TRADIÇÃO DO SERTÃO – A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: TRADIÇÃO DO SERTÃOBlog de Arte e Cultura A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: TRADIÇÃO DO SERTÃO A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: TRADIÇÃO DO SERTÃOBlog de Arte e Cultura A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: TRADIÇÃO DO SERTÃOBlog de Arte e Cultura

SEGUIDORES

Página Inicial Biografia Produtos Galeria O que dizem Jornalista Links Entrevistas Contato

15 dezembro, 2016

TRADIÇÃO DO SERTÃO

INFLUÊNCIA EUROPEIA | Fonte da imagem: youtube












INFLUÊNCIA EUROPEIA








       A criação de animais e aves domésticas no Nordeste brasileiro é muito comum, desde os séculos passados, ou seja, desde o Brasil colônia. É muito comum, no sertão nordestino, ou mesmo em qualquer outra sub-região do Nordeste brasileiro, sempre vamos encontrar criações de galinha caipira, nos sítios e fazendas dessa região. A galinha caipira é criada de acordo com as possibilidades de cada um desses agricultores, mas tem uma tradição nessa região, que no mínimo é intrigante. Vamos falar aqui, do capão, é como se chama um frango caipira que eles criam por lá. 






      O capão nada mais é do que um frango castrado quando é pequeno, e que tem pelo menos uns 3 meses de vida, sendo alimentado à base de milho e comida caseira, para depois ser consumido entre 6 a 8 meses. Nesse meio tempo, com esse frango sendo sevado a base de milho e comida caseira, é claro que ele aumenta de peso, e seu nível de gordura aumenta sensivelmente. Essas aves passam a comer mais do que o habitual, e a sua carne termina sendo mais saborosa do que a carne de um frango comum. Geralmente esses frangos são sevados para serem consumidos na época do Natal. 






       As regiões da Itália e de Portugal, eles ainda mantem essa tradição, a Espanha também mantém essa tradição. Depois que o capão é abatido, limpa-se a ave com água corrente e depois coloca-se ele dentro de uma panela média que dê para o frango ficar tomando o tempero. Primeiro tempere o mesmo, com sumo de laranja, vinho, alho sal e pimenta. Para que o tempero penetre é preciso picar a carne da ave, com um garfo ou com a ponta de uma faca serra.  






       Todo esse tempero, tem que ser feito na véspera de Natal, ou seja, um dia antes da ceia de Natal, só assim, o capão pega mais tempero e fica com um sabor bem especial. Ingredientes, para rechear o frango é preciso de miúdos, 200 ml de pinga, 1 dente de alho amassado, cebola picadinha, pimenta do reino a gosto. Para rechear o mesmo é preciso de miúdos, 250 gramas de manteiga ou margarina, 1 dente de alho picado, toucinho, 1 pimentão picado, 2 tomates picados, 100 gramas de castanha de caju, cebola picada, uvas passas sem cimentes, 150 g de farinha de milho. 






       Depois que fizer essa farofa com todos esses ingredientes coloque dentro do frango e costure.  Depois que tudo isso estiver feito, então pincele o capão com a manteiga ou margarina, colocando o mesmo em uma bandeja, depois leve ao fogo que esteja já pré-aquecido a 200 C. Então deixe assar por cerca de uma hora. De vez enquanto tem que regar o mesmo com o molho que se forma na forma. Esse procedimento é necessário para que o capão não fique ressecado. 






       Esse é um prato muito tradicional no sertão do Nordeste brasileiro, mesmo não tendo a mesma tradição que tinha nos anos 1970, ainda é muito presente na cultura sertaneja, principalmente na época de natal. O consumo de peru na ceia do nordestino na época de natal, também é outro prato que os sertanejos gostam de fazer, mas aí é outra história.















Nenhum comentário: