PRATO SABOROSO – A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: PRATO SABOROSOBlog de Arte e Cultura A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: PRATO SABOROSO A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: PRATO SABOROSOBlog de Arte e Cultura A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: PRATO SABOROSOBlog de Arte e Cultura

SEGUIDORES

Página Inicial Biografia Produtos Galeria O que dizem Jornalista Links Entrevistas Contato

26 setembro, 2016

PRATO SABOROSO

SABOR REGIONAL | Fonte da imagem:












SABOR REGIONAL








      O cardápio do sertão nordestino, é muito diversificado e infinito em termos de sabores, temperos e aromas. Grandes pratos regionais são feitos na cozinha nordestina, são os que levam variavelmente, milho e leite e que é quase uma unanimidade nessa sociedade rural e urbana. Não existe cozinha nordestina sem os derivados do milho nem muito menos do leite. Isso tende a ter um aumento de consumo desses dois produtos, na época junina. Pois bem, hoje nós vamos destacar o cuscuz e a coalhada. 






      Esses dois produtos, são indispensáveis na mesa do sertanejo, pois são eles que fazem com que, tanto a energia quanto os sabores dos dois, façam a cabeça, a mente e ainda ajude ao corpo desses nordestinos, aguentarem o tranco da roça, no dia a dia da labuta do homem do campo. O pão feito nas padarias, está presente na mesa dessas pessoas, mas nunca é como um cuscuz e uma coalhada. 






      Hoje com a industrialização de alguns alimentos, vemos que a cultura de uma boa alimentação saudável, deve ter sumido do nosso convívio, e eu até entendo, pois com a correria do dia a dia, e a falta de tempo para que essas pessoas façam suas refeições em casa, isso faz com que as pessoas aprendam a fazerem as suas refeições em restaurantes ou cantinas, das avenidas das cidade grandes, mas por outro lado eu vejo que, sempre podemos nos policiar e tentarmos achar um tempinho para comermos uma comida mais saudável. 






       Com tudo isso, é claro que algumas das nossas tradições vão se perdendo pelo caminho, mas que ainda existe um bom hábito de algumas pessoas terem o privilégio no sertão nordestino, de degustarem uma deliciosa coalhada com cuscuz. Eu sei que o modismo sempre está na linha de frente de qualquer coisa que o ser humano se proponha fazer, porém precisamos conserva o tradicional, pois ainda acho que o moderno e o tradicional, podem muito bem andar juntos. 






      Coalhada sempre achei que fosse coalhada, mas já fizerem coalhada cremosa, coalhada seca, coalhada temperada e por aí vai. Isso não é ruim, é até salutar, mas acho que coalhada é coalhada, a tradicional. Ela não é tão difícil de ser feita não, pelo contrário, é até simples demais, talvez seja por isso que ela tem a cara do sertão nordestino, já que o Brasil foi descoberto por aqui, e a coalhada deve ter sida introduzida através dos árabes, no Brasil, mas como foi em todos os seguimentos da nossa cultura, esse foi mais um que aperfeiçoamos e talvez tenha ficado com a cara de Brasil e de Nordeste. 






      A coalhada é o nome que se dá à parte sólida, que resulta da coagulação do leite. Ela pode ser muito benéfica para a flora intestinal. Geralmente, os sertanejos fazem as suas coalhadas a moda antiga, tais como pegar um litro ou mais de leite fresco, e colocam em um recipiente tal como uma tigela de vidro ou de plástico, e depois deixa ele por dois ou três dias nessa tigela para que o leite possa coagular e se transforma em coalhada, alguns coloca umas gotinhas de limão dentro do leite, para o leite venha a talhar, outros sertanejos se já tiverem o soro de outras coalhada, ele já coloca esse soro nesse novo leite que vai fazer nova coalhada, e então cobrem com um pano limpo durante 2 dias ou 3 dias. 






      Depois é só tirar aquela parte amarela que ficou por cima desse leite talhado, por causa da nata, e aí é só servir com açúcar. Mas o melhor de tudo isso, é que ela é servida em muitas fazendas do sertão nordestino, com um belo acompanhamento de um belo cuscuz feito de massa de milho que foi pisada no pilão. Então depois é só colocar essa massa para ferver pelo menos uns 15 minutos na cuscuzeira, deixar esfriar e servir com a coalhada. Esse prato típico da região do sertão do nordeste brasileiro, é mesmo um manjar. Como são dois pratos fortes da culinária nordestina, chega a dá um suador nas pessoas quando comem esses alimentos, pois são duas comidas bem fortes, mas que produz muita energia para quem está degustando.


Nenhum comentário: