A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: A CANGA A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura: cultura do nordeste brasileiro
A CANGA – A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro A CANGA A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro

SEGUIDORES

Página Inicial Biografia Produtos Galeria O que dizem Jornalista Links Entrevistas Contato
Confira a arte do artista potiguar Newton Avelino, na sua galeria permanente. Adquira já uma obra!

31 outubro, 2015

A CANGA


                               
                   
                                                     Fonte da imagem: panoramio
                                  
                                



                                SÍMBOLO DO SERTÃO
   
  


      sertão Nordestino é uma região a onde existe uma grande população de gado de corte e leite, e que fica muito reduzido o rebanho quando a seca chega. Mas o investimento na caprinocultura cresceu muito nesses últimos tempos. 

   


     A criação desses animais nessa região, já era bem tradicional, porém o estado baiano é a onde existe o maior rebanho do Brasil com 33,7%, depois vem o Pernambuco e o Piauí, cada um com mais de um milhão de cabeças. Conta os estudiosos que a cabra foi o primeiro animal a produzir alimentos para os seres humanos, como carne e leite, e domesticado pelo homem há cerca de sete mil anos, ela também produzia o couro e o esterco. 

   


     Mas aí é outra história. Na verdade, para o homem nordestino situado na caatinga, esse bicho é o animal ideal para sobreviver as secas intermitentes, e também é um animal de custo baixo, tanto para criar como para ser comercializado entre os sertanejos. 

   


      Ele não precisa muito de comida especial, bebe pouca água e come de tudo um pouco, ou muito. De gravetos secos a pequenas pastagens, ou mesmo árvores com espinhos, esse animal é um devorador. Por isso entre criadores ou não, sempre está existindo brigas por esse animalzinho está pulando a cerca e comendo a plantação do vizinho. 

   


      Entre as paisagens sertanejas e os currais feitos para esse tipo de criação, você sempre vai ver alguns deles com um tipo de artefato pendurado no pescoço, que chamamos de “canga”. O animal que teimam em fugir do local a onde foi confinado, seu dono procura colocar “canga” em seu pescoço, só assim ele não pula à cerca do vizinho. 

   


     Hoje já tem alguns criadores que procuram ser pioneiros em suas cidades e fazerem currais com cercas elétricas com pequenas voltagens.  Nesse estilo de confinamento o caprinos ou ovinos se adapta mais rapidamente, esse sistema é o mesmo que é colocado para os bovinos. 

   


     São tradições como essa que o nordeste brasileiro enriquece a sua cultura. Hoje a carne de bode é muito consumida em todo Nordeste, ela acompanhada com macaxeira ou com qualquer outra mistura ela sempre é um dos pratos principais desse nosso nordeste tão amando.




                               
                   
                                                     Fonte da imagem: panoramio
                                  
                                



                                SÍMBOLO DO SERTÃO
   
  


      sertão Nordestino é uma região a onde existe uma grande população de gado de corte e leite, e que fica muito reduzido o rebanho quando a seca chega. Mas o investimento na caprinocultura cresceu muito nesses últimos tempos. 

   


     A criação desses animais nessa região, já era bem tradicional, porém o estado baiano é a onde existe o maior rebanho do Brasil com 33,7%, depois vem o Pernambuco e o Piauí, cada um com mais de um milhão de cabeças. Conta os estudiosos que a cabra foi o primeiro animal a produzir alimentos para os seres humanos, como carne e leite, e domesticado pelo homem há cerca de sete mil anos, ela também produzia o couro e o esterco. 

   


     Mas aí é outra história. Na verdade, para o homem nordestino situado na caatinga, esse bicho é o animal ideal para sobreviver as secas intermitentes, e também é um animal de custo baixo, tanto para criar como para ser comercializado entre os sertanejos. 

   


      Ele não precisa muito de comida especial, bebe pouca água e come de tudo um pouco, ou muito. De gravetos secos a pequenas pastagens, ou mesmo árvores com espinhos, esse animal é um devorador. Por isso entre criadores ou não, sempre está existindo brigas por esse animalzinho está pulando a cerca e comendo a plantação do vizinho. 

   


      Entre as paisagens sertanejas e os currais feitos para esse tipo de criação, você sempre vai ver alguns deles com um tipo de artefato pendurado no pescoço, que chamamos de “canga”. O animal que teimam em fugir do local a onde foi confinado, seu dono procura colocar “canga” em seu pescoço, só assim ele não pula à cerca do vizinho. 

   


     Hoje já tem alguns criadores que procuram ser pioneiros em suas cidades e fazerem currais com cercas elétricas com pequenas voltagens.  Nesse estilo de confinamento o caprinos ou ovinos se adapta mais rapidamente, esse sistema é o mesmo que é colocado para os bovinos. 

   


     São tradições como essa que o nordeste brasileiro enriquece a sua cultura. Hoje a carne de bode é muito consumida em todo Nordeste, ela acompanhada com macaxeira ou com qualquer outra mistura ela sempre é um dos pratos principais desse nosso nordeste tão amando.



Um comentário:

★MaRiBeL★ disse...

*•.¸♡¸.•*♥*•.¸¸.•*♡*•♥ ¸.•*♥*•.¸.•*♡*•.¸.•*♥* ★MaRiBeL★
┊  ┊  ┊  ♥E
┊  ┊  ♥V
┊  ♥O
♥L