A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: CAMINHOS DOS NAVEGANTES A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura: cultura do nordeste brasileiro
CAMINHOS DOS NAVEGANTES – A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro CAMINHOS DOS NAVEGANTESA ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro

SEGUIDORES

Página Inicial Biografia Produtos Galeria O que dizem Jornalista Links Entrevistas Contato
Confira a arte do artista potiguar Newton Avelino, na sua galeria permanente. Adquira já uma obra!

15 janeiro, 2017

CAMINHOS DOS NAVEGANTES

SINALIZAÇÃO NÁUTICA | Fonte da Imagem: panoramio











SINALIZAÇÃO NÁUTICA







          Se existe uma coisa bela feita pelo pela mão do homem e que contrasta com os visuais belos da natureza que Deus nos Deus nos deu, isso se chama Faróis náuticos. Não é só pela beleza que esses faróis têm, pelo contrário, a sua importância para a navegação dos homens, é de fundamental necessidade e importante para eles, por isso é que eles foram criados, para dá orientação para os navegantes, a qualquer hora do dia ou da noite. Os faróis foram criados para orientar os navegantes desses sete mares. 






       Existem registros documentais, imagens descrições, inscrições, moedas e outros registros que, comprovam a existência deles entre 300 A.C. e 300 D.C. e de no mínimo outros 30 erigidos dentro dos limites do Império Romano, durante seu esplendor. Um dos faróis mais famosos da história, fica na ilha de Pharos, a oeste da entrada da baía de Alexandria, nos limites do delta do rio Nilo. A torre de pedra, calcula-se, com cerca de 149 metros de altura, tinha forma quadrangular na base com 33 metros de lado, octogonal na seção intermediária e circular na superior. A sua sinalização podia ser vista a 29 milhas náuticas. 






        Então como vemos, não é de hoje que os faróis náuticos fazem parte da vida do homem. Vamos falar de um farol que faz parte da paisagem do litoral potiguar, e que fica no litoral norte do Rio Grande do Norte. Esse farol fica na Praia de Maracajú, a 60 KM ao Norte de Natal e é famosa pelas suas barreiras de corais, conhecida como os “parrachos”, distante 7 KM da costa.  Esse farol náutico, é muito importante dentro dos limites náuticos dessa região, pois ele orienta bastante, os navegantes que estão dentro das águas territoriais dessa região. 






       O farol Tereza Pança recebeu esse nome devido a uma embarcação homônima que afundou nesse local, após colidir com um arrecife. Esse mesmo raro foi construído no ano de 1930. Ele de propriedade da Marinha do Brasil, e faz parte da sinalização Náutica do Nordeste. SSN-3: localiza-se no litoral norte a uma distância de 1,8 milhas náuticas da costa e está posicionado pelas coordenadas: latitude 05,2408s e longitude 35.17,80w. A edificação do farol é mista de alvenaria de tijolo maciço, estrutura de concreto armado, com 1,20 metros de diâmetro interno, espessuras das paredes de 55cm e 12 metros de altura, fundada sobre um anel metálico fixado em afloramento de rocha. 






       Na sua parte superior localiza-se a plataforma protegida por guarda corpo em concreto armado. A praia de Maracajaú, além de ter um visual deslumbrante que encanta os turistas, ainda tem seus parrachos, que tornam o mergulho uma aventura à parte. O potencial aquático dessa região, é imenso, e proporciona para os visitantes muita paz e uma sensação de liberdade. Fora tudo isso, ainda tem a beleza do Farol Tereza Pança, que traz uma beleza a mais para essa região e proporciona ao turista, mais uma forma de opção turística para que eles conheçam a história desse farol e toa a sua importância que ele tem para com os navegantes que passam por essa região. 






       O mais incrível é que, ele foi feito dentro de águas marinhas e como a sua base foi colocada naquele local deixa muita gente intrigada pela forma da engenharia. Dependendo da maré, ele pode ficar despercebido, mas com um pouco de atenção e curiosidade dos banhistas, se eles olharem no sentido nascente e para o lado esquerdo da praia, eles perceberam que existe um farol ao longe da costa. 






       O certo é que, esse farol, é uma bela engenharia da mão humana que foi feito para beneficiar o próprio homem. Maracajaú já entrou para o ranking das dez melhores praias para se mergulhar no Brasil. Sendo assim, vemos que esse farol é mais um belo atrativo que se confunde com a beleza natural da natureza desse local. O lugar encantador que é Maracajaú, mostra para todos nós que, a beleza divina que Deus nos deixou por aqui, é um belo privilégio que ele nos concedeu. Sendo assim, eu aconselho a todos a conhecerem esse lugar lindo, que é essa região. O farol de Tereza Pança, vai te surpreender e muito, depois que você conseguir ver a sua localização dentro do mar vai se encantar. Os passeios de barcos por essa região são constantes, e oferece aos turistas um local mais privilegiado para ver o farol e toda a região dos parrachos. Conheça essa região, você vai se encantar com a beleza natural desse lugar.





















SINALIZAÇÃO NÁUTICA | Fonte da Imagem: panoramio











SINALIZAÇÃO NÁUTICA







          Se existe uma coisa bela feita pelo pela mão do homem e que contrasta com os visuais belos da natureza que Deus nos Deus nos deu, isso se chama Faróis náuticos. Não é só pela beleza que esses faróis têm, pelo contrário, a sua importância para a navegação dos homens, é de fundamental necessidade e importante para eles, por isso é que eles foram criados, para dá orientação para os navegantes, a qualquer hora do dia ou da noite. Os faróis foram criados para orientar os navegantes desses sete mares. 






       Existem registros documentais, imagens descrições, inscrições, moedas e outros registros que, comprovam a existência deles entre 300 A.C. e 300 D.C. e de no mínimo outros 30 erigidos dentro dos limites do Império Romano, durante seu esplendor. Um dos faróis mais famosos da história, fica na ilha de Pharos, a oeste da entrada da baía de Alexandria, nos limites do delta do rio Nilo. A torre de pedra, calcula-se, com cerca de 149 metros de altura, tinha forma quadrangular na base com 33 metros de lado, octogonal na seção intermediária e circular na superior. A sua sinalização podia ser vista a 29 milhas náuticas. 






        Então como vemos, não é de hoje que os faróis náuticos fazem parte da vida do homem. Vamos falar de um farol que faz parte da paisagem do litoral potiguar, e que fica no litoral norte do Rio Grande do Norte. Esse farol fica na Praia de Maracajú, a 60 KM ao Norte de Natal e é famosa pelas suas barreiras de corais, conhecida como os “parrachos”, distante 7 KM da costa.  Esse farol náutico, é muito importante dentro dos limites náuticos dessa região, pois ele orienta bastante, os navegantes que estão dentro das águas territoriais dessa região. 






       O farol Tereza Pança recebeu esse nome devido a uma embarcação homônima que afundou nesse local, após colidir com um arrecife. Esse mesmo raro foi construído no ano de 1930. Ele de propriedade da Marinha do Brasil, e faz parte da sinalização Náutica do Nordeste. SSN-3: localiza-se no litoral norte a uma distância de 1,8 milhas náuticas da costa e está posicionado pelas coordenadas: latitude 05,2408s e longitude 35.17,80w. A edificação do farol é mista de alvenaria de tijolo maciço, estrutura de concreto armado, com 1,20 metros de diâmetro interno, espessuras das paredes de 55cm e 12 metros de altura, fundada sobre um anel metálico fixado em afloramento de rocha. 






       Na sua parte superior localiza-se a plataforma protegida por guarda corpo em concreto armado. A praia de Maracajaú, além de ter um visual deslumbrante que encanta os turistas, ainda tem seus parrachos, que tornam o mergulho uma aventura à parte. O potencial aquático dessa região, é imenso, e proporciona para os visitantes muita paz e uma sensação de liberdade. Fora tudo isso, ainda tem a beleza do Farol Tereza Pança, que traz uma beleza a mais para essa região e proporciona ao turista, mais uma forma de opção turística para que eles conheçam a história desse farol e toa a sua importância que ele tem para com os navegantes que passam por essa região. 






       O mais incrível é que, ele foi feito dentro de águas marinhas e como a sua base foi colocada naquele local deixa muita gente intrigada pela forma da engenharia. Dependendo da maré, ele pode ficar despercebido, mas com um pouco de atenção e curiosidade dos banhistas, se eles olharem no sentido nascente e para o lado esquerdo da praia, eles perceberam que existe um farol ao longe da costa. 






       O certo é que, esse farol, é uma bela engenharia da mão humana que foi feito para beneficiar o próprio homem. Maracajaú já entrou para o ranking das dez melhores praias para se mergulhar no Brasil. Sendo assim, vemos que esse farol é mais um belo atrativo que se confunde com a beleza natural da natureza desse local. O lugar encantador que é Maracajaú, mostra para todos nós que, a beleza divina que Deus nos deixou por aqui, é um belo privilégio que ele nos concedeu. Sendo assim, eu aconselho a todos a conhecerem esse lugar lindo, que é essa região. O farol de Tereza Pança, vai te surpreender e muito, depois que você conseguir ver a sua localização dentro do mar vai se encantar. Os passeios de barcos por essa região são constantes, e oferece aos turistas um local mais privilegiado para ver o farol e toda a região dos parrachos. Conheça essa região, você vai se encantar com a beleza natural desse lugar.





















Nenhum comentário: