A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro: CENA DESOLADORA DO SERTÃO A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura: cultura do nordeste brasileiro
CENA DESOLADORA DO SERTÃO – A ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro CENA DESOLADORA DO SERTÃOA ARTE NORDESTINA | Blog de Arte e Cultura do nordeste brasileiro

SEGUIDORES

Página Inicial Biografia Produtos Galeria O que dizem Jornalista Links Entrevistas Contato
Confira a arte do artista potiguar Newton Avelino, na sua galeria permanente. Adquira já uma obra!

15 janeiro, 2017

CENA DESOLADORA DO SERTÃO

SECA FOME E MISÉRIA | Fonte da imagem: fagundeslima










SECA, FOME E MISÉRIA








       É muito triste, ver que no sertão, ainda existe uma grande parcela da população de baixa renda, abaixo da linha de pobreza. É certo e notório que, nos últimos 10, 12 anos, o Nordeste melhorou a qualidade de vida de algumas dessas pessoas de baixa renda, mas que, ainda precisa melhorar e muito a qualidade de vida das pessoas de baixa renda. 






       Vários projetos sociais foram criados e isso fez com que essas pessoas, que estavam abaixo da linha de pobreza, tivessem a chance de melhorarem a sua qualidade de vida. Vemos também que, é meio repetitivo, mas é necessário que as pessoas saibam que essa região Nordestina, não é só beleza do seu litoral, o Nordeste tem algumas sub-regiões, e uma delas é o sertão. 






       Ainda dentro do “sertão”, vemos que tem muitas famílias que ainda estão abaixo da linha de pobreza, e que, entra governo e sai governo, essas pessoas são meias, que esquecidas. Primeiro porque estão em áreas muito isoladas, áreas que ficam muito distantes dos médios e grandes centros urbanos. Essas famílias que estão abaixo da linha de pobreza, são pessoas com um nível de renda anual, com a qual, uma pessoa ou família não possui condições de obter todos os recursos necessários para viver. 






       A seca é avassaladora dentro da área do semiárido do Nordeste brasileiro, então sem chuvas, essas pessoas não vão ter trabalho, nem comida na sua mesa e tão pouco, água para beber, a não ser, que eles paguem para os donos dos carros pipas, ou não. Se essas pessoas não têm trabalho, nem tão pouco perspectivas de qualidade de vida, e por último não conseguem dinheiro, como é que eles vão ter condições de se sustentarem?  Os sertanejos têm vergonha de mostrarem as suas casas por dentro, porque essas famílias não têm nada para mostrar, infelizmente. 






       Muitos problemas sociais acontecem na região Nordestina tais como: a pouca diversificação da agricultura e indústria, grandes latifundiários e por aí vai. A falta de médios e grandes investimentos dentro do polígono das secas, gera a falta de empregos e de distribuição de renda para aquelas famílias que existem morando por lá. Ali não existem hospitais, nem escolas e também não existem perspectivas de melhora para elas culturalmente, economicamente e socialmente. Como essa é uma região que não tem grandes investimentos agropecuário por causa das secas, ninguém consegue emprego nesses locais. 






       O que existe no sertão na época de seca, é exatamente a extrema pobreza. Existem pessoas abaixo da linha de pobreza dentro do Nordeste, que vivem com menos de 70 reais por mês. Essas pessoas que estão nessas sub-regiões nordestinas, elas nunca tiveram oportunidades de nada, pois são sub-regiões como eu falei que, nunca teve infraestrutura para dá oportunidades para as pessoas que ali moram. 






       Elas nasceram ali, se criaram e foram adaptadas para viverem em seu habitat natural de pessoas do campo, por isso é que, essas pessoas não sabem viver em outros locais que não seja os que eles nasceram, pois foram acostumadas a serem provincianas, pessoas pacatas, acostumadas a morarem em pequenos lugares, não por que elas quisessem, isso não, foi porque as oportunidades da vida, não bateram à porta delas. 






        A fome, a sede e a miséria que assola o sertão, impõe a elas, uma situação mais de fenômeno natural da natureza, do que propriamente humano.  Porém é que, essa situação de secas intermitentes dentro do Nordeste brasileiro, já poderia ter sido solucionado, já há bastante tempo, mas não foi, então essas pessoas têm que se apegarem a Deus, pois só ele é quem pode liberar bons invernos. 






       Não vou entrar no assunto político aqui porque já sabemos dessa história, seria muito repetitivo falar sobre responsabilidade por parte do poder público, com essa região do Nordeste, o importante seria é que, essas pessoas se conscientizassem e tivessem mais carinho por essa região que tanto contribui economicamente para o Brasil. 






        O Nordeste e os nordestinos, merecem respeito. Não é possível que em pleno século XXl, o sertão nordestino ainda viva essas grandes secas e que as pessoas morram de fome e sede dentro do sertão Nordestino. Dois pontos: Seria muito bom que, o Brasil seguisse o exemplo de Israel e da própria Califórnia nos Estados Unidos. 






       São regiões áridas, mas que, os dois países, resolveram o problema de água, por lá. A pobreza dentro dessa região, começa a aumentar, pois a falta de trabalho, é o fator predominante para fazer esse tipo de estatística dentro da sociedade local. A seca não é a única responsável pela miséria do Nordeste. 






        A seca no sertão nordestino e em toda região Nordeste do Brasil já atinge mais de 10 milhões de pessoas, não é fácil você ver as pessoas com fome sede e dentro da miséria total. Hoje se você chegar em algum interior nordestino, que esteja dentro do polígono das secas, ou não, se você der 1 KG de feijão ou arroz para um deles, eles receberão com tanta alegria, que você vai sentir o quanto é cruel deixar essas pessoas passarem fome e sede dentro dessa região. 






       Em pleno século XXl, não é possível que isso ainda aconteça dentro de um país chamado Brasil. A Região do Nordeste do Brasil, especificamente, a sub-região do Nordeste que é “o sertão” essa sempre foi esquecida, só é lembrada de 4 em 4 anos, o sertão é uma região que até o litoral, virou às costas para ele.  Tirem as suas conclusões pois a história está para ser contada.






SECA FOME E MISÉRIA | Fonte da imagem: fagundeslima










SECA, FOME E MISÉRIA








       É muito triste, ver que no sertão, ainda existe uma grande parcela da população de baixa renda, abaixo da linha de pobreza. É certo e notório que, nos últimos 10, 12 anos, o Nordeste melhorou a qualidade de vida de algumas dessas pessoas de baixa renda, mas que, ainda precisa melhorar e muito a qualidade de vida das pessoas de baixa renda. 






       Vários projetos sociais foram criados e isso fez com que essas pessoas, que estavam abaixo da linha de pobreza, tivessem a chance de melhorarem a sua qualidade de vida. Vemos também que, é meio repetitivo, mas é necessário que as pessoas saibam que essa região Nordestina, não é só beleza do seu litoral, o Nordeste tem algumas sub-regiões, e uma delas é o sertão. 






       Ainda dentro do “sertão”, vemos que tem muitas famílias que ainda estão abaixo da linha de pobreza, e que, entra governo e sai governo, essas pessoas são meias, que esquecidas. Primeiro porque estão em áreas muito isoladas, áreas que ficam muito distantes dos médios e grandes centros urbanos. Essas famílias que estão abaixo da linha de pobreza, são pessoas com um nível de renda anual, com a qual, uma pessoa ou família não possui condições de obter todos os recursos necessários para viver. 






       A seca é avassaladora dentro da área do semiárido do Nordeste brasileiro, então sem chuvas, essas pessoas não vão ter trabalho, nem comida na sua mesa e tão pouco, água para beber, a não ser, que eles paguem para os donos dos carros pipas, ou não. Se essas pessoas não têm trabalho, nem tão pouco perspectivas de qualidade de vida, e por último não conseguem dinheiro, como é que eles vão ter condições de se sustentarem?  Os sertanejos têm vergonha de mostrarem as suas casas por dentro, porque essas famílias não têm nada para mostrar, infelizmente. 






       Muitos problemas sociais acontecem na região Nordestina tais como: a pouca diversificação da agricultura e indústria, grandes latifundiários e por aí vai. A falta de médios e grandes investimentos dentro do polígono das secas, gera a falta de empregos e de distribuição de renda para aquelas famílias que existem morando por lá. Ali não existem hospitais, nem escolas e também não existem perspectivas de melhora para elas culturalmente, economicamente e socialmente. Como essa é uma região que não tem grandes investimentos agropecuário por causa das secas, ninguém consegue emprego nesses locais. 






       O que existe no sertão na época de seca, é exatamente a extrema pobreza. Existem pessoas abaixo da linha de pobreza dentro do Nordeste, que vivem com menos de 70 reais por mês. Essas pessoas que estão nessas sub-regiões nordestinas, elas nunca tiveram oportunidades de nada, pois são sub-regiões como eu falei que, nunca teve infraestrutura para dá oportunidades para as pessoas que ali moram. 






       Elas nasceram ali, se criaram e foram adaptadas para viverem em seu habitat natural de pessoas do campo, por isso é que, essas pessoas não sabem viver em outros locais que não seja os que eles nasceram, pois foram acostumadas a serem provincianas, pessoas pacatas, acostumadas a morarem em pequenos lugares, não por que elas quisessem, isso não, foi porque as oportunidades da vida, não bateram à porta delas. 






        A fome, a sede e a miséria que assola o sertão, impõe a elas, uma situação mais de fenômeno natural da natureza, do que propriamente humano.  Porém é que, essa situação de secas intermitentes dentro do Nordeste brasileiro, já poderia ter sido solucionado, já há bastante tempo, mas não foi, então essas pessoas têm que se apegarem a Deus, pois só ele é quem pode liberar bons invernos. 






       Não vou entrar no assunto político aqui porque já sabemos dessa história, seria muito repetitivo falar sobre responsabilidade por parte do poder público, com essa região do Nordeste, o importante seria é que, essas pessoas se conscientizassem e tivessem mais carinho por essa região que tanto contribui economicamente para o Brasil. 






        O Nordeste e os nordestinos, merecem respeito. Não é possível que em pleno século XXl, o sertão nordestino ainda viva essas grandes secas e que as pessoas morram de fome e sede dentro do sertão Nordestino. Dois pontos: Seria muito bom que, o Brasil seguisse o exemplo de Israel e da própria Califórnia nos Estados Unidos. 






       São regiões áridas, mas que, os dois países, resolveram o problema de água, por lá. A pobreza dentro dessa região, começa a aumentar, pois a falta de trabalho, é o fator predominante para fazer esse tipo de estatística dentro da sociedade local. A seca não é a única responsável pela miséria do Nordeste. 






        A seca no sertão nordestino e em toda região Nordeste do Brasil já atinge mais de 10 milhões de pessoas, não é fácil você ver as pessoas com fome sede e dentro da miséria total. Hoje se você chegar em algum interior nordestino, que esteja dentro do polígono das secas, ou não, se você der 1 KG de feijão ou arroz para um deles, eles receberão com tanta alegria, que você vai sentir o quanto é cruel deixar essas pessoas passarem fome e sede dentro dessa região. 






       Em pleno século XXl, não é possível que isso ainda aconteça dentro de um país chamado Brasil. A Região do Nordeste do Brasil, especificamente, a sub-região do Nordeste que é “o sertão” essa sempre foi esquecida, só é lembrada de 4 em 4 anos, o sertão é uma região que até o litoral, virou às costas para ele.  Tirem as suas conclusões pois a história está para ser contada.






Nenhum comentário: