MATANDO A FOME DOS BRASILEIROS – A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: MATANDO A FOME DOS BRASILEIROSBlog de Arte e Cultura A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: MATANDO A FOME DOS BRASILEIROS A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: MATANDO A FOME DOS BRASILEIROSBlog de Arte e Cultura A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: MATANDO A FOME DOS BRASILEIROSBlog de Arte e Cultura

SEGUIDORES

Página Inicial Biografia Produtos Galeria O que dizem Jornalista Links Entrevistas Contato

24 março, 2016

MATANDO A FOME DOS BRASILEIROS








TABULEIROS DE RUSSAS






      Quando eu costumo dizer que tendo água no nordeste de tudo que se plantar, dá, isso não é um mérito meu, pois essa frase além de não ser minha, ela é bem mais velha do que todos nós. Pois, até um leigo nos assuntos de agricultura sabe que isso é perfeitamente normal. Não só no nordeste mais em qualquer parte do mundo. Acontece que são poucos os que fazem alguma coisa pelo sertão nordestino e outras áreas. Acho eu, que essa região ficou à mercê de águas de pequenos e médios açudes, já há bastante tempo. 





      Digo isso porque além dos carros pipas terem que tirar água dos açudes para socorrer outras populações nordestinas ainda tem o sol e a temperatura que evapora toda a água dos reservatórios nordestinos. Aqui tem terra rica e fértil que pode-se plantar em áreas com rotação de culturas, isso enriquece a terra. 





     Também vemos que um projeto gigantesco como esse, gera emprego, renda e ainda agrega as pessoas no econômico, cultural e social. Pois bem, vamos falar um pouco do projeto de irrigação Tabuleiro de Russas, que fica no estado do Ceará.






        Ele abrange terras dos municípios de Morada Nova, Russas e Limoeiro do Norte. Nesse projeto, são usados sistema de irrigação por microaspersão e gotejamento e ainda conta com água dos açudes Banabuiú e o Castanhão. Esse projeto gera receita acima de mais de R$ 80.000.000, com venda de produtos animal e vegetal. 





     Podemos dizer que ele é gerenciado pelo Distrito de irrigação (Distar), tem uma área cultivada em torno de mais ou menos 5.758,88 hectares, esse projeto é o maior do estado do Ceará. O projeto é cultivado por cinco produtores rurais, e entre alguns cultivos desse projeto, foi introduzido o plantio de uvas. Isso prova que no sertão ou em outra parte do nordeste brasileiro, tendo água, o que se planta dá, pois no sertão pernambucano, em plena Petrolina isso não é novidade nenhuma pois lá o projeto tem uma diversidade de frutas tais como: plantação de coco, uva, manga e outros.






      Em um primeira etapa, o DNOCS implantou 10.765,72 hectares de áreas irrigadas, isso no perímetro Tabuleiro de Russas, que é o maior do Ceará, que fica nas cidades de Morada Nova, Limoeiro do Norte e Russas. Já na segunda etapa do projeto as obras de infraestruturas foram concluídas, elas tem mais de 3.157 hectares de área irrigada na cidade de Russas a ser licitada para produtores. 





      Essa obra é financiada pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do governo federal. Vemos então, que isso é um marco na economia do nordeste. O que acontece hoje, é que a oportunidade de crescimento e renda para o homem do campo, ficou mais fácil com o auxílio de créditos e insumos mais fáceis, e isso é uma grandiosidade para quem está no campo atrás de plantar. Tendo água e incentivo por parte do governo federal, o nordeste cresce no campo e na cidade, pois a produção vai crescer junto. A inclusão social também vem atrelada a tudo isso.








Nenhum comentário: