percorrem quilômetros e mais quilômetros em baixo de sol a pique e na maioria das vezes eles só voltam para casa no dia seguinte. 

     

     Esses personagens rudes que fazem à história do sertão do nordeste brasileiro, são pessoas simples as vezes sem estudo algum e que nasceram nessas regiões mais remota da caatinga nordestina, são essas pessoas que também fazem a nossa história ser rica culturalmente falando. Sendo assim, vemos que o caçador, esse homem rude do sertão, pode ser um vaqueiro, um agricultor e até pessoas sem trabalho fixo. São eles que nos mostram como é muito difícil morar dentro dessas sub zonas do nordeste brasileiro. Hoje a caça em geral está sendo combatida pelos órgãos público, sendo assim, é bom pensar duas vezes antes de pegar em uma arma para ir caçar. A fiscalização está de olho.


Nenhum comentário: