POVO ESQUECIDO – A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: POVO ESQUECIDOBlog de Arte e Cultura A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: POVO ESQUECIDO A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: POVO ESQUECIDOBlog de Arte e Cultura A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: POVO ESQUECIDOBlog de Arte e Cultura

SEGUIDORES

Página Inicial Biografia Produtos Galeria O que dizem Jornalista Links Entrevistas Contato

22 janeiro, 2017

POVO ESQUECIDO

BIOMA NORDESTINO | Fonte da imagem: dsoriedem












BIOMA BRASILEIRO






       A caatinga, esse bioma nordestino, é mesmo surpreendente. Ela sempre está majestosa, viçosa e sempre verdinha na época de chuvas. Na época de seca, ela se torna cinzenta, perigosa e traiçoeira para aqueles que não conhecem essa região. A palavra caatinga em tupi guarani, se refere a “mata branca”, pois sua vegetação fica cinza quase branca. Algumas partes da caatinga, não presta para a agricultura, pois o seu solo não é sedimentado para armazenar águas das chuvas e desenvolver as raízes das plantas, pois a geografia classifica essa área como tabuleiro. 






      Esse bioma é único e exclusivamente brasileiro, isso significa que, em nenhum outro lugar do mundo pode ser encontrado. Esse nome pode também ser decorrente da paisagem esbranquiçada apresentada pela vegetação, durante o período de secas no sertão nordestino, pois a maioria das plantas perdem as folhas durante esse período. A caatinga tem uma área de pelo menos uns 850.000 KM², isso equivale a 10% do território nacional. As casas dos sertanejos, contrastam com a beleza da paisagem do sertão, isso mostra que, em cada canto desse bioma sempre vai existir uma família de heróis desbravando esse terreno inóspito e traiçoeiro chamado de semiárido. 






       Mesmo sendo uma região muito esquecida pelos poderes públicos que insistem em aparecer por aquelas bandas de 4 em 4 anos, o sertão e o povo que mora nela vão sobrevivendo do jeito que dá. A maioria dos rios dessa região são temporários, os riachos e açudes depois de um certo tempo também secam, e o Nordeste brasileiro na maioria das vezes vai vivendo de caridade e de carros pipas. É estranho porque isso já acontece há bastante tempo, já virou até cultural, se não fosse trágico seria cômico, mas como essa é ainda uma região que tem muita gente fora da escola, muitas delas ainda se tornam submissas aos caprichos de muitos governantes. Entra governo sai governo, sempre é a mesma coisa, e os mesmos problemas do semiárido, não é resolvido e continua os mesmos, a falta de infraestrutura. 






       É impressionante a região do sertão, aonde existe água no sertão, existe prosperidade, vários projetos agrícolas, são bens sucedidos no baixo, médio e alto São Francisco, pois o Rio São Francisco oferece água para vários projetos que ficam próximos a ele, com isso, essas regiões se desenvolvem economicamente, socialmente e culturalmente. No entanto, quando não existe água em certas regiões desse mesmo sertão, o que é o caso da maior parte do semiárido nordestino, o sofrimento de muitas famílias se multiplicam, é grande em consequência disso, pois essas famílias não vão ter emprego, nem dinheiro para comprar o seu sustento e muito menos dignidade. 






       Portanto é de fundamental importância, projetos sociais para essas famílias de baixa renda dentro do bioma nordestino ou em qualquer outro lugar. Para saber como são os sertões, é só vir conhece-lo pessoalmente ou ler o livro de Euclides da Cunha, “os sertões”. Entre cactos, xiquexique e macambira o sertão nordestino vai mostrando a sua mata branca, aonde nas secas se torna uma tremenda arapuca, pois a folhagem da sua vegetação seca, encobre os caminhos e veredas do sertão, e se as pessoas que não conhecem esses locais não tiverem cuidado ao entrarem nessa vegetação, podem ser devidamente traídas pelos percalços da natureza e podem correr um sério risco de se perderem dentro dessas matas do sertão. 






       Esse bioma abrange os estados de Alagoas, Ceará, Bahia, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Paraíba, Maranhão, Sergipe, Piauí e o norte de Minas Gerais. Ele é muito rico em biodiversidade, esse bioma abriga 178 espécies de mamíferos, 591 de aves, 79 espécies de anfíbios, 177 de répteis, 241 de peixes e 221 abelhas. Cerca de 27 milhões de pessoas vivem nessa região, muitos são pessoas carentes e depende dos recursos desse bioma para sobreviverem. As serras e os serrotes fazem da caatinga um terreno muito perigoso e traiçoeiro, mas os habitantes desses locais, tem suas casas no estilo sertanejo, e fazem desse espaço, seu lugar predileto, pois eles são conhecedores dos riscos que correm.  






       Portanto, eles sabem como lidar com isso, nasceram ali e já são acostumados com o ambiente hostil dessas terras. Trabalham precariamente com o que tem pela frente e nunca estão de cara feia. Pois antes de mais nada, eles são heróis, sabem driblar as adversidades do dia a dia. Sertanejo é isso aí, são pessoas do bem e são pessoas simples. A paisagem sertaneja do Nordeste brasileiro mostra como é simples as moradias dentro desse sertão brasileiro, pois o contraste daquelas casinhas brancas no meio da caatinga, só existe aqui no sertão nordestino. A paz está entre essas pessoas que vivem nesses lugares, pois essa é a paz da harmonia mesmo com o pouco que tem e com a simplicidade da vida que eles levam, essas são as pessoas do bem, pois elas não se envolvem muito com a maldade dessa sociedade moderna a onde vivemos. Como diz o poeta, são pessoas humildes. Isso é a paisagem do nosso sertão nordestino.



Nenhum comentário: