MUDANDO A PAISAGEM DO SERTÃO – A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: MUDANDO A PAISAGEM DO SERTÃOBlog de Arte e Cultura A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: MUDANDO A PAISAGEM DO SERTÃO A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: MUDANDO A PAISAGEM DO SERTÃOBlog de Arte e Cultura A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: MUDANDO A PAISAGEM DO SERTÃOBlog de Arte e Cultura

SEGUIDORES

Página Inicial Biografia Produtos Galeria O que dizem Jornalista Links Entrevistas Contato

21 março, 2016

MUDANDO A PAISAGEM DO SERTÃO

                             

                         

 
                                           

                         
                                                TRANSPOSIÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO




       A região do Nordeste brasileiro vem se destacando com um salto enorme no desenvolvimento nos últimos anos precisamente nos últimos 12 anos. Os expressivos investimos que essa região vem recebendo fizeram mudar significativamente essa parte do Brasil. O perfil que essa região tinha, perante o resto do país, que era uma região pobre, talvez a mais pobre do Brasil, com pouca infraestrutura e quase nenhuma oportunidade, isso já ficou no passado. 





     O nordeste mudou e pra melhor, pois nesses 12 anos ele cresceu mais do que o resto do país. O governo investiu mais de R$ bilhões em obras para garantir acesso à água a população dessa região principalmente nos períodos com secas prolongadas. A água está vindo através da integração do Rio São Francisco com a bacias hidrográficas do Nordeste. 





     Isso pode vir assegurar a oferta de água para mais de 12 milhões de habitantes que vivem nos municípios do Semiárido do Nordeste brasileiro, essa distribuição fica entre os estados do Rio Grande do Norte, Ceará, Pernambuco e Paraíba. Essa obra que está modificando a paisagem do sertão nordestino, fica entre as 50 maiores construções de infraestrutura do mundo.





    Esse projeto de integração do São Francisco está orçado em pelo menos R$ 8,2 bilhões. Esse grande empreendimento pode solucionar a escassez de água nessa região, e pode também gerar emprego e inclusão social. Do ponto de vista econômico, cultural e social essa transposição vai ser de suma importância para essas regiões secas do bioma nordestino. 





      Ela traz para as pessoas que ali moram perspectiva de integração entre as pequenas cidades que produzem algo em torno de pecuária e agricultura familiar para uma agricultura bem mais forte economicamente falando, e uma ascensão de integração social desses povos. 





      Um canal como esses cortando o sertão do nordeste brasileiro, é algo de perspectiva para geração de emprego e renda para dos que moram nessa faixa de transposição, ou seja, mais água, uma produção forte, e uma geração de rende para aquecer o comércio local. Com isso todos ganham.





     As águas do São Francisco deverão percorre 470 KM, é mais ou menos uma distância de São Paulo a Belo Horizonte, vai beneficial cerca de 12 milhões de pessoas em 325 comunidades que residem a uma distância de até 5 Km de cada Margem dos Canais. 





       O velho chico, nasce na Serra da canastra em Minas Gerais e, depois de passar por cinco estados brasileiros e cerca de 2,7 mil KM de extensão, ele deságua no oceano atlântico, na divisa entre Sergipe e Alagoas. 





      O projeto de transposição do São Francisco prevê a retirada de 26,4m³ de água por segundo 1,4% da vazão da barragem de sobradinho, que será destinada ao consumo da população urbana de 390 municípios dos estados do Pernambuco, Paraíba, Ceará e Rio Grande do Norte, através das bacias de Terra Nova, Brígida, Pajeú, Moxotó, Bacias do Agreste em Pernambuco, Jaguaribe, Apodi Piranhas-açu no Rio Grande do Norte, Metropolitanas no Ceará e Paraíba e Piranhas na Paraíba. 





      Uma obra fenomenal para o sertão do nordeste pois traz o líquido precioso da vida para a região mais árida do Brasil, o sertão, onde milhares de pessoas tentam sobreviver dignamente, através do sustento de agricultura de subsistência. Nordeste brasileiro, uma região rica em todos os aspectos.


Nenhum comentário: