CULINÁRIA DO SERTÃO – A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura: cultura do nordeste brasileiro CULINÁRIA DO SERTÃOA ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura: cultura do nordeste brasileiro

SEGUIDORES

Página Inicial Biografia Produtos Galeria O que dizem Jornalista Links Entrevistas Contato
Confira a arte do artista potiguar Newton Avelino, na sua galeria permanente. Adquira já uma obra!

11 maio, 2016

CULINÁRIA DO SERTÃO

CABEÇA DE BODE | Fonte da imagem: blog.tnh1    O nordeste brasileiro é uma região cheia de mistérios culturais, sociais e também econômicos, pois vemos muitas tradições inseridas dentro de um contexto amplo











CABEÇA DE BODE







      O nordeste brasileiro é uma região cheia de mistérios culturais, sociais e também econômicos, pois vemos muitas tradições inseridas dentro de um contexto amplo e que sempre foi influenciado por culturas europeias, africanas e indígenas, e que no final das contas, vemos que isso também faz parte de uma miscigenação muito forte dentro do nosso país. São costumes culturais, sociais e por que não dizer econômicas que nos torna cada vez mais brasileiros do que nunca. 





      Essa é a nossa história cultural. Hoje vamos falar de uma dessas influências que talvez ou quase certa, tenha vindo junto com os portugueses. Vamos falar da culinária nordestina. Essa é uma das mais ricas culinária que existem dentro do Brasil. A culinária mineira é a que se aproxima mais da culinária nordestina. Com isso eu não quero dizer que as outras culinárias brasileiras não tenha o seu valor, é claro que tem, pois cada uma traz um sabor diferente e enriquecedor no que se refere a sabor, aromas e temperos. 





      Pois bem, vamos falar de um prato nordestino que pouca gente conhece mas que na verdade faz parte da mesa do homem sertanejo, e de algumas cozinhas nordestina. Esse prato é conhecido pelos nordestinos como fuçura e miúdos de bode ao leite de coco. Vamos lá. Ingredientes: uma cabeça de bode, miúdos de bode, que é o fígado, rins e pulmão, coentro, cebolinha e salsa a gosto, meia xícara de azeite, duas cebola, duas colheres de sopa de colorau, três colheres de sopa de vinagre, dois pimentões, quatro dentes de alho picado, três limões, leite de coco e pimenta do reino a gosto. 





      Como preparar: Você tem que limpar bem a cabeça e os miúdos em água corrente ou não, depois pegue o suco de limão e espalhe sobre a cabeça, depois leve ao fogo para escaldar, depois que ferver, escorra a água e lave novamente com o sumo do limão e com sal, depois corte os miúdos e tempere junto com a cabeça com todos aqueles temperos já citados nessa receita. Coloque tudo em uma panela e leve para cozinhar com pouco de água e azeite em fogo brando, pelo menos por cerca de duas horas. 





      Em seguida coloque o leite de coco dentro da panela com a fuçura de bode já temperada, deixe por mais uns dez minutos ao fogo. Depois é só degustar esse manjar com arroz branco ou mesmo arroz de leite. Você também tem a opção de fazer o pirão com o caldo temperado da fuçura que está dentro da panela. Então como a gente ver, a cozinha nordestina tem mil e uma surpresas no que se refere as variedade de cardápios dentro da própria cozinha sertaneja. 





      O mais impressionante dentro dela, é que, as influências que herdamos de outras nações, enriqueceu muito a nossa cozinha, porém com uma ressalva, adaptamos os nossos temperos e costumes então ela se tornou genuinamente brasileira. Isso porque trouxemos para ela, as nossas ervas, que além de deixa-la incomparável, ela se tornou mágica, pois os nossos temperos deram aromas, sabores picantes para ela. No mais, quem prova dos temperos da cozinha nordestina, sente que eles são mágicos, é isso que diferencia os pratos regionais dessa cozinha brasileira.




CABEÇA DE BODE | Fonte da imagem: blog.tnh1    O nordeste brasileiro é uma região cheia de mistérios culturais, sociais e também econômicos, pois vemos muitas tradições inseridas dentro de um contexto amplo











CABEÇA DE BODE







      O nordeste brasileiro é uma região cheia de mistérios culturais, sociais e também econômicos, pois vemos muitas tradições inseridas dentro de um contexto amplo e que sempre foi influenciado por culturas europeias, africanas e indígenas, e que no final das contas, vemos que isso também faz parte de uma miscigenação muito forte dentro do nosso país. São costumes culturais, sociais e por que não dizer econômicas que nos torna cada vez mais brasileiros do que nunca. 





      Essa é a nossa história cultural. Hoje vamos falar de uma dessas influências que talvez ou quase certa, tenha vindo junto com os portugueses. Vamos falar da culinária nordestina. Essa é uma das mais ricas culinária que existem dentro do Brasil. A culinária mineira é a que se aproxima mais da culinária nordestina. Com isso eu não quero dizer que as outras culinárias brasileiras não tenha o seu valor, é claro que tem, pois cada uma traz um sabor diferente e enriquecedor no que se refere a sabor, aromas e temperos. 





      Pois bem, vamos falar de um prato nordestino que pouca gente conhece mas que na verdade faz parte da mesa do homem sertanejo, e de algumas cozinhas nordestina. Esse prato é conhecido pelos nordestinos como fuçura e miúdos de bode ao leite de coco. Vamos lá. Ingredientes: uma cabeça de bode, miúdos de bode, que é o fígado, rins e pulmão, coentro, cebolinha e salsa a gosto, meia xícara de azeite, duas cebola, duas colheres de sopa de colorau, três colheres de sopa de vinagre, dois pimentões, quatro dentes de alho picado, três limões, leite de coco e pimenta do reino a gosto. 





      Como preparar: Você tem que limpar bem a cabeça e os miúdos em água corrente ou não, depois pegue o suco de limão e espalhe sobre a cabeça, depois leve ao fogo para escaldar, depois que ferver, escorra a água e lave novamente com o sumo do limão e com sal, depois corte os miúdos e tempere junto com a cabeça com todos aqueles temperos já citados nessa receita. Coloque tudo em uma panela e leve para cozinhar com pouco de água e azeite em fogo brando, pelo menos por cerca de duas horas. 





      Em seguida coloque o leite de coco dentro da panela com a fuçura de bode já temperada, deixe por mais uns dez minutos ao fogo. Depois é só degustar esse manjar com arroz branco ou mesmo arroz de leite. Você também tem a opção de fazer o pirão com o caldo temperado da fuçura que está dentro da panela. Então como a gente ver, a cozinha nordestina tem mil e uma surpresas no que se refere as variedade de cardápios dentro da própria cozinha sertaneja. 





      O mais impressionante dentro dela, é que, as influências que herdamos de outras nações, enriqueceu muito a nossa cozinha, porém com uma ressalva, adaptamos os nossos temperos e costumes então ela se tornou genuinamente brasileira. Isso porque trouxemos para ela, as nossas ervas, que além de deixa-la incomparável, ela se tornou mágica, pois os nossos temperos deram aromas, sabores picantes para ela. No mais, quem prova dos temperos da cozinha nordestina, sente que eles são mágicos, é isso que diferencia os pratos regionais dessa cozinha brasileira.




Nenhum comentário: