O REI DO BAIÃO – A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura: cultura do nordeste brasileiro O REI DO BAIÃOA ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura: cultura do nordeste brasileiro

SEGUIDORES

Página Inicial Biografia Produtos Galeria O que dizem Jornalista Links Entrevistas Contato
Confira a arte do artista potiguar Newton Avelino, na sua galeria permanente. Adquira já uma obra!

17 maio, 2014

O REI DO BAIÃO


                                   
                              Fonte da imagem: cultura do juá                                                 
                                                               



                                   A BANDEIRA DO NORDESTE
     




     O Rei do Baião LUIZ GONZAGA, nasceu no ano de 1912 em uma fazenda pelo nome de Caiçara, na CIDADE de Exu em PERNAMBUCO. Ela fica distante da cidade do RECIFE 603 Km. Ele foi o segundo filho e teve oito irmãos.

     O seu pai se chamava Januário e a sua mãe Ana. Gonzaga para os íntimos, veio ao mundo e foi criado entre a enxada e a sanfona, instrumento que o seu pai tocava. Foi observando o seu pai tocando aquela sanfoninha pé de bode como se chamava aquele antigo instrumento, que Luis Gonzaga tomou gosto pela coisa.

     Gonzaga aprendeu a tocar sanfona desde criança, quando adulto ingressou no exército brasileiro em 1930, e viajou com as tropas pelo Brasil. No Rio de Janeiro ele pediu dispensa da corporação para se tornar músico, aquela profissão que ele escolheu, era realmente a sua paixão.

      Luis Gonzaga como músico, chegou a tocar nas ruas, nas casas de bailes e cabarés para ganhar o seu sustento. Participou de programas de calouros na rádio nacional, acompanhou cantores, fez gravações como instrumentista, trabalhou em várias rádios apresentado músicas regionais.  

     A partir de 1953 o rei do baião Luiz Gonzaga, passou a apresentar-se com trajado com roupas típicas do sertão Nordestino, herança das roupas que os cangaceiros usavam.

     O seu parceiro de melodias mais famoso é o José Dantas, mas ele teve outros grandes parceiros de músicas, como: Humberto Teixeira, Patativa do Assaré, Dominguinhos, José Marcolino etc... As suas grandes músicas foram: Asa Branca, Luar do Sertão,Vida de Viajante... Entre tantas outras lindas músicas que esse gênio da música nordestina fez e cantou.

     Luiz Gonzaga é um daqueles humildes nordestinos que Deus lhe deu talento para mostrar ao mundo o grito de um povo sofrido e perseguido pela seca que sempre assola o Nordeste do Brasil. Mesmo tendo nascido em uma casinha no pé da serra do Araripe, esse genial homem, deixou a sua obra para à história. Ele foi um artista que cantava pássaros, animais e cantava as histórias da sua gente. Luiz Gonzaga deixou um legado para as próximas gerações. Sua obra é muito rica, e muito extensa.





                                   
                              Fonte da imagem: cultura do juá                                                 
                                                               



                                   A BANDEIRA DO NORDESTE
     




     O Rei do Baião LUIZ GONZAGA, nasceu no ano de 1912 em uma fazenda pelo nome de Caiçara, na CIDADE de Exu em PERNAMBUCO. Ela fica distante da cidade do RECIFE 603 Km. Ele foi o segundo filho e teve oito irmãos.

     O seu pai se chamava Januário e a sua mãe Ana. Gonzaga para os íntimos, veio ao mundo e foi criado entre a enxada e a sanfona, instrumento que o seu pai tocava. Foi observando o seu pai tocando aquela sanfoninha pé de bode como se chamava aquele antigo instrumento, que Luis Gonzaga tomou gosto pela coisa.

     Gonzaga aprendeu a tocar sanfona desde criança, quando adulto ingressou no exército brasileiro em 1930, e viajou com as tropas pelo Brasil. No Rio de Janeiro ele pediu dispensa da corporação para se tornar músico, aquela profissão que ele escolheu, era realmente a sua paixão.

      Luis Gonzaga como músico, chegou a tocar nas ruas, nas casas de bailes e cabarés para ganhar o seu sustento. Participou de programas de calouros na rádio nacional, acompanhou cantores, fez gravações como instrumentista, trabalhou em várias rádios apresentado músicas regionais.  

     A partir de 1953 o rei do baião Luiz Gonzaga, passou a apresentar-se com trajado com roupas típicas do sertão Nordestino, herança das roupas que os cangaceiros usavam.

     O seu parceiro de melodias mais famoso é o José Dantas, mas ele teve outros grandes parceiros de músicas, como: Humberto Teixeira, Patativa do Assaré, Dominguinhos, José Marcolino etc... As suas grandes músicas foram: Asa Branca, Luar do Sertão,Vida de Viajante... Entre tantas outras lindas músicas que esse gênio da música nordestina fez e cantou.

     Luiz Gonzaga é um daqueles humildes nordestinos que Deus lhe deu talento para mostrar ao mundo o grito de um povo sofrido e perseguido pela seca que sempre assola o Nordeste do Brasil. Mesmo tendo nascido em uma casinha no pé da serra do Araripe, esse genial homem, deixou a sua obra para à história. Ele foi um artista que cantava pássaros, animais e cantava as histórias da sua gente. Luiz Gonzaga deixou um legado para as próximas gerações. Sua obra é muito rica, e muito extensa.




Nenhum comentário: