A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura: cultura do nordeste brasileiro
AS MARISQUEIRAS MOSTRAM O SEGREDO DE COMO É VIVER DESSA PESCA ARTESANAL NO NORDESTE BRASILEIRO – A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro AS MARISQUEIRAS MOSTRAM O SEGREDO DE COMO É VIVER DESSA PESCA ARTESANAL NO NORDESTE BRASILEIROA ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro

SEGUIDORES

Página Inicial Biografia Produtos Galeria O que dizem Jornalista Links Entrevistas Contato
Confira a arte do artista potiguar Newton Avelino, na sua galeria permanente. Adquira já uma obra!

20 abril, 2019

AS MARISQUEIRAS MOSTRAM O SEGREDO DE COMO É VIVER DESSA PESCA ARTESANAL NO NORDESTE BRASILEIRO

QUEM SÃO ESSAS MULHERES QUE, OS PRATOS EXÓTICOS, CHEGAM À MESA DE CADA UM DE NÓS, ATRAVÉS DE SEU TRABALHO INSALUBRE. | a-aarte-de-newton-avelino






QUEM SÃO ESSAS MULHERES QUE, OS PRATOS EXÓTICOS, CHEGAM À MESA DE CADA UM DE NÓS, ATRAVÉS DE SEU TRABALHO INSALUBRE.





      As marisqueiras são personagens típicas que pescam mariscos em mangues, áreas de preservação e das áreas propriamente autorizadas para a população comum. Ela é uma extrativista, que usa essa atividade para manter a sua casa e para se manter, e o seu trabalho ainda ajuda como uma atividade econômica os setores da economia pesqueira da sua região de origem. Essas pessoas sobrevivem da venda do seu próprio trabalho. Elas ainda usam instrumentos muito rudimentares para a coleta de seus crustáceos. Quando elas não se organizam como por exemplo, se associam em regime de cooperativas, elas então perdem e perdem muito, porque entra o atravessador e compram o seu produto  um a preço muito baixo. 


QUEM SÃO ESSAS MULHERES QUE, OS PRATOS EXÓTICOS, CHEGAM À MESA DE CADA UM DE NÓS, ATRAVÉS DE SEU TRABALHO INSALUBRE | a-arte-de-newton-avelino



      Sem condições de conservação e armazenagem, elas tem que vender o produto muito rápido, e isso deixa  messas pessoas muito vulneráveis para negociar o produto, pois quem está comprando, coloca o preço lá embaixo. No Brasil, não é como nos Estados Unidos e na Europa onde os comerciantes, pagam o preço justo pelo que estão comprando e pelo que estão vendendo; quer dizer, eles ganham mas querem que as pessoas que fizeram negócio com eles, ganhem também. Isso era para existir em todos os lugares do planeta. Mas no Brasil, infelizmente, isso não é o cultural aqui. Então,  tem vários tipos de mariscos, a forma de coleta vai depender da escolha do marisco que elas querem pescar, isso vai contar muito no produto final. A coleta, o beneficiamento e a venda desse produto que elas estão colocando no mercado formal ou informal é muito importante.  A gente nota que nas famílias de marisqueiras, esse oficio passa de pai para filhos, ou seja, adolescentes e crianças são ensinados pelos mais velhos da família, passando assim de pai para filhos.  Quando a atividade é no mangue, geralmente o pescador tem que ter muita habilidade e os aprendizes não podem participar. 


QUEM SÃO ESSAS MULHERES QUE, OS PRATOS EXÓTICOS, CHEGAM À MESA DE CADA UM DE NÓS, ATRAVÉS DE SEU TRABALHO INSALUBRE | a-arte-de-newton-avelino



      Sabemos que é um trabalho árduo esse que é exercido pelas marisqueiras do litoral do Nordeste brasileiro. Elas chegam a passar de 1 a 6 horas no mangue durante de 2 a 7 dias. Para elas, não existem férias, descanso semanal e feriados. Quando elas deixam de trabalhar, elas deixam de ganhar, sendo assim, não comem. Essas pessoas dependem desse trabalho para poderem sobreviver. Esse oficio para elas, começa desde a sua infância, isso sobe o sol do dia a dia no litoral do Nordeste que as vezes chega a 35° a 40°.  Geralmente, um trabalho muito pesado como esse, afasta algumas crianças da escola, mas hoje em algumas partes do litoral a onde essas famílias vivem, já mudou um pouco, pois hoje a criança é obrigada a ir para a escola. As marisqueiras só tem o domingos e feriados religiosos para descansarem e pare ficarem mais tempo com os seus.  É de suma importância, continuar divulgando o trabalho das marisqueiras, isso contribui para a qualidade de vida de quem vive e depende da pesca artesanal.  Também é muito importante para que a classe se una e formem o estilo cooperativo de ser, pois só assim elas vão ter o melhor sistema para beneficiar o produto embalar e vender para grandes compradores.  Elas também podem se capacitar melhor e poder gerenciar o seu próprio negócio, para poder ter uma renda melhor. Isso é tradição da cultura popular do Nordeste Brasileiro. As marisqueiras são muito importantes, pois é através do trabalho delas que, os pratos exóticos chegam à mesa de cada um de nós. Mesmo com um trabalho árduo, as mulheres que praticam a pesca artesanal, na extração do marisco, sofrem o desgaste do sofrimento da função da jornada de trabalho excessiva presente nesse tipo de trabalho.  


QUEM SÃO ESSAS MULHERES QUE, OS PRATOS EXÓTICOS, CHEGAM À MESA DE CADA UM DE NÓS, ATRAVÉS DE SEU TRABALHO INSALUBRE | a-arte-de-newton-avelino



      As condições de trabalho insalubres nos manguezais, expõem as marisqueiras às doenças por falta de material adequado para elas trabalharem com o mínimo de segurança do trabalho. É certo que, isso além de ser cultural, pois afinal elas vem de camadas baixas que são obrigadas a trabalharem para terem o seu próprio sustentos, mas isso não quer dizer que, elas também não se previnam de acidentes, afinal, os tempos são outros e as pessoas não podem se exporem tanto, pois já exitem diversos Epis para serem usados quando se trata de trabalho insalubre. Mesmo a pesca artesanal sendo no sistema arcaico, essas mulheres tem que se protegerem. Afinal elas estão ali porque a concentração de renda no Brasil fica com poucas pessoas, e isso faz com que o Brasil seja exageradamente um país com uma distribuição de renda mais cruel do mundo, pois dinheiro que circula no mercado não chega na mão de milhões de brasileiros, e sim, na mão de pouquíssimos milionários brasileiros.  As marisqueiras do Nordeste brasileiro, tem uma função muito importante dentro da cultura nordestina e nas mesas de grandes, pequenos e médios restaurante, pois é através da sua produção de mariscos que, a geração de renda, contribui para o sustento de suas famílias. Essas mulheres guerreiras precisam de atenção por parte das autoridades para que elaborem projetos de lei para que venham a protegê-las da exploração por parte dos atravessadores e do trabalho insalubre que elas se submetem. 


QUEM SÃO ESSAS MULHERES QUE, OS PRATOS EXÓTICOS, CHEGAM À MESA DE CADA UM DE NÓS, ATRAVÉS DE SEU TRABALHO INSALUBRE. | a-aarte-de-newton-avelino






QUEM SÃO ESSAS MULHERES QUE, OS PRATOS EXÓTICOS, CHEGAM À MESA DE CADA UM DE NÓS, ATRAVÉS DE SEU TRABALHO INSALUBRE.





      As marisqueiras são personagens típicas que pescam mariscos em mangues, áreas de preservação e das áreas propriamente autorizadas para a população comum. Ela é uma extrativista, que usa essa atividade para manter a sua casa e para se manter, e o seu trabalho ainda ajuda como uma atividade econômica os setores da economia pesqueira da sua região de origem. Essas pessoas sobrevivem da venda do seu próprio trabalho. Elas ainda usam instrumentos muito rudimentares para a coleta de seus crustáceos. Quando elas não se organizam como por exemplo, se associam em regime de cooperativas, elas então perdem e perdem muito, porque entra o atravessador e compram o seu produto  um a preço muito baixo. 


QUEM SÃO ESSAS MULHERES QUE, OS PRATOS EXÓTICOS, CHEGAM À MESA DE CADA UM DE NÓS, ATRAVÉS DE SEU TRABALHO INSALUBRE | a-arte-de-newton-avelino



      Sem condições de conservação e armazenagem, elas tem que vender o produto muito rápido, e isso deixa  messas pessoas muito vulneráveis para negociar o produto, pois quem está comprando, coloca o preço lá embaixo. No Brasil, não é como nos Estados Unidos e na Europa onde os comerciantes, pagam o preço justo pelo que estão comprando e pelo que estão vendendo; quer dizer, eles ganham mas querem que as pessoas que fizeram negócio com eles, ganhem também. Isso era para existir em todos os lugares do planeta. Mas no Brasil, infelizmente, isso não é o cultural aqui. Então,  tem vários tipos de mariscos, a forma de coleta vai depender da escolha do marisco que elas querem pescar, isso vai contar muito no produto final. A coleta, o beneficiamento e a venda desse produto que elas estão colocando no mercado formal ou informal é muito importante.  A gente nota que nas famílias de marisqueiras, esse oficio passa de pai para filhos, ou seja, adolescentes e crianças são ensinados pelos mais velhos da família, passando assim de pai para filhos.  Quando a atividade é no mangue, geralmente o pescador tem que ter muita habilidade e os aprendizes não podem participar. 


QUEM SÃO ESSAS MULHERES QUE, OS PRATOS EXÓTICOS, CHEGAM À MESA DE CADA UM DE NÓS, ATRAVÉS DE SEU TRABALHO INSALUBRE | a-arte-de-newton-avelino



      Sabemos que é um trabalho árduo esse que é exercido pelas marisqueiras do litoral do Nordeste brasileiro. Elas chegam a passar de 1 a 6 horas no mangue durante de 2 a 7 dias. Para elas, não existem férias, descanso semanal e feriados. Quando elas deixam de trabalhar, elas deixam de ganhar, sendo assim, não comem. Essas pessoas dependem desse trabalho para poderem sobreviver. Esse oficio para elas, começa desde a sua infância, isso sobe o sol do dia a dia no litoral do Nordeste que as vezes chega a 35° a 40°.  Geralmente, um trabalho muito pesado como esse, afasta algumas crianças da escola, mas hoje em algumas partes do litoral a onde essas famílias vivem, já mudou um pouco, pois hoje a criança é obrigada a ir para a escola. As marisqueiras só tem o domingos e feriados religiosos para descansarem e pare ficarem mais tempo com os seus.  É de suma importância, continuar divulgando o trabalho das marisqueiras, isso contribui para a qualidade de vida de quem vive e depende da pesca artesanal.  Também é muito importante para que a classe se una e formem o estilo cooperativo de ser, pois só assim elas vão ter o melhor sistema para beneficiar o produto embalar e vender para grandes compradores.  Elas também podem se capacitar melhor e poder gerenciar o seu próprio negócio, para poder ter uma renda melhor. Isso é tradição da cultura popular do Nordeste Brasileiro. As marisqueiras são muito importantes, pois é através do trabalho delas que, os pratos exóticos chegam à mesa de cada um de nós. Mesmo com um trabalho árduo, as mulheres que praticam a pesca artesanal, na extração do marisco, sofrem o desgaste do sofrimento da função da jornada de trabalho excessiva presente nesse tipo de trabalho.  


QUEM SÃO ESSAS MULHERES QUE, OS PRATOS EXÓTICOS, CHEGAM À MESA DE CADA UM DE NÓS, ATRAVÉS DE SEU TRABALHO INSALUBRE | a-arte-de-newton-avelino



      As condições de trabalho insalubres nos manguezais, expõem as marisqueiras às doenças por falta de material adequado para elas trabalharem com o mínimo de segurança do trabalho. É certo que, isso além de ser cultural, pois afinal elas vem de camadas baixas que são obrigadas a trabalharem para terem o seu próprio sustentos, mas isso não quer dizer que, elas também não se previnam de acidentes, afinal, os tempos são outros e as pessoas não podem se exporem tanto, pois já exitem diversos Epis para serem usados quando se trata de trabalho insalubre. Mesmo a pesca artesanal sendo no sistema arcaico, essas mulheres tem que se protegerem. Afinal elas estão ali porque a concentração de renda no Brasil fica com poucas pessoas, e isso faz com que o Brasil seja exageradamente um país com uma distribuição de renda mais cruel do mundo, pois dinheiro que circula no mercado não chega na mão de milhões de brasileiros, e sim, na mão de pouquíssimos milionários brasileiros.  As marisqueiras do Nordeste brasileiro, tem uma função muito importante dentro da cultura nordestina e nas mesas de grandes, pequenos e médios restaurante, pois é através da sua produção de mariscos que, a geração de renda, contribui para o sustento de suas famílias. Essas mulheres guerreiras precisam de atenção por parte das autoridades para que elaborem projetos de lei para que venham a protegê-las da exploração por parte dos atravessadores e do trabalho insalubre que elas se submetem. 


Nenhum comentário: