PÃO DE AÇUCAR – A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: PÃO DE AÇUCARBlog de Arte e Cultura A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: PÃO DE AÇUCAR A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: PÃO DE AÇUCARBlog de Arte e Cultura A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: PÃO DE AÇUCARBlog de Arte e Cultura

SEGUIDORES

Página Inicial Biografia Produtos Galeria O que dizem Jornalista Links Entrevistas Contato

02 janeiro, 2016

PÃO DE AÇUCAR

Fonte da imagem: culturaeviagem 


                                                                                             



                              CRISTO REDENTOR



     

      O nordeste brasileiro tem um potencial cultural incrível, e em todas as áreas vemos que essa região é uma região com uma potencialidade enorme, isso na sua música, na sua culinária, nas danças, no seu folclore, e na sua arquitetura.      


     
      Diga-se de passagem, que essa região tem uma arquitetura colonial muito imensa e rica, e que por onde andamos dentro dessa terra maravilhosa, vemos que as cidadezinhas de interior são surpreendentes, chegam a nos emocionar pela beleza da sua arquitetura conservada e preservada até hoje, coisa que em algumas grandes cidades do próprio nordeste, não é tão fácil assim. 


      
      Hoje vamos falar da cidade de “Pão de Açúcar", uma cidade alagoana que fica no sertão. Ela fica às margens do rio São Francisco, no sertão alagoano. As terras a onde fica essa cidade hoje, no passado era dos índios, isso já no início do século XVll, pois eles receberam de D. João Vl, uma grande área de terras às margens do rio São Francisco. 


       
       Com o passar dos anos, precisamente no dia 07 de novembro de 1660, por meio de carta de sesmaria, essas mesmas terras, passaram ao domínio do português Lourenço José de Brito Correia, que com o fim da exploração a pecuária e o comércio, pelo porto de Penedo, ele então implantou a criação de gado e batizou a região de pão de Açúcar, nome inspirado talvez no morro de cavalete, uma elevação pórima dali, usada no processo de clarificação do açúcar. 


      
     Já em 1815, essas terras foram leiloadas. O padre José Domingos Delgado e seus irmãos, foram os ganhadores. A fazenda prosperou, tornou-se uma vila, e foi elevada à categoria de cidade já em 1877. Foi a partir daí, que essa cidade a cada dia se destacou mais e mais, no seu comércio e no seu turismo. 


       
      O acervo arquitetônico dela, se destaca por alguns pontos turísticos tais como: a igreja do Bonfim, de Jesus e Maria José, Sagrado Coração de Jesus e Nossa Senhora da Luz. Seus sítios arqueológicos são muito importantes para a cidade no que se refere a parte cultura e social. Essa cidade tem um potencial enorme na área do turismo, como as suas praias a beira do rio São Francisco. 


       
      Essas praias encantam a todos, seja eles, turistas ou nativos. São elas: a praia das Mangueiras, Central e do Limoeiro, e também a Praia do Abati. Também existe outro ponto muito conhecido na cidade de Pão de Açúcar, que é o monumento do Cristo Redentor. 


      
      Esse é um dos mais visitados, ele fica em um ponto muito elevado da cidade, ou seja, fica no topo do morro do Cavalete, que por sua vez tem uma linda visão de toda a cidade. Com 12,8 metros de altura, a escultura do cristo está oponente de braços abertos para a cidade. 


      
       Essa estátua foi feita pelo artista João Lisboa em 1950, ele é filho do próprio município, ou seja, é açucarense, é assim que as pessoas que nasce na cidade de Pão de Açúcar são chamadas. A cidade tem mais de 25 mil habitantes, e fica a 190 KM da capital alagoana, Maceió. Como chegar até ela:  via BR-101 e BR-423.







Nenhum comentário: