A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: FAROFA EXÓTICA A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura: cultura do nordeste brasileiro
FAROFA EXÓTICA – A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro FAROFA EXÓTICAA ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro

SEGUIDORES

Página Inicial Biografia Produtos Galeria O que dizem Jornalista Links Entrevistas Contato
Confira a arte do artista potiguar Newton Avelino, na sua galeria permanente. Adquira já uma obra!

04 abril, 2017

FAROFA EXÓTICA

IGUARIA REGIONAL | newsrondonia












IGUARIA REGIONAL









      A cozinha brasileira é muito tradicional, rica e aromática, sempre existe uma maneira de se fazer pratos novos e saborosos dentro da culinária brasileira. A cozinha nordestina não é diferente, ela foi uma das primeiras a ser descoberta e a ter influências europeias, africanas e indígenas, pois foi pelo Nordeste que o Brasil foi descoberto. As iguarias feitas em todo o Nordeste brasileiro são de surpreende a muita gente, pois esses pratos são muitos saborosos, picantes e aromatizantes, e isso faz dessa cozinha, uma das mais apreciadas pelos turistas e pelos nativos dessa região. 





      
       Vamos falar hoje de uma iguaria muito conhecida pelos nordestinos e por toda cozinha brasileira, vamos falar da farofa de içá. Ela no mês de novembro é caçada por muitas pessoas, isso é uma tradição de cada região. A iça é a fêmea da formiga saúva e também é chamada de Bitu. O hábito de consumir essas formigas veio dos índios, que passaram a tradição aos sertanejos e tropeiros. A captura delas, são através dos voos que elas dão em direção ao macho, para se acasalarem e formarem uma nova colônia. Durante à noite as pessoas recolhem as formigas e as levam para casa para que elas sejam limpas e consumidas, ou então acumulam elas em garrafas, para depois vende-las. 






       Muitas pessoas congelam e estocam as içás para comerem em outra ocasião. É muito tradicional consumi-las feitas como farofa. Para que, essa farofa saia boa, e fique saborosa, deve ser retirado o abdome da formiga e depois acrescentando os ingredientes: Sal a gosto, óleo ou azeite, farinha, formigas Tanajura ou Içá (somente as fêmeas). Modo de preparo: Para começar a fazer essa iguaria, é necessário limpar as formigas e tirar as pernas delas. Depois é só colocá-las de molho em água e sal por cerca de meia hora. 






      Depois escorra em água corrente e deixe-a só as formigas ficar sem água, leve ao fogo, numa frigideira com óleo, azeite ou mesmo manteiga, daí você mexe as formigas em óleo na frigideira, com muito cuidado para não queimar. Quando estiverem bem torradas, acrescente farinha de mandioca, mexendo sempre, daí o resultado é uma farofa. Se a pessoa quiser, pode colocar também as verduras tais como: pimentão, cheiro verde, tomate e cebola roxa ou branca, um pouco de alho, também vai deixar bem picante, a farofa. 






       Esse prato exótico é um dos mais apreciados pelo povo nordestino que mora no sertão ou não, pois ele é um prato rico em proteínas e saboroso para ser degustado. Elas podem ser consumidas com farofa, in natura, torradas com água e sal. Existem outros modos de preparar essa iguaria. Ela é utilizada como um alimento substituto da carne. Enquanto a carne de gado possui 20% de proteínas, as formigas contêm aproximadamente 44%. A sua composição também é rica em sódio, potássio, ferro, cálcio e ácidos graxos. As tanajuras também são usadas como mezinhas. 






      No sertão do Nordeste brasileiro “mezinha” é o nome que se dá ao remédio caseiro tido como certeiro. Os estudiosos do sertão afirmam que não existe remédio melhor para curar doenças de garganta. Então vemos que, essas formigas são iguarias certas na mesa de muitos sertanejo, e que faz parte da cultura popular nordestina, pois é uma herança que veios dos índios e foi introduzida na cultura popular do Brasil, e até os dias de hoje essa iguaria faz parte da nossa história e dos nossos costumes.







IGUARIA REGIONAL | newsrondonia












IGUARIA REGIONAL









      A cozinha brasileira é muito tradicional, rica e aromática, sempre existe uma maneira de se fazer pratos novos e saborosos dentro da culinária brasileira. A cozinha nordestina não é diferente, ela foi uma das primeiras a ser descoberta e a ter influências europeias, africanas e indígenas, pois foi pelo Nordeste que o Brasil foi descoberto. As iguarias feitas em todo o Nordeste brasileiro são de surpreende a muita gente, pois esses pratos são muitos saborosos, picantes e aromatizantes, e isso faz dessa cozinha, uma das mais apreciadas pelos turistas e pelos nativos dessa região. 





      
       Vamos falar hoje de uma iguaria muito conhecida pelos nordestinos e por toda cozinha brasileira, vamos falar da farofa de içá. Ela no mês de novembro é caçada por muitas pessoas, isso é uma tradição de cada região. A iça é a fêmea da formiga saúva e também é chamada de Bitu. O hábito de consumir essas formigas veio dos índios, que passaram a tradição aos sertanejos e tropeiros. A captura delas, são através dos voos que elas dão em direção ao macho, para se acasalarem e formarem uma nova colônia. Durante à noite as pessoas recolhem as formigas e as levam para casa para que elas sejam limpas e consumidas, ou então acumulam elas em garrafas, para depois vende-las. 






       Muitas pessoas congelam e estocam as içás para comerem em outra ocasião. É muito tradicional consumi-las feitas como farofa. Para que, essa farofa saia boa, e fique saborosa, deve ser retirado o abdome da formiga e depois acrescentando os ingredientes: Sal a gosto, óleo ou azeite, farinha, formigas Tanajura ou Içá (somente as fêmeas). Modo de preparo: Para começar a fazer essa iguaria, é necessário limpar as formigas e tirar as pernas delas. Depois é só colocá-las de molho em água e sal por cerca de meia hora. 






      Depois escorra em água corrente e deixe-a só as formigas ficar sem água, leve ao fogo, numa frigideira com óleo, azeite ou mesmo manteiga, daí você mexe as formigas em óleo na frigideira, com muito cuidado para não queimar. Quando estiverem bem torradas, acrescente farinha de mandioca, mexendo sempre, daí o resultado é uma farofa. Se a pessoa quiser, pode colocar também as verduras tais como: pimentão, cheiro verde, tomate e cebola roxa ou branca, um pouco de alho, também vai deixar bem picante, a farofa. 






       Esse prato exótico é um dos mais apreciados pelo povo nordestino que mora no sertão ou não, pois ele é um prato rico em proteínas e saboroso para ser degustado. Elas podem ser consumidas com farofa, in natura, torradas com água e sal. Existem outros modos de preparar essa iguaria. Ela é utilizada como um alimento substituto da carne. Enquanto a carne de gado possui 20% de proteínas, as formigas contêm aproximadamente 44%. A sua composição também é rica em sódio, potássio, ferro, cálcio e ácidos graxos. As tanajuras também são usadas como mezinhas. 






      No sertão do Nordeste brasileiro “mezinha” é o nome que se dá ao remédio caseiro tido como certeiro. Os estudiosos do sertão afirmam que não existe remédio melhor para curar doenças de garganta. Então vemos que, essas formigas são iguarias certas na mesa de muitos sertanejo, e que faz parte da cultura popular nordestina, pois é uma herança que veios dos índios e foi introduzida na cultura popular do Brasil, e até os dias de hoje essa iguaria faz parte da nossa história e dos nossos costumes.







Nenhum comentário: